Qual a sua capacidade de exercer o respeito?

São nas crises que a nossa capacidade de exercer o respeito é testada

Foto: Shutterstock

Não há tema mais relevante do que respeito. Sem respeito não há conexão, diversidade de ideias, progresso, civilidade, inovação, felicidade.

Ao relembrar detalhes de situações do mundo corporativo em que esse bem intangível – o respeito – não estava presente, me pergunto: qual é o fator, a emoção ou o impulso iniciador do desrespeito? A resposta surge ao identificar o comportamento comum às diferentes histórias: arrogância.

A arrogância de quem pensa saber tudo, de quem se apaixona cegamente por uma ideia, de quem confunde poder com influência, de quem exige autoridade em vez de conquistá-la. Ou, também, a arrogância que é usada como escudo da insegurança, para calar o diferente, para impor uma verdade individual.

Não à toa, são nas crises que a nossa capacidade de exercer o respeito são testadas. Como está a sua? Entenda lendo o artigo completo publicado na última edição da revista digital Consumidor Moderno.

 






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS