Erros, acertos e apostas para o futuro da inovação disruptiva

Empreendedores comentam sobre os detalhes da inovação disruptiva e como reconhecê-la

Foto: Shutterstock

Da ideia à consolidação do sucesso há uma imensidade de fatores, estratégias e etapas que, juntas, consagram projetos inovadores. Alguns deles, em especial os que se caracterizam como uma solução de dores vistas na experiência do cliente, podem ser enquadrados como disruptivos: inovações que mudam o mercado e a forma como o consumidor se relaciona com ele.

Durante o processo, é comum que os empreendedores encontrem percalços e inevitavelmente esbarrem em algum dos passos do pensamento exponencial desenvolvido pelo autor Peter Diamandis. A teoria dos 6Ds – digitalização, decepção, disrupção, desmaterialização, desmonetização e democratização – destaca que um projeto disruptivo deve passar por esses seis processos para que se consolide no mercado e, portanto, caracterize-se como um negócio de sucesso.

Mas, a partir de qual momento o negócio realmente disrupta do mercado? Como é possível reconhecer a verdadeira disrupção? Em matéria publicada na última edição da revista digital Consumidor Moderno, empreendedores comentam erros e acertos da inovação disruptiva e fazem apostas para o futuro. Confira clicando na imagem abaixo.




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS