Insegurança com pandemia faz brasileiro procurar mais motos e carros

Buscas no Mercado Livre mostram que transporte individual ganha mais prioridade

Fonte: Unsplash

Quando se há um marketplace de proporções colossais, uma das grandes vantagens aos varejistas é a possibilidade de obter análises dos comportamentos de compras e preferências dos consumidores. Com a pesquisa que o Mercado Livre acaba de fazer sobre seus dados no setor automotivo, é possível detectar tendências de consumo ao longo da pandemia, considerando que a crise sanitária reduziu a necessidade de deslocamentos diários e impactou a mobilidade urbana.

De acordo com o levantamento da área de negócios Veículos, Imóveis e Serviços (VIS) do Mercado Livre, quase 70% das pessoas priorizam o carro como meio de transporte, enquanto cerca de 20% preferem a motocicleta, 7% transporte público e 5% bicicleta. Sobre os que priorizam o carro para se locomover na cidade, quase metade disse que a segurança é o principal motivo da escolha.

Além disso, 27% não querem usar diretamente o transporte público.

“Sabemos que esse é um momento de transformação na sociedade e no setor automotivo. Cada vez mais as pessoas buscam diferentes formas de mobilidade, e é nosso papel apontar tendências de mercado e viabilizar negócios. Essa pesquisa mostra a importância do carro para o brasileiro e aponta para o aumento do consumo de motocicletas, refletindo a busca por segurança e por um transporte individual”, explica Luis Paulo dos Santos, diretor de marketplace de VIS do Mercado Livre.

Assim, a pesquisa do Mercado Livre confirma uma tendência apontada em outubro do ano passado, conforme sugeriu o painel “A reinvenção da mobilidade: veremos o renascer do transporte individual?” no Conarec 2020. Maior evento de tendências de consumo do Brasil, o evento tem sua edição 2021 nos dias 1 e 2 de setembro, com o tema “O Consumidor Hackeado: a Reinvenção da Liberdade de Escolha”.

Mais procurados

De acordo com a análise do Mercado Livre, houve um aumento de 35% na intenção de compra de motos no segundo semestre do ano passado em relação aos níveis pré-pandêmicos. Para o marketplace, esse crescimento está relacionado às mudanças de comportamento causadas pela pandemia — já que o contexto faz com que pessoas busquem mais transportes individuais para evitar aglomerações em transportes públicos. Além disso, houve o boom dos serviços de entrega desde o ano passado, favorecendo as motos, por exemplo.

Mas se for para comprar carros, o consumidor está de olho nos modelos hatch e sedã, respectivamente. No Brasil, a demanda por SUVs novos disparou 64% na comparação entre os meses de fevereiro de 2020 e 2021, subindo do quarto para o terceiro lugar e superando as buscas por pick-ups.

Vale destacar outro comportamento que tende a crescer: o de aluguel de carros por assinatura. Um modelo que traz mais praticidade, afinal, o consumidor não precisa se preocupar com documentações, pagamento de IPVA ou seguro do veículo, tudo está incluso no plano. Essa já é uma aposta de muitas empresas.

Preço da gasolina

Em outra pesquisa em meados de abril, a unidade de classificados de veículos do Mercado Livre já havia apontado outra tendência no comportamento de consumo dos brasileiros no transporte: a busca por modelos mais econômicos.

Segundo levantamento feito pelo VIS naquele mês, a intenção de compra de automóveis flex, ou bicombustível, subiu de 56% em junho de 2020 para 73% em fevereiro deste ano.

 


+ Notícias

Veículos movidos a hidrogênio são aposta para transportes mais sustentáveis

Mercado Livre lança programa “Regenera América” com foco na sustentabilidade






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS