Via, Magalu, Americanas e Drogasil entre as maiores do varejo no mundo

Brasileiras geraram, ao todo, US$ 5,22 bilhões em receitas. Valor global é de US$ 4,85 trilhões

Fonte: Pexels

Muito se fala sobre o poder e o papel do e-commerce desde a chegada da pandemia. Enquanto milhões de empresárias e empresários tiveram que trabalhar a digitalização de seus negócios a toque de caixa — quando possível —, algumas redes já vinham preparando seus marketplaces e colaboraram para a digitalização do ecossistema do varejo brasileiro. O começo da curva de ascensão foi registrado pelo novo relatório “Os Poderosos do Varejo Global”, da consultoria e prestadora de serviços Deloitte. Nele, as empresas Via, Magalu, Americanas e Drogasil aparecem entre as maiores varejistas do mundo.

A edição de 2021 do relatório identificou as 250 maiores varejistas globais com base em dados do ano fiscal de 2019, encerrado em 30 de junho do ano passado. As brasileiras Via (168ª posição), Magalu (209ª), Lojas Americanas (222ª) e Raia Drogasil (223ª) entraram no ranking, com representação de uma receita total de US$ 5,22 bilhões no ano fiscal de 2019 — enquanto o valor global é de US$ 4,85 trilhões. Entre elas, o ranking chama a atenção para a Magalu e para a Raia Drogasil, que tiveram um crescimento de 27,5% e 18,5% respectivamente.

“Mais uma vez, o Brasil marca presença no ranking com quatro grandes varejistas e duas delas apresentaram um bom crescimento, impulsionadas, principalmente, pela rápida expansão das lojas, além do desenvolvimento de e-commerce e aquisição de outras marcas”, comenta Ricardo Balkins, sócio-líder de Consumer da Deloitte. “Esse aumento, principalmente em tempos de crise, mostra o quanto é importante as empresas se planejarem e estarem preparadas para novos e imprevisíveis rumos. O que esperamos é que 2021 e os próximos anos, com as medidas que já estão sendo tomadas para conter a pandemia, sejam de ascensão contínua para a economia.”

Mudança anual

Uma fotografia das gigantes nacionais no varejo mundial, considerando o auge da pandemia, só será possível na próxima edição do relatório. Mas uma comparação com o ano anterior também possibilita verificar as evoluções das varejistas nacionais no cenário mundial.

Na edição passada, a Via aparecia no ranking pela primeira vez, na 143ª posição, e foi a varejista brasileira mais bem colocada. As outras três empresas também apareceram, mas em outras colocações: Americanas em 211ª, Magalu em 238ª e Raia Drogasil em 239ª.

Domínio norte-americano

As varejistas norte-americanas contribuíram com quase metade da receita total do ranking de 250 empresas na edição 2021 do ranking. Elas também tiveram a maior receita média de varejo, US$ 28,6 bilhões — enquanto a média global ficou em US$ 19,4 bilhões. No ranking da pesquisa, Walmart, Amazon e Costco ocupam as primeiras posições no Top 10.

A Deloitte ressalta que ao conquistar o topo da lista mais uma vez, o Walmart mantém sua posição de maior varejista do mundo há mais de 10 anos.


+ Notícias

Varejo precisa detectar as categorias prioritárias ao consumo consciente

CX para um mundo novo: ideias para o varejo

Startups de soluções ao varejo já beiram total de investimentos de 2020






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS