A importância da comunicação interna para os bons resultados da empresa

Do jornal-mural a aplicativos corporativos, a comunicação interna passou por transformações tecnológicas nos últimos anos, mas continua sendo fundamental para organizações

Foto: Shutterstock

Se você atua há mais de dez anos no mercado já percebeu que a comunicação interna das empresas mudou. Pense na cena: um jornal-mural, estrategicamente instalado no corredor de maior fluxo de uma empresa, bem próximo do cafezinho. Ali, funcionários se encontram durante uma pausa no expediente para observar as páginas impressas com nomes dos aniversariantes do mês, curiosidades sobre a história organizacional, assuntos relacionados aos valores da empresa, entre outros temas.

Depois do café, esses colaboradores retornam ao posto de trabalho e, na sequência, recebem um memorando sobre as novas mudanças no uso da sala de reuniões.

Talvez você tenha memórias afetivas relacionadas à imagem descrita acima, mas atualmente, muita coisa mudou: jornais-murais e memorandos saíram de cena e deram espaço aos e-mails, aplicativos, portais e até mesmo grupos no WhatsApp.

Porém, uma coisa ganhou ainda mais destaque: a importância da comunicação interna para empresas que buscam bons resultados com base na employee experience – em que os colaboradores são foco central da tomada de decisões.

Mas afinal, por que comunicação interna?

Memorando ou e-mail, jornal-mural ou aplicativo de celular para comunicação organizacional. Independentemente do meio escolhido, o objetivo destes recursos é o mesmo: promover a comunicação dentro da organização entre funcionários de diferentes setores e cargos.

“A comunicação interna é uma área estratégica dentro das organizações, voltada para informar e engajar colaboradores. As iniciativas de comunicação interna garantem que os funcionários estejam alinhados com diretrizes e objetivos corporativos, controlam fluxos de informação e atuam junto à liderança, auxiliando na tomada de decisões estratégicas em prol do bom relacionamento com colaboradores”, explica Felipe Hotz, CEO e fundador da Comunica.in, empresa especializada em tecnologia para comunicação interna.

De acordo com ele, mais do que levar informações entre diferentes departamentos e manter o alinhamento entre a alta gestão e os colaboradores, preservando e perpetuando os valores da empresa, a comunicação interna cumpre o importante papel de monitorar o clima organizacional e permite efetivamente entender as necessidades dos funcionários, com o objetivo de promover melhorias, que podem ser estruturais no que tange aos canais e fluxos de comunicação ou voltadas para conteúdo e linguagem.

Para empresas que atuam com base na employee experience, boas estratégias de comunicação interna são indispensáveis. “A employee experience tem o colaborador como centro da tomada de decisões estratégicas e tem como objetivo criar experiências positivas em todas as etapas da sua jornada com a empresa, desde contratação até o desligamento”, explica o executivo.

Neste aspecto, o uso da tecnologia contribui bastante. “Com a inteligência de dados é possível acompanhar níveis de engajamento, de efetividade e realizar pesquisas por todos os níveis e perfis de público da empresa”, detalha Felipe Hotz.

As contribuições das novas tecnologias para a comunicação interna

Além das mudanças trazidas gradualmente pelo avanço tecnológico, um fator em especial impulsionou as transformações relacionadas à comunicação interna no último ano: a pandemia. Com a crise provocada pelo novo coronavírus, as restrições de circulação e a disseminação do trabalho remoto, as empresas precisaram reinventar a forma como se comunicam com colaboradores.

Segundo 66,3% dos participantes de uma pesquisa sobre tendências da comunicação interna realizada pela Social Base em parceria com a Ação Integrada, a digitalização foi acelerada pela pandemia. “Ainda existe muita coisa sendo feita no offline, e isso não é ruim, mas se perde muito não utilizando o digital como aliado. Canais digitais têm um alcance muito maior do que o impresso, eles conseguem chegar aos colaboradores com mais agilidade e assertividade e possibilitam novas abordagens e oportunidades de relacionamento”, pontua CEO da Comunica.in.

Outra vantagem trazida pelos avanços na área é a possibilidade de mensuração de resultados de forma rápida e eficaz, uma vez que se usa a inteligência de dados na base da estratégia.

Sobre tendências, Felipe Holtz tem uma aposta principal. “Vimos no último ano um aumento no uso de todos os tipos de ferramentas, desde redes sociais corporativas a aplicativos de mensagens instantâneas. Neste sentido, acredito que veremos um grande movimento no campo de aplicativos mobile para comunicar e se relacionar”, prevê.

6 benefícios da comunicação interna para as organizações

Seja por jornal mural ou por meio de redes sociais corporativas, o fato é que a comunicação interna colabora para bons resultados nas empresas. Veja, abaixo, uma lista elaborada por Felipe Holtz, com 6 vantagens da utilização da estratégia para as organizações.

1. Fortalece a cultura organizacional

Por meio da comunicação interna, é possível transmitir informações que vão desde os comunicados mais básicos até as que reforçam os valores da empresa, pautando, desta forma, a maneira como colaboradores se relacionam entre si e com a organização.

2. Promove alinhamento

Um dos maiores problemas do mundo corporativo é a falta de alinhamento estratégico, informações cruzadas e retrabalho. Com fluxos de comunicação definidos por meio de uma boa estratégia de comunicação interna, é possível reduzir ou eliminar essas situações.

3. Cultura e feedback

A comunicação interna fortalece a cultura organizacional e abre espaço para que os colaboradores se expressem. A partir disso, fornece dados para que a empresa possa aprimorar seus processos e também o relacionamento com seus funcionários.

4. Engajamento

Promover engajamento entre os colaboradores de uma empresa é outro benefício gerado pela aplicação estratégica da comunicação interna. Colaboradores engajados, por sua vez, acreditam no potencial da organização, tendem a ser mais produtivos e menos propensos a mudar de emprego.

5. Promove times de alta performance

Por melhorar fluxos de comunicação, receber feedbacks e aumentar o engajamento, a comunicação interna permite criar um ambiente propício para o desenvolvimento profissional.

6. Resultados financeiros

Como consequência de todos os benefícios acima citados, a comunicação interna gera resultados financeiros positivos para empresas que investem em estratégias assertivas, uma vez que promove o engajamento dos colaboradores, reduz turnover, elimina retrabalhos e dá ferramentas para que os funcionários alcancem desempenho de alta performance.


+ Notícias 

Empatia assertiva, mas sem perder a ternura 

Como a pandemia afetou o plano de carreira dos brasileiros 






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS