Como o consumidor mudou a forma de realizar pagamentos

Dados do Banco Carrefour, fornecidos com exclusividade para a Consumidor Moderno, evidenciam a digitalização do consumidor e a importância de investir na inclusão

Até pouco tempo atrás era comum receber em casa faturas impressas de contas a serem pagas. Com o avanço das ferramentas digitais e a expansão das soluções por parte das instituições financeiras, a realidade foi mudando. Mas, foi durante a pandemia que a fatura digital passou a ser muito mais utilizada pelo consumidor na hora de realizar pagamentos, permitido que este tipo serviço seja cada vez mais ágil, prático e digital.

Dados do Banco Carrefour, responsável pela emissão do Cartão Carrefour e Cartão Atacadão, fornecidos com exclusividade para a Consumidor Moderno, evidenciam esse comportamento. Somente no comparativo pré e pós início da pandemia no Brasil, houve um incremento de 12% entre os clientes que passaram a consultar as faturas por meios digitais, seja pelo aplicativo, site ou WhatsApp.

Ao analisar um espaço de tempo maior, o crescimento do digital fica ainda mais evidente. No primeiro mês de 2017, por exemplo, apenas 10% dos consumidores do Banco optavam pelo modelo online de recebimento e consulta das faturas. Hoje o total de consumidores na base da instituição que optam por esse formato passa dos 74%. A taxa está bastante avançada em relação ao mercado: segundo o último levantamento da CardMonitor, a média de clientes que possuem cartões de varejistas e declaram usar faturas impressas é de 54%.

A importância da inclusão digital e financeira

Para André Tonelini, diretor executivo de clientes do Banco Carrefour, o crescimento dentro das indicativos digitais é resultado do processo de transformação pelo qual a instituição vem passando. “Nós, como parte do maior varejista do Brasil, sustentamos nossa operação em dois pilares principais: inclusão financeira e inclusão digital. Neste sentido, temos trabalhado para oferecer ferramentas que permitam a este cliente, nem sempre tão próximo às inovações do mercado, realizar seus pagamentos e outros serviços de forma online e segura de qualquer lugar”, afirma.

Entre as iniciativas realizadas pelo Banco que evidenciam a preocupação com a inclusão estão central de dúvidas e consultas voltadas para clientes sobre todas as plataformas digitais; remodelagem das faturas, deixando-as mais claras e interativas; e liberação de acesso e consulta de faturas via WhatsApp para 100% dos clientes.

De um modo geral, Tonelini acredita que iniciativas como essas são importantes para a inclusão da população como um todo. “Esse é nosso papel. Ainda mais se considerarmos que fazemos verdadeiramente parte do dia a dia das pessoas, seja na hora da compra do alimento, na aquisição da matéria prima para o negócio próprio ou, até mesmo, no momento da realização de um sonho. Nossa missão, e dos demais players, deve ser tornar a sua vida mais fácil e prática, tanto por meio de uma maior capacidade de inclusão no sistema financeiro, quanto na oferta do ferramental necessário para um acesso a soluções digitais”, diz.

Nesse sentido, o diretor executivo afirma que “é inevitável pensar que, em alguns anos, 100% da base de clientes podem optar pelas soluções digitais”. A maior adesão tem tudo para evoluir rapidamente.


+ Notícias 

Consumo phygital obriga reformulação nos processos internos das empresas 

Pandemia aumento o interesse em investir dinheiro; entenda comportamento 






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS