Um drible na ansiedade coletiva

Entenda como a tecnologia colaborou para evitar a exposição de milhares de pessoas ao contágio da COVID-19

A partir do mês de março (e não por menos) a histeria foi generalizada. Qualquer dor de cabeça sugeria um possível contágio pelo novo coronavírus.

Em uma ponta, o receio dos hospitais em não conseguir dar conta da demanda por atendimento. Na outra, pessoas aflitas, achando que tinham sido contaminadas pelo vírus, mas com grande receio de entrar em hospitais para fazer os exames necessários. Eis que a AeC, então, encontra uma alternativa. Saiba qual foi em matéria publicada na revista digital Consumidor Moderno






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS