Via Varejo anuncia R$ 1 bi em debêntures para meta de ESG

Esta é a primeira emissão do setor atrelada à metas de sustentabilidade

A Via Varejo anunciou que está emitindo debêntures no valor de R$ 1 bilhão para metas de ESG. Não conversíveis em ações e com vencimento em até cinco anos, os papéis são a primeira emissão do tipo no setor a terem condições atreladas ao cumprimento de metas de sustentabilidade.

Pela meta, a dona das marcas Casas Bahia, Pontofrio e Extra.com.br, irá implementar o uso de energia renovável em 90% de sua operação, entre lojas, centros de distribuição e escritórios até 2025.

De acordo com a empresa, o cumprimento da meta será auditado por um verificador externo, especializado e independente.

“Os critérios ESG sempre estiveram no DNA da Via Varejo e seguem cada vez mais presentes no desenvolvimento de novas políticas e iniciativas. Entendemos esses critérios como essenciais e agora, mais do que nunca, como parte da estratégia do negócio”, reforça Roberto Fulcherberguer, CEO da Via Varejo.

“Atualmente, mais de 150 lojas são abastecidas por usinas solares em Minas Gerais e no Rio de Janeiro. Essas iniciativas fazem parte do plano da Gestão de Energia da companhia, que visa implantar modelos e processos baseados na ISO 50:001 e nos Energy Management Information Systems (EMIS)”, explica Hélio Muniz, diretor de comunicação, sustentabilidade e relações institucionais da Via Varejo.

De acordo com a varejista, a emissão das debêntures será coordenada pelo Banco do Brasil, Bradesco, Itaú e Safra. Além disso, será contratada a agência de classificação de risco Standard & Poor’s Ratings do Brasil Ltda para a classificação de risco de crédito da emissão até a integral e efetiva liquidação de todas as obrigações relacionadas a elas.

As emissões vão até 10 de maio de 2021.

Gestão de energia

A atenção da Via Varejo com seu uso de energia tem se traduzido em medidas específicas atreladas à sustentabilidade desde pelo menos dezembro do ano passado, quando ela anunciou sua adesão à solução Utility Bill Management (UBM) da Enel X.

Visando aumentar sua capacidade produtiva, respeitar os aspectos econômicos, sociais e ambientais, a empresa adotou a plataforma que agrega dados que calculam e reportam a pegada de carbono nos níveis local e global. A tecnologia, capaz de auxiliar gestores do varejo nacional a tomarem decisões com informações reais dos seus negócios, colabora com a redução de custos, melhor alocação de capital, racionalização de tempo e despesas além de beneficiar a sustentabilidade.


+ Notícias

Via Varejo inclui veículos elétricos em suas operações logísticas

A importância do banco de dados para apoiar ações de sustentabilidade 

 






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS