Habilidades de comunicação são essenciais para um bom líder

Saber comunicar ideias e comandos de forma objetiva evita equívocos e otimiza as rotinas de produção; além de manter a equipe mais motivada

Foto: Shutterstock

Mais do que nunca, contar com boas habilidades de comunicação tornou-se indispensável para qualquer líder nos dias atuais. Gerenciar equipes diversas – algumas, eventualmente, de forma remota – buscar resultados e atender às demandas dos superiores são tarefas que exigem organização, empatia e muito jogo de cintura.

No mundo corporativo, saber comunicar suas ideias e intenções de forma clara e objetiva colabora com o andamento de todos os processos no qual se está inserido.

A importância das habilidades de comunicação

A comunicação é a ferramenta mais poderosa para a gestão de pessoas, pois auxilia os líderes no fornecimento de feedback construtivo, melhora o clima organizacional, e aperfeiçoa a compreensão de objetivos pessoais e profissionais dos colaboradores a fim de mantê-los sempre motivados.

Uma boa comunicação gera clareza, melhora a produtividade, impulsiona o trabalho em equipe e inspira. A má comunicação, por outro lado, resulta no oposto. “Peter Drucker, o ‘pai’ da administração moderna, já dizia: 60% dos problemas administrativos são causados por uma comunicação ineficaz”, ressalta a especialista em Gestão de Recursos Humanos Márcia Bastos, sócia e fundadora da Conexão Talento.

Dentro das equipes, a comunicação precisa ser sempre muito clara e assertiva. Não apenas para que todo o time saiba quais são suas demandas e porque elas precisam ser cumpridas no dia a dia, mas também para que existam laços de confiança entre todos. E é por isso que o líder tem um papel muito importante: afinal, cabe à liderança mediar essas construções e ainda influenciar positivamente a sua equipe. E isso só pode ser feito por meio da comunicação.

Mensagem mal entendida

A má comunicação irá dificultar a realização dos objetivos que a liderança almeja. Podendo gerar falta de confiança no gestor e colocar em jogo sua reputação e a reputação da empresa, por exemplo. Além disso, pode desestimular a equipe e mantê-la letárgica, sem comprometimento com o propósito da organização.

A falta de habilidades de comunicação é visível quando o líder não inspira seus liderados. E isso pode se dar por falta de alinhamento entre, o que o líder pensa, sente ou fala e como ele age. “Esse alinhamento tem que ser pleno para ser genuíno e as pessoas sentirem que o líder acredita no que fala para que, consequentemente, ele receba a confiança do grupo”, explica o especialista em cargos de alta gestão Uranio Bonoldi, professor da Fundação Dom Cabral.

O propósito tem que ser claro e praticado pelo líder. Do contrário, as pessoas e grupos sentem que a comunicação é vazia e não merece confiança.

A falta de comunicação diminui a confiança dos colaboradores e aumenta o estresse. Então, se os funcionários não se sentem seguros em sua função, com seus gestores, ou mesmo com seus colegas, eles não terão a confiança que precisam para ter sucesso.

Segundo Márcia Bastos, estes são alguns problemas que a má comunicação pode gerar nas empresas:

  • Sobrecarga de e-mails;
  • Desorganização de projetos;
  • Mensagens perdidas;
  • Falta de comunicação entre equipes;
  • Reuniões ineficazes;
  • Falta de feedback;
  • Retrabalhos;
  • Desalinhamentos de prazos, entre outros.

Liderando à distância

A liderança por si só já é uma tarefa difícil, quando feita durante o trabalho remoto, ela parece ficar ainda pior. Isso porque a falta da presença física, da interação pessoal e do olho no olho podem causar alguns mal entendidos. “O maior desafio é o da comunicação, como já citamos, mas nessa conta de desafios, ainda podemos citar a falta da autogestão do tempo, e isso o líder pode aprender a melhorá-lo através de algumas iniciativas”, destaca a especialista em Gestão de Recursos Humanos.

Com uma melhor gestão de tempo, o líder vai ser capaz de integrar a equipe e fazer com que o trabalho ande mesmo à distância. E o que esse líder precisa fazer para isso? A resposta é: motivar os seus colaboradores e também se manter motivado. Sabemos que motivação é um tema sempre muito delicado, isso porque cada profissional possui um elemento motivacional diferente.

Enquanto alguns priorizam coisas como um plano de carreira, outros podem se preocupar mais com o salário ou com a flexibilidade da jornada, e quando inseridas essas questões às equipes que trabalham em home office, a motivação será ainda mais complicada.

Márcia Bastos relata ainda que existem ferramentas de comunicação que podem ajudar na motivação e gestão de equipes, são elas: Intranet; mural ou TV corporativa; canais de informações e sugestões; e-mail; newsletter; fóruns de discussões; videoconferências; aplicativos mobile; aplicativo de controle de ponto; ferramenta de otimização de processos.

É importante que os gestores estejam presentes, ainda que remotamente, mas tomando cuidado para não serem invasivos. “Lembre-se de verificar se os colaboradores estão psicologicamente bem, distribuindo bem o tempo entre trabalho, lazer, sono etc. Tudo isso é estar em constante comunicação com suas equipes e buscando resultados sustentáveis”, aconselha Uranio Bonoldi.

Cultivando uma boa comunicação

A boa notícia é que é possível treinar as habilidades de comunicação, desenvolvendo assertividade, organização no ambiente de trabalho e empatia pelos funcionários que estão sendo geridos. Confira alguns tópicos sobre como melhorar a sua comunicação:

  • Ouvir mais do que falar: não é à toa que temos dois ouvidos e somente uma boca. Já foi provado que ser um bom ouvinte é uma das principais características dos líderes bem-sucedidos. É por isso que ótimos líderes praticam a escuta ativa. Eles fazem um esforço sincero para entender o que seus funcionários dizem e mostram que estão prestando atenção.
  • Ser transparente: líderes inspiradores são eles mesmos o tempo todo – não somente nas reuniões e nas avaliações formais. Eles não mascaram seus erros, fazem falsas promessas ou agem de forma secreta. Ao contrário: compartilham informação e conhecimento generosamente. Ao ser franco com a equipe, esse tipo de líder garante que todos se sintam valorizados.
  • Ter momentos com o time: é claro que você não terá agenda para um encontro individual com toda a companhia, mas ter pontos de contato (mesmo que eles sejam casuais) ao longo do caminho pode fazer toda a diferença.
  • Ter tempo para agradecer: a quantidade de agradecimentos dada a uma equipe é diretamente proporcional à quantidade de sucesso desses funcionários. Até mesmo times de baixo desempenho viram melhoria graças ao encorajamento. Mesmo quando estiver pressionado pelo tempo, saiba que um pouco de agradecimento leva longe.
  • Ser construtivo: quando as pessoas precisam de um empurrão, ótimos líderes dão, sim, feedback negativo, mas de uma forma mais eficiente que a maioria. Ao invés de falar com raiva, eles dão feedback de uma maneira calma. Por isso, da próxima vez que precisar chamar a atenção de um funcionário, faça uma pausa antes e reflita se há realmente uma forma de melhorar o que ele fez. Caso não haja, você estará apenas descontando sua raiva.
  • Receber e encorajar o feedback: grandes líderes não têm medo de admitir que erraram, por isso também recebem bem feedbacks.
  • Deixar a porta aberta: a política de portas abertas funciona e é preciso criar um ambiente que permita a qualquer um da equipe se sentir confortável em discutir questões no escritório. Seja sobre um erro, uma ideia inovadora ou uma decisão de carreira, é preciso que os funcionários tenham a confiança de que não estão interrompendo.
  • Explicar o porquê: bons líderes sabem que os funcionários são motivados por coisas que vão além do salário, e eles são capazes de conectar o trabalho duro do dia a dia às paixões das pessoas. Quando eles pedem à equipe para fazer algo ou tentam melhorar o humor de um colega durante uma atividade difícil, eles contam o porquê.

+ Notícias 

Habilidades e comportamentos dos líderes do futuro já são o presente 

Perfil de liderança: saiba quais são as novas características exigidas 






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS