Automotivação: 9 dicas para mantê-la até nos dias mais difíceis

Se te falta ânimo para conquistar objetivos, confira as dicas de Leila Navarro, coach e especialista em medicina comportamental, para manter a automotivação

É natural: em algum momento da vida, você vai sentir desânimo, vai colocar em xeque sua capacidade de realização e até mesmo pode culpar outras pessoas por sua situação e acreditar que seus sonhos são apenas sonhos, com poucas chances de se tornarem realidade. Se isso acontecer, ligue o sinal de alerta: você pode estar precisando de uma boa dose de automotivação.

A capacidade de buscar dentro de si motivos ou estímulos para conquistar objetivos é uma habilidade importante, seja na vida pessoal ou na vida profissional, mas funciona de maneira individual e não segue uma receita de bolo, ou seja, é preciso que cada pessoa descubra sua própria maneira de se automotivar. Apesar disso, como toda habilidade, a automotivação pode ser trabalhada e desenvolvida.

Automotivação só depende de você

Viver no piloto automático ou depositar em outras pessoas expectativas e responsabilidades por metas e objetivos que você estabelece para sua vida é um dos principais erros que podem levar ao desânimo e à frustração. Neste sentido, entender a importância de se trabalhar a automotivação é fundamental para quem busca o desenvolvimento pessoal.

“Automotivação é ter motivos para ação. É de onde a gente tira energia para tocar em frente, fazer, criar, impulsionar e até para suportar as perdas. A automotivação sempre foi uma coisa importante. Em tempos de pandemia, mais ainda”, define a palestrante motivacional Leila Navarro, coach, especialista em medicina comportamental e autora dos livros Talento Para Ser Feliz e Autocoaching de Carreira e de Vida.

A busca por profissionais com capacidade de automotivação é uma prova de que essa habilidade vem sendo cada vez mais valorizada, especialmente pelas organizações contemporâneas, que precisam lidar com os desafios do trabalho remoto e com as circunstâncias econômicas e de mercado estabelecidas pela pandemia. Porém, como bem anuncia o prefixo auto, a automotivação é uma habilidade singular, que depende exclusivamente de cada pessoa e, por esta razão, o autoconhecimento é fundamental.

“A automotivação é singular, depende de cada um. Assim como a felicidade, em que cada pessoa se sente feliz com uma coisa. Vem de dentro pra fora, não de fora pra dentro. A automotivação tem muito a ver com suas crenças, hábitos e cultura, mas também tem relação com seus hormônios, com seu estado de equilíbrio, de qualidade”, explica Leila Navarro.

Para a palestrante motivacional, o segredo para encontrar a automotivação é compreender quais são os fatores que norteiam e dão sentido à vida de uma pessoa. “Automotivação tem tudo a ver com seu norte, com seu sentido de vida, com seu porquê. Se não estiver claro o porquê você faz as coisas, o porquê você se levanta todos os dias de manhã, não tem como encontrar essa automotivação, ter energia. A automotivação vem do sentido, do propósito de vida de cada pessoa. Não tem mapa, não tem regra, não tem código pra tudo isso. É vida e vida é mistério”, pondera a especialista em medicina comportamental.

9 dicas para desenvolver a automotivação

Apesar de não existir uma fórmula mágica para descobrir qual é a automotivação de cada pessoa, algumas estratégias podem ajudar a desenvolver essa habilidade e a mantê-la sempre em alta:

1 – Tenha uma rotina

Incluir em sua rotina ‘pílulas’ diárias de coisas que te fazem bem é o primeiro passo para manter sua automotivação. “Eu, por exemplo, tenho um ritual antes de dormir. Me arrumo, coloco uma roupa confortável e, no caminho entre o banheiro e meu quarto, coloco o som de aplausos. Isso me faz extremamente bem. Do mesmo modo, quando acordo, gosto de tomar consciência do meu corpo antes de abrir os olhos: respiro fundo e sinto cada parte de mim viva. Depois, abro a janela e admiro o dia”, exemplifica a palestrante motivacional Leila Navarro.

