Carro por assinatura: o novo jeito de se locomover pelas estradas

Pesquisa mostra que a busca por aluguel de carros por assinatura obteve crescimento de mais de 450%

Em um cenário no qual as peças de veículos estão em falta e a situação econômica do País segue dificultada, o carro tem mudado de aspecto na concepção do consumidor. Ainda que ele tenha ganhado relevância durante a pandemia — especialmente para evitar o transporte público por medo do vírus —, os gastos de tê-lo em posse se sobressaíram, o que levou muita gente a mudar a forma de consumo. Foi nesse contexto que os carros por assinatura ganharam espaço nunca visto no Brasil.

É o que mostra o estudo da Similarweb, consultoria de inteligência de mercado: em 2021, entre os meses de janeiro e maio, as visitas em sites a partir da busca pelo termo “carro por assinatura” foram, no total, 91.500. O crescimento, na comparação com o mesmo período de 2020, foi de 457,9%, algo representativo para uma categoria pouco explorada no país.

Em entrevista, Rafael Consoni, gerente de vendas da Similarweb, destaca que o motivo para o aumento repentino do aluguel de carros por assinatura é, além do desabastecimento de matéria-prima, assim como o acesso a peças essenciais, o reaquecimento do turismo. “Alguns fatores podem ajudar a explicar esse salto. Um deles é a retomada gradual do turismo e das atividades econômicas como um todo. Com o avanço da vacinação, muitas pessoas têm optado por viagens curtas, em território nacional”, explica.

Carros por assinatura e economia

Entre os inúmeros motivos pelos quais os consumidores passaram a olhar mais para a iniciativa, vale destacar o aspecto econômico. Assim que os modelos por assinatura chegaram ao Brasil, ficou mais fácil para o cliente avaliar a quantidade de uso do veículo e o valor investido nele. E, nesses casos, o aluguel por assinatura tem suas vantagens.

Além de garantir o uso do carro de forma mais livre e por uma quantidade de tempo prolongada — há contratos de dois ou três anos com o mesmo modelo de veículo —, os custos despendidos são, muitas vezes, inferiores a ter um carro próprio na garagem. Somados os gastos com manutenção e impostos, a vantagem do aluguel por assinatura começa a aparecer.

Especificamente sobre a manutenção, os carros por assinatura também se sobressaem. O Brasil enfrenta hoje uma escassez de componentes, o que dificulta o lançamento de novos veículos no mercado e encarece a manutenção dos já existentes. Isso contribui para que, dentro da conta de gastos com o carro, o modelo por assinatura também apareça como uma opção mais econômica.

Vale lembrar também que essa nova modalidade permite a troca de modelo com mais frequência, visto que os contratos podem ser mudados em um período de tempo menor do que a compra e venda de um carro no mercado de automóveis usados.

A pesquisa mostra que, entre os termos de busca relacionados ao aluguel de carros, os termos que mais se sobressaem são: “carro por assinatura”, “alugar carro”, “aluguel carro”, “aluguel carros”, “assinatura de carros”, “aluguel mensal de carros”, “aluguel anual de carros”, “carro assinatura”, “locadora de carros” e “webcorp”, o que indica que os condutores já seguem em busca de contratos mais longos, de forma anual.

Esse novo hábito fica mais evidente ao analisar os resultados da pesquisa da Simillarweb: a modalidade de assinatura anual obteve um crescimento de 135% nas buscas em comparação ao mesmo período de 2020, ao passo que a assinatura mensal apresentou queda de 9,6%.

“Além do aumento dos acessos a sites de aluguel, é perceptível que os consumidores estão interessados em outras modalidades, como carros por assinatura e as de longo prazo, no caso do aluguel anual. Algumas pesquisas já apontam que o carro começa a ser percebido como um serviço, e não mais como um bem material”, acrescenta Consoni.

Expansão do mercado no Brasil

Se no início de 2020 apenas algumas das locadoras apostavam no modelo por assinatura, esse contexto agora mudou. Hoje, algumas das principais montadoras têm apostado no novo modo de aluguel de carros, como ocorre com a Fiat, Volkswagen, Toyota, Jeep, Audi