Cobasi cria comitê de diversidade para aprimorar quadro de colaboradores

O Comitê Diversidade & Inclusão pretende fazer contratações mais diversas em um futuro próximo

Foto: Pexels

A Cobasi, empresa de mercado pet, anunciou nessa última semana a criação de um Comitê de Diversidade & Inclusão, algo que surgiu a partir do quadro de funcionários já diverso da empresa. Após a mudança no nome do setor de Relações Humanas, a companhia anunciou um canal aberto e realizou uma pesquisa com os funcionários para inclusão de ações mais diversas sobre as pautas sociais.

De maneira exclusiva à Consumidor Moderno, a empresa destaca que o principal objetivo do comitê é criar um ambiente no qual os colaboradores possam se expressar sem julgamentos e criar mais políticas para contratação de profissionais que pertencem a minorias. Embora já seja uma empresa com incentivo à diversidade, a criação do Comitê garantirá que mais pessoas incorporem o time da Cobasi e que os funcionários sejam melhor ouvidos.

“Sempre colocamos as pessoas no centro do negócio e acreditamos que a diversidade traz os melhores resultados, pois estimula um ambiente de novas ideias, por meio de diversos olhares e pontos de vistas diferentes. Trabalhamos para termos um ambiente onde todos possam ser quem são e isso fortalece nossa cultura organizacional”, explica Ana Luiza Manneli Elene, diretora de Gente e Gestão da Cobasi.

Inclusão e diversidade na prática

Após a mudança na denominação da área de Recursos Humanos da empresa, que agora passa a chamar “Gente & Gestão”, a Cobasi continuará o programa de contratação de funcionários negros, LGBTQI+, mulheres e Pessoas Com Deficiências (PCD), sempre de forma a construir um quadro mais igualitário. A mudança, destaca Ana Luiza, vem nas pesquisas feitas pela empresa e na criação de uma ouvidoria para casos de discriminação dentro da empresa. “A ideia da criação do comitê de Diversidade & Inclusão já era antiga, pois tínhamos a percepção de ter um quadro diverso na Cobasi, mas gostaríamos de comprovar isso com pesquisas e avaliar se de fato a empresa é um ambiente acolhedor para todos.”

Hoje, a empresa trabalha ativamente para que o comitê continue a igualar o quadro de funcionários e capacite mais funcionários para cargos de liderança. “As próximas pautas do Gente e Gestão estão relacionadas com a diversidade e inclusão. Pelo censo aplicado, percebemos que temos bons números, mas sabemos que podemos melhorar e nosso objetivo é ser referência no segmento pet na inclusão de toda diversidade”, destaca a diretora.

De acordo com a Cobasi, o quadro de funcionários conta, atualmente, com 12% de trabalhadores LGBTQI+. Ana Luiza explica, também, que haverá ações voltadas para a contratação de profissionais da terceira idade. “Está no nosso plano de ação aumentarmos a contratação desse público e também pretendemos contratar mais profissionais com mais de 60 anos.”

Hoje, a empresa conta apenas com 5% do quadro de funcionários composto por colaboradores com mais de 50 anos.

No censo realizado pela empresa, 97% dos colaboradores destacaram que acha importante que a Cobasi trabalhe assuntos relacionados à diversidade. Ainda assim, a maior parte dos funcionários (78%) também destacou que sente liberdade para se expressar no ambiente de trabalho.

E vamos aos números

Mesmo antes da criação do comitê, a empresa já era reconhecida pela diversidade e inclusão, especialmente em cargos de liderança. De acordo com os dados fornecidos pela empresa com exclusividade à Consumidor Moderno, 46% dos líderes da companhia se reconhecem como pretos ou pardos, ante a 50% de lideranças brancas.

Em todo o quadro de colaboradores, o número de funcionários pretos e pardos (51%) é inclusive superior ao de trabalhadores brancos (49%).

“A Cobasi sempre trabalhou pela equidade de oportunidade seja por etnia ou gênero e vamos continuar trabalhando por essa igualdade em todas as posições”, salienta Ana Luiza.

Em termos de gênero, o perfil dos trabalhadores da Cobasi já é bem próximo da equidade: 49% dos colaboradores são mulheres e, dentro da empresa, 42% delas ocupam cargos de liderança. Ainda que o número não seja exatamente metade do quadro, já compreende um tremendo avanço.

Para além de gênero e etnia, a Cobasi também tem bons números para colaboradores PCD. Ao todo, 40% do quadro tem algum tipo de deficiência cognitiva, algo que normalmente impede que essa categoria encontre vagas no mercado de trabalho.

“Temos um programa de inclusão de PCD muito maduro e elogiado. Sabemos que infelizmente o mercado de trabalho tem resistência na contratação desses profissionais, queremos estender essa referência para todos os pilares da diversidade”, explica Ana Luiza.

Quanto à idade dos colaboradores, a maioria possui entre 22 e 49 anos (82%), tendo apenas 13% de funcionários abaixo dos 21.

Ouvir para evoluir

Além das futuras contratações que se adequem aos parâmetros do Comitê de Diversidade & Inclusão, a Cobasi também criou um canal direto de comunicação entre os colaboradores e o comitê, que servirá tanto para sugestões quanto para denúncias de discriminação.

O comitê também já estruturou um calendário para abordar temas que englobem a diversidade com as equipes. Até agora, já foram abordados alguns dos dias importantes, tais como o Dia Internacional da Mulher, Dia Internacional contra a Discriminação Racial, Dia da Sindrome de Dawn, Capacitismo e Identidade de Gênero. A empresa destaca que há tanto comunicados internos quanto vídeos e lives explicativas para todo o quadro de funcionários.

“Não toleramos qualquer tipo de preconceito e discriminação e queremos garantir que todos os nossos colaboradores, parceiros, clientes e os amantes de animais se sintam acolhidos e livres para serem quem e como são”, conclui Ana Luiza.

De acordo com a Cobasi, o Comitê Diversidade & Inclusão tem reuniões semanais e todos os funcionários podem ser membros. Hoje, a companhia conta com 113 lojas em sua rede, sendo a maioria delas no estado de São Paulo.


+ Notícias

Cobasi amplia site e passa a oferecer novos serviços

Cobasi traz grandes executivos do varejo para fazer a integração de canais físico e digital






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS