Entregas, internet e celular se tornam os principais gastos corporativos na pandemia

Antes da quarentena, segundo levantamento, as categorias mais frequentes entre os principais gastos eram hospedagem, alimentação e deslocamento

Foto: Pexels

As entregas de produtos, contas de celular e internet se tornaram os principais gastos corporativos desde o início da pandemia, conforme mostra um levantamento realizado pela fintech VExpenses com cerca de 600 empresas de diferentes tamanhos e setores. A expressiva mudança no comportamento de categorias de gastos corporativos se deu, obviamente, pelo custeio dos funcionários trabalhando em casa.

De acordo com a fintech, os picos de aumento destes gastos corporativos ocorreram entre abril e agosto de 2020, sendo de 306% nas entregas, 116% em gastos com internet e 108% em reembolso com celular em relação ao período entre janeiro a março do mesmo ano.

Antes da quarentena, segundo a VExpenses, as categorias mais frequentes eram hospedagem, alimentação e deslocamento, que declinaram 9%, 9% e 10%, respectivamente, durante o período mais rígido de quarentena, entre abril e agosto. Dentro da categoria deslocamento, a subcategoria Táxi/Uber teve queda de 53% e passagens aéreas mostrou uma baixa de 69%.

A mudança no esquema de trabalho também trouxe outros reflexos sobre o comportamento das finanças corporativas, como nos gastos com materiais de escritório e despesas com serviços postais, que aumentaram 39% e 58% respectivamente.

Interesse constante

Para o CEO da VExpenses, Thiago Camapaz, o levantamento mostra que, cada vez mais, o futuro exige que as empresas se organizem em relação ao trabalho remoto, com a “adoção de ferramentas que permitam tornar os processos operacionais remotos, otimizados e independentes”.

Mesmo com o relaxamento das restrições de isolamento a partir de agosto do ano passado, as empresas têm mantido o interesse por soluções de gestão de reembolso para trabalho remoto, frisa o executivo. “As empresas sabiam o que buscar. Queriam ferramentas que permitissem continuar a rotina do escritório e que, ao mesmo tempo, otimizassem seus processos administrativos.”

 


+Notícias

O que devemos esperar das empresas para os próximos anos

Disney+ vai superar Netflix em assinantes até 2026, aponta consultoria

Saiba quais profissões estão ameaçadas pelas novas diretrizes de presença física






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS