PIX aumenta limite de transferência a partir desta segunda; entenda

Novo teto é equivalente ao do TED ou do limite de compras no cartão de débito

O Banco Central (BC) permite, a partir desta segunda-feira (1), que brasileiros movimentem uma quantidade maior de dinheiro por meio do PIX. O valor ainda estará vinculado ao perfil do cliente de um banco, levando em conta o poder aquisitivo.

Antes, o limite mínimo era equivalente a 50% do previsto para transferências em TED (transferência bancária) ou 100% do limite para gastos em cartão de débito. A partir de hoje, o limite mínimo é de 100% do valor permitido em TED e também o total permitido de gastos em cartão de débito.

Essa variação depende do horário da transação, se é um dia útil ou final de semana ou feriado e do canal usado para realizar uma operação, como internet banking ou aplicativo.

Como consultar o limite?

Os usuários do PIX podem consultar os valores para transferência por meio dos aplicativos de internet banking, falando com os gerentes ou entrando em contato telefônico com as instituições financeiras.

Os usuários do Pix que definem por fazer saque de dinheiro no comércio podem ter que pagar tarifas para fazer uma operação. Seungo o Banco Central, a cobrança de tarifas pelas instituições financeiras ou pelos lojistas está em avaliação.

A partir de junho, o saque de dinheiro em espécie no comércio por meio do Pix deve ser lançado para os usuários do sistema de pagamentos. O BC ainda estuda se essas serão ou não cobradas.


+ Notícias

STF afirma que é constitucional lei que cria cadastro contra telemarketing no Rio de Janeiro

Vídeo: Saiba qual é a origem do Dia Mundial do Consumidor






ACESSE A EDIÇÃO DESTE MÊS:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 262: O consumidor é phygital

CM 261: O respeito ao cliente é o caminho para 2021

Anuário: A omnicanalidade em todo lugar

VEJA MAIS