C&A introduz tecnologia blockchain em sua produção

Uso de tecnologia promete melhorar compliance e estreitar relação com parceiros e consumidores

Foto: Shutterstock

Digital e omnicanal há pelo menos seis anos, desde o lançamento de seu e-commerce em 2015, a C&A é conhecida como uma empresa altamente empenhada em sua atualização tecnológica, com um marketplace de softwares de última geração em controle de estoque, logística e tecnologias inovadoras como as etiquetas de RFID (identificação por radiofrequência). Agora, sua novidade é a introdução de tecnologia blockchain para rastrear itens de sua marca própria comercializados na rede.

“Com esta solução intensificamos, ainda mais, o monitoramento e o relacionamento com nossa rede de fornecimento em todo o País, trabalho realizado com muita seriedade e intensidade há muitos anos”, comenta Rodrigo Lasalvia, gerente de compliance de fornecedores da C&A Brasil. “Agora, trazemos mais uma inovação para nos apoiar neste trabalho, além de garantir ainda mais agilidade, sinergia e transparência”, completa.

Com o uso de blockchain, a C&A deve intensificar o monitoramento e o relacionamento com parceiros com um avanço na gestão do processo de produção das suas coleções. Desenvolvido em parceria com a startup especializada em pesquisa e desenvolvimento de blockchain Blockforce, o projeto permite que tanto a gigante da moda quanto seus parceiros varejistas tenham mais visibilidade, em tempo real, sobre os processos de produção de cada peça, do começo ao fim, de forma clara, ágil e prática.

Ao permitir um compartilhamento de informações dinâmico, seguro e imutável, a tecnologia assegura precisão no monitoramento, algo que contribui para o compliance e ainda vai ao encontro de sua estratégia de negócios. A tecnologia blockchain pode, por exemplo, trazer um QR Code com as informações da procedência da peça e de todos os detalhes da cadeia de produção.

Até o final de 2021, 50% da produção da C&A no Brasil será rastreada com a tecnologia, trazendo transparência na relação com o consumidor.

Fashion e digital

“A implantação do blockchain junto a nossa rede de fornecimento está alinhada ao movimento da C&A de integrar novas tecnologias e soluções inovadoras à sua operação, em linha com a estratégia de negócios da companhia para este e os próximos anos, chamada C&A Fashion Tech”, diz Lasalvia.

O movimento de integrar novas tecnologias faz parte de todos os pilares da estratégia de negócios da companhia. Segundo a C&A, a ênfase na tecnologia nos quatro vértices (cultura de digitalização, suprimentos, expansão e crédito) é a chave para seu grande objetivo de manter conectada ao público.

Quanto à digitalização, a tecnologia ajudará a desenvolver produtos, serviços e canais voltados à omnicanalidade e experiência das consumidoras. Quanto aos suprimentos, ela trará a modernização e expansão da capacidade dos centros de distribuição, enquanto auxiliará a expansão da cadeia de lojas e o lançamento de novos formatos de lojas, além de também contribuir para melhorias na autonomia e expansão nas formas de pagamento e crédito.

 


+ Notícias

Entenda o fosso digital aberto no varejo pela aceleração do e-commerce

Inclusão empresarial e capacitação na agenda ESG do varejo






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS