Design, inovação e experiência: o conceito por trás da Boticário Lab

Saiba como funciona a loja laboratório do O Boticário em São Paulo, onde o cliente pode conhecer e criar perfumes exclusivos, numa ação que é sinônimo de consumo de experiência

Quando o assunto é beleza, vale pensar que pouca gente durante a vida terá a oportunidade de visitar uma casa de perfumaria. No caso da marca O Boticário, por exemplo, que mantém seu QG de fragrâncias em Curitiba, no Paraná, a viagem teria que começar por aí. Teria, porque a empresa trouxe para o bairro de Pinheiros, em São Paulo, uma amostra do seu ato de fazer perfumes na loja laboratório Boticário Lab. Nela está instalado um Scent Lab, onde é possível testar fragrâncias exclusivas e, através de aplicativo, fazer testes psicológicos e comportamentais a fim de descobrir o que mais combina com cada pessoa.

Inovadora e, no mínimo curiosa, a loja conceito merece um raio-X. Por isso, e para saber mais sobre a ação, conversamos com Gustavo Fruges, diretor de comunicação da marca, que traz também um espaço de salão de beleza estrelado e a possibilidade de se tomar um café de renome na parceria com o badalado Sofá Café.

Raio X: Boticário Lab?

Muito se falou se a loja conceito da marca era uma pop-up store, ou seja, se tinha tempo contado para existir, mas Gustavo Fruges conta que este é um projeto que veio para ficar: “Com a inauguração da loja, O Boticário dá um importante passo em relação ao que vem a ser cada vez mais o objetivo das lojas físicas – a experiência para o consumidor“, diz ele reforçando a oferta de produtos que podem ser encontrados apenas neste endereço.

“A unidade foi criada a partir de tendências contemporâneas do varejo físico, e privilegia a experiência do consumidor com serviços e produtos exclusivos. Elegemos Pinheiros, bairro da capital paulista, que reúne o tradicional e o novo de um jeito único e charmoso, que consegue ser, ao mesmo tempo, um celeiro de tendências e ainda ser convidativo e acolhedor”, afirma.

A experiência do Scent Lab

“O Scent Lab é o grande destaque da loja, na qual o consumidor poderá criar uma fragrância exclusiva e personalizada. Tudo começa a partir do Scent Finder, um app exclusivo que faz sugestões de fragrâncias a partir de associações psicológicas e comportamentais. Em seguida, a pessoa participa de um teste cego para escolher a sua preferida”, explica Fruges. “Por enquanto o Scent Lab e a marca Privée são exclusividades da Boticário Lab. Podem ser criadas mais de 1.800 combinações únicas a partir da associação de 10 bases”, completa ele sobre a proposta de experiência sensorial ofertada pela marca.

Quem é o público-alvo?

Além de poder passar por uma experiência de cheiros na Scent Lab, quem visitar a loja também terá experiências gastronômicas e de beleza à disposição. Por isso mesmo, a ideia da marca é atingir, justamente, quem já busca por algo além da mera compra: “Queremos atingir o público que busca experiências exclusivas. Na loja Boticário Lab, esse consumidor pode contar com os serviços do conceituado salão House of Beauty, do Ricardo dos Anjos, ou parar para um cafezinho no tradicional Sofá Café até criar sua própria fragrância”, conta Gustavo.

De acordo com a marca, um estudo da Mintel Perfumes, de dezembro de 2019, mostra que 51% dos consumidores brasileiros de perfumaria têm interesse na consultoria e personalização de produtos.

Força no consumo de experiência

“Além dessa tecnologia que ajuda o cliente a encontrar a sua fragrância ideal, ainda existe a possibilidade de viver a experiência única de criação de uma fragrância exclusiva, mergulhando um pouco mais nesse universo por meio de um workshop que acontece no Scent Lab, com o especialista Fábio Navarro”, explica Gustavo.

O apelo de ter um perfume próprio é atraente: “Como resultado dessa experiência, o cliente leva para casa sua customização em uma embalagem sofisticada, típica da alta perfumaria, com uma fragrância única, que pode levar o nome da pessoa que a criou, ou do presenteado, se for o caso”, diz. Vale lembrar que a experiência na Boticário Lab acontece com hora marcada e “em uma bancada e espaço com visual sinestésico”, como explica o gerente de comunicação da marca. “A intenção desse workshop é ser um momento memorável, em que o consumidor é o grande protagonista da experiência. Pode ser inclusive, uma forma luxuosa de presentear alguém”, completa.

De olho na sustentabilidade

Apoiada no tripé inovação, design e experiência, a loja também flerta com a sustentabilidade. Todas essas são tendências em alta no mundo do consumo e foram potencializadas no pós-pandemia. Para a marca, ser sustentável está entre os objetivos: “O Boticário Lab tem muita ligação com a sustentabilidade. Nossas lojas serão cada vez mais sustentáveis”, diz Gustavo.

O projeto arquitetônico, desenvolvido pelo escritório franco-brasileiro Triptyque Architecture, segue esse direcionamento: conta com aproveitamento de luz natural, MDFs sustentáveis e revestimento do piso térreo produzido a partir de vidros reciclados. Por exemplo, os frascos usados na cenografia do ambiente vêm do reaproveitamento de materiais, assim como as embalagens vazias de produtos, que ganharam um espaço especial para serem destinadas à reciclagem”, finaliza ele.

Interação e pandemia

De acordo com o diretor de comunicação de O Boticário, todos os protocolos de segurança estão sendo seguidos desde o lançamento oficial, dia 12 de novembro: “Nossa inauguração foi bem direcionada para que todas as pessoas pudessem conhecer a loja, fazer a experiência sem que houvesse nenhum tipo de aglomeração. Temos álcool em gel espalhado por todo o espaço e higienizamos os ambientes com frequência”.


+ Notícias 

Havaianas inaugura espaço interativo inédito dentro de supermercado em São Paulo 

Lojas Autônomas: Hiperproximidade e Inteligência Artificial no varejo 






ACESSE A EDIÇÃO DESTE MÊS:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS
ANUÁRIO Brasileiro de Relacionamento com Clientes

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS