Varejo aposta em novas modalidades de entrega

Boom do delivery provocado pela pandemia do novo coronavírus estimula empresas a buscar novas formas de realizar entregas

Foto: Shutterstock

Para quem acompanha o portal, não é novidade: o comportamento dos consumidores mudou com a pandemia, e cada vez mais empresas correm atrás para acompanhar essa nova realidade. Entre as corridas estão novas modalidades de entrega por parte do varejo.

Uma das novidades mais recentes vem da gigante americana Walmart. Com o aumento na demanda pelos serviços de delivery, a rede de lojas de departamentos criou, agora, um projeto piloto de refrigeradores inteligentes para entregar alimentos gelados mesmo quando os moradores não estão em casa.

Entregas a qualquer hora

O programa piloto começará em breve na cidade de Bentonville, Arkansas, onde o Walmart está sediado. Os refrigeradores inteligentes terão temperatura controlada e poderão ser instalados em varandas ou em qualquer outro ponto fora de casa, desde que haja acesso à energia elétrica.

Fornecidas por uma empresa parceira, as caixas possuem compartimentos refrigerados para alimentos congelados e refrigerados, além de uma seção para mantimentos que podem ser armazenados em temperatura ambiente. Elas são habilitadas para internet e projetadas para desbloquear apenas quando o entregador se aproxima, para que os alimentos possam ser armazenados.

No blog do Walmart, o vice-presidente sênior de produtos para clientes, Tom Ward, disse que, além de ser uma comodidade para os clientes, os refrigeradores devem impulsionar as vendas da empresa, que vai poder entregar itens 24 horas por dia.

Entregas vindas do céu

A empresa de telecomunicações Verizon também está em busca de novas maneiras de conquistar seus clientes. Recentemente, ela anunciou uma parceria com a United Parcel Service (UPS) para entregar, com drones, pacotes de compras em uma comunidade de aposentados na Flórida.

A Verizon já realizou testes semelhantes no ano passado, porém com conexão 4G. Agora, o projeto será testado com internet 5G, o que deve permitir um melhor monitoramento do tráfego dos drones.

Desde a criação da UPS Flight Forward, em 2019, mais de 3,8 mil entregas por drones já foram realizadas, sendo boa parte delas de suprimentos de saúde durante a pandemia.

A expectativa da consultoria Gartner é que os drones de entrega se tornem cada vez mais comuns, e que mais de um milhão deles possam realizar entregas do varejo em todo o mundo até 2026.


+ Notícias 

Estratégias de logística que merecem a sua atenção 

Via Varejo lança nova plataforma logística para o marketplace 






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS