Caminhos para reconstruir a barreira entre trabalho e vida pessoal

Com a tendência de permanência do trabalho remoto, saber separar vida pessoal da profissional se torna um desafio (e uma necessidade) cada vez maior

Foto: Shutterstock

A pandemia de coronavírus de 2020 acelerou uma tendência que já vinha ganhando espaço, mesmo que aos poucos: a do trabalho remoto. E, assim, a realidade da pandemia criou outros desafios para a vida profissional, como o de saber separar trabalho e vida pessoal.

A tarefa foi e ainda está sendo difícil para muitos. Mas considerando que algumas empresas pretendem continuar com o home office total ou em escritório híbrido, está mais do que na hora de aprender a separar o que é vida e o que é trabalho!

Trabalho e vida pessoal no mesmo ambiente

O trabalho remoto já era uma tendência esperada, entretanto, as necessidades de isolamento social tornaram esse formato uma realidade para muitas pessoas em um curto período de tempo. Isso fez com que muitas pessoas improvisassem escritórios e espaços de trabalho, além de terem que se adaptar às pressas ao novo formato enquanto lidavam com diversas outras questões da nova rotina: filhos sem escola, sobrecarga de tarefas domésticas, entre outros.

Por isso, embora algumas pessoas tenham se adaptado de forma mais fácil, a questão ainda causa dor de cabeça para profissionais de diversas áreas, mesmo depois de algum tempo equilibrando trabalho e vida pessoal.

Essa ida para o home office de forma rápida tornou mais difícil a adaptação da casa como local de trabalho. Entretanto, não foi apenas isso que trouxe a sensação de que trabalho e vida pessoal se tornaram algo único.

“Isso está relacionado, mas não podemos esquecer que estamos vivendo no meio de uma pandemia. O trabalho remoto obrigou as pessoas a irem para casa e a quarentena não permite que essas pessoas tenham alternativas para a vida pessoal, como ter os filhos na escola. Você fica com escassez de tempo para dar conta de tudo”, explica Tawan Pimentel, fundador da HOM, empresa especializada em home office.

Segundo ele, não é o trabalho remoto em si que causa essa sensação, mas o momento emergencial que tira liberdades, redes de apoio e possibilidades de maneiras diferentes de se trabalhar. “O trabalho remoto da pandemia é diferente do que era feito antes e do que será feito depois”, diz.

Separe o trabalho da vida pessoal

Confira a seguir 5 dicas para criar dois mundos distintos no mesmo ambiente e garantir a produtividade.

1. Crie combinados

Deixe claro para as pessoas que vivem com você em quais momentos você estará trabalhando ou não. Divida tarefas, converse com seus familiares sobre suas demandas e respeite o que foi combinado entre vocês.

“É importante criar esses acordos e compartilhar responsabilidades de uma maneira mais organizada. Por exemplo, definir escalas de cada pessoa de acordo com a tarefa a ser realizada dentro de casa. Isso é o tipo de coisa que, quando organizada, libera tempo e dá fôlego para que as pessoas consigam realizar suas demandas do trabalho com mais tranquilidade”, indica Tawan Pimentel.

E, segundo o especialista, isso também precisa ser feito com gestores: deixe claro como está indo seu trabalho e peça ajuda quando precisar. Para quem lidera, esteja aberto a ouvir seus colaboradores e entender as dinâmicas dessa nova realidade.

Estipular momentos de pausa no trabalho é essencial. Foto: Pexels.

2. Determine horários

“Nós indicamos inclusive colocar despertadores: para a hora de começar a trabalhar, fazer uma pausa, almoçar, voltar… são hábitos feitos no escritório e que contribuem com a fluidez da rotina de trabalho”, explica o empresário.

Além disso, determinar horários para começar e terminar de trabalho também ajuda a organizar o tempo com todo o resto da família, garantindo uma rotina mais leve com os companheiros de isolamento.

3. Crie gatilhos

De acordo com Tawan Pimentel, uma dica para melhorar essa separação entre trabalho e vida pessoal é criar gatilhos de comportamento que indicam ao cérebro que um momento é profissional e outro, lazer.

“Acordar, tomar café com calma, tomar banho, escovar o dente… uma sequência de atividades que, depois de concluídas, mostra ao cérebro que ‘agora é hora de trabalhar’”, diz o especialista.

Segundo ele, ter essa rotina determinada, tanto para começo quanto fim de expediente, ajuda o cérebro a fazer essa separação entre trabalho e vida pessoal, diminuindo estresse e criando mais equilíbrio entre as partes.

4. Liste as prioridades

Com a sobrecarga de trabalho, nem sempre é fácil dar conta de tudo. Por isso, determinar quais são as prioridades para aquele dia é essencial para nortear o trabalho.

Assim, mesmo com um dia cheio e conturbado, as principais demandas não serão deixadas de lado.

Avalie a disponibilidade, saiba quanto tempo leva para fazer cada tarefa e escolha apenas algumas demandas para serem prioridades. E siga o planejamento.

5. Invista na sua saúde

Seja física ou mental, o estado de saúde faz toda a diferença na produtividade do trabalho e nas relações pessoais, sendo algo que não pode ser negligenciado, mesmo que dentro de casa.

No caso do trabalho, Tawan Pimentel salienta a importância de investir em um espaço ergonômico, confortável e próprio para o trabalho. Isso evita problemas de saúde ocupacional e ainda ajuda a criar a ideia de espaços diferentes dentro de casa, determinando qual ambiente é do trabalho e qual é da vida pessoal.

Quando se trata da vida pessoal, é preciso estar atento às emoções e procurar ajuda quando sentir dificuldades com a saúde mental. Além disso, mesmo dentro de casa é indicado realizar alguma atividade física, melhorando a circulação sanguínea, alongamento e regulando hormônios.

Os benefícios da divisão entre trabalho e vida pessoal

Enquanto o momento de pós-pandemia não chega, tomar medidas que ajudem a criar essa divisão já traz inúmeros benefícios, como mais tranquilidade e foco. Alguns deles são:

  • Mais saúde mental para lidar com as emoções;
  • Maior produtividade no trabalho e nos projetos pessoais;
  • Relacionamentos mais fortes no trabalho e vida pessoal;
  • Mais equilíbrio entre o que é lazer e obrigação;
  • Maior disponibilidade de tempo;
  • Mais felicidade e realização profissional.

Tawan Pimentel lembra que tomar medidas para equilibrar trabalho e vida pessoal é tarefa do funcionário, mas não tira a responsabilidade dos seus gestores.

“Nós sabemos que há muitas lideranças que exigem que o colaborador trabalhe fora de hora ou que envia e-mail tarde da noite, por exemplo. Isso é uma realidade, principalmente para gestores que estão acostumados a trabalhar com mecanismos de controle, e não de entrega e demanda, porque foi assim que ele aprendeu a trabalhar. É uma questão cultural”, explica.

Para aqueles que ainda sofrem para lidar com o trabalho e vida pessoal, o empresário reforça: “Quando voltarmos à normalidade, vamos ter mais liberdades e conseguiremos fazer melhor essa separação, já que poderemos sair, de fato, do ambiente de trabalho. Essa situação é momentânea”.


+ Notícias 

O que os aprendizados da pandemia podem mudar na jornada de trabalho? 

Os desafios atuais da gestão de pessoas e como enfrentá-los 






ACESSE A EDIÇÃO DESTE MÊS:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 262: O consumidor é phygital

CM 261: O respeito ao cliente é o caminho para 2021

Anuário: A omnicanalidade em todo lugar

VEJA MAIS