2 – Pratique a gratidão

Fazer um balanço de suas conquistas diárias – mesmo que elas pareçam pequenas – e agradecer pelo dia vivido é outra forma de buscar a automotivação. “Reconhecer a importância de cada dia e ter gratidão pela oportunidade de viver faz a diferença e ajuda a manter a energia em alta”, destaca a autora dos livros Talento Para Ser Feliz e Autocoaching de Carreira e de Vida.

3 – Identifique seu propósito de vida e lembre-se dele diariamente

Identificar qual é o seu propósito de vida e entender o que você faz e porque você faz é um dos principais passos para manter a automotivação e lutar por seus sonhos. “Depois, escolha um objeto que te lembre diariamente deste propósito e mantenha-o sempre por perto. No meu caso, carrego em minha bolsa uma bússola, para me lembrar do meu Norte. É uma maneira de estar se mantendo conectada, focada e fortalecida no sentido de vida”, explica Leila Navarro.

4 – Reserve um tempo para refletir

Incluir momentos de reflexão no dia a dia também é uma dica para quem deseja manter a automotivação. A ideia, segundo a palestrante motivacional Leila Navarro, é sair do piloto automático e buscar tomar atitudes que fazem sentido com o propósito de vida estabelecido.
“Pode ser meditação, um exame de consciência ou qualquer coisa que ajude a se voltar para dentro e ver o que faz sentido. A automotivação a tem mais relação com sentir do que com ração. Está mais no coração do que na cabeça. Quando percebemos que estamos fazendo as coisas automaticamente, sem energia, é preciso se aquietar e ver o que faz sentido”, ensina.

5 – Lembre-se de suas conquistas

Por mais que as coisas estejam difíceis no momento, lembrar-se de tudo o que você já conquistou pode garantir o ânimo necessário para seguir adiante, lutando por seus objetivos.“Uma boa estratégia é anotar nossas conquistas em um caderno ou em outro lugar que possa consultar. Coisas com as quais você sonhou, desejou, planejou e conseguiu. Tem dias que a gente está se sentindo tão nada que é importante ter um registro, assim fica mais fácil perceber nossas conquistas”, orienta a especialista em medicina comportamental.

6 – Tenha autodisciplina

Estabeleça metas a médio e longo prazo e se esforce para conquistá-las. Para isso, vale colocar no papel tudo o que você quer alcançar e definir prazos para isso. Depois, deixe sempre visível, para que você não se esqueça. Outro ponto importante para não falhar nesta missão é estabelecer metas desafiadoras, porém, que sejam possíveis de se alcançar.

7 – Tenha autoconfiança

Pensar positivo e acreditar que você é capaz é fundamental para ter automotivação. Se você começa um projeto acreditando que não é capaz de realizá-lo, suas chances de sucesso diminuem consideravelmente. Por isso, acredite em seu potencial, lute para superar os desafios que surgirem e não se autossabote!

8 – Recompense e comemore suas conquistas

Reconhecer, comemorar e recompensar suas conquistas, mesmo que sejam pequenas, é uma excelente estratégia para elevar o ânimo e manter a automotivação. E não precisa ser nada complexo ou caro demais: pode ser um almoço em um lugar que você gosta, uma massagem ou mesmo um passeio no fim de semana.

9 – Tenha coragem

Por fim, tenha coragem para lutar pelo que você acredita e seguir em frente. “Automotivação é um motivo para a ação que vem de dentro. Coragem é agir com o coração. Ter coragem é uma conquista, não vem de graça. É uma escolha, uma decisão. É acreditar que aconteça o que acontecer eu tenho a força dentro de mim”, frisa Leila Navarro.


+ Notícias

Você tem uma rotinal matinal? Saiba por que deveria

Manter o foco também é uma questão de organização






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS