Mercado Livre lança programa “Regenera América” com foco na sustentabilidade

Investimento inicial será de 45 milhões de reais; projeto terá início na região da Serra da Mantiqueira

Foto: Robert Clark/ Mercado Livre

O senso de responsabilidade das empresas tem se tornado mais importante ano após ano. Tanto investidores quanto consumidores se preocupam e cobram cada vez mais ações voltadas para o meio ambiente e as causas sociais. Não à toa, projetos de ESG ganham espaço dentro das corporações. Agora foi a vez do Mercado Livre anunciar um novo projeto em relação ao tema.

Na década (período de 2021 a 2030) instituída pela ONU com a de restauração de ecossistemas, o Mercado Livre lança o programa “Regenera América“. Com o ponta pé inicial acontecendo no Brasil, o propósito do programa é contribuir com a proteção de biomas naturais icônicos, com a prestação de serviços ambientais essenciais à vida e aos negócios e combater as mudanças climáticas em toda a América Latina.

Inicialmente, isso será feito a partir de uma parceria com a organização ambiental global The Nature Conservancy (TNC) e com o Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ) na região da Serra da Mantiqueira. O foco está no plantio de árvores, na regeneração de corredores biológicos e na proteção de importantes bacias hidrográficas.

“Vemos a sustentabilidade como uma parte integral do nosso sucesso a longo prazo. O ‘Regenera América’ começa com a consciência do aumento do nosso impacto ambiental e da responsabilidade que temos como organização de ir mitigando isso a medida que a nossa malha logística aumenta e que nós crescemos como organização. Esse é o primeiro passo de muitos que visamos dar. Estamos desenhando uma estratégia ainda mais abrangente para tentar ter o menor impacto possível no menor prazo possível”, diz Pedro Arnt, CFO do Mercado Livre.

No primeiro ano, o investimento no projeto será de 45 milhões de reais. O valor é proporcional à pegada de carbono da empresa referente ao período de 2020. Arnt explica que os próximos investimentos também serão calculados com essa lógica.

Foto: Felipe Fitipaldi/ Mercado Livre

Impactos da regeneração

Na Serra da Mantiqueira, o “Regenera América” promoverá a restauração de 2.700 hectares espalhados por pequenas e médias propriedades da região. O trabalho será feito de forma conjunta com as comunidades.

“A ciência tem mostrado que a restauração e a regeneração florestal podem contribuir de forma eficiente para mitigar os efeitos das mudanças climáticas. Por meio de projetos como esse, a implementação de soluções baseadas na natureza é acelerada para proteger a biodiversidade de biomas icônicos”, afirma Santiago Gowland, Vice-Presidente Executivo de Inovação Global e Diretor Executivo para a América Latina na The Nature Conservancy.

Laury Cullen, coordenador de projetos e pesquisas do IPÊ corrobora a afirmação e acrescenta: “A restauração é uma ferramenta muito poderosa para importantes desafios globais. Se conseguirmos restaurar 1/3 das áreas prioritárias do planeta, conseguimos neutralizar 50% das emissões feitas após a revolução industrial. Além disso, para cada 1 mil hectare restaurado, geramos 100 empregos. É uma importante ferramenta de geração de emprego, qualidade de vida e segurança alimentar”.

O uso da tecnologia

Outra parceira do Mercado Livre no projeto é a startup Pachama, que utiliza dados de satélite e inteligência artificial para monitorar o carbono capturado pelas florestas e acompanhar a proteção e gestão de ecossistemas.

“As tecnologias combinam imagens de satélite com dados e as mais recentes técnicas de inteligência artificial para verificar e monitorar em tempo real o sequestro de carbono de florestas em todo o mundo. Com isso, podemos estabelecer uma linha histórica do que aconteceu em uma região em termos de desmatamento ou regeneração florestal e avaliar com alto grau de precisão a quantidade de carbono atual concentrada em cada hectare de floresta. Depois avaliamos essas informações para entender o impacto dos esforços de reflorestamento e conservação”, explica Diego Saez Gil, co-fundador e CEO da Pachama.

Em outra frente da estratégia de sustentabilidade, o Mercado Livre também investe em projetos de mobilidade elétrica para tornar a frota mais sustentável. Outra frente é a de energias renováveis.

“Nosso compromisso é com o impacto real”, afirma Pedro Arnt. “Pensamos a longo prazo e acreditamos que assim é possível ter impacto e gerar valor. Além disso, parte da nossa visão é servir como faro para que outras empresas nos acompanhe nesses investimentos e projetos de regeneração. O impacto imediato é convidar o setor privado de forma mais ampla a contribuir com esses projetos”, acrescenta o CFO do Mercado Livre.


+ Notícias 

A hora para empresas desenvolverem a economia circular é agora 

Em que estágio está a geração de energia renovável no Brasil? 






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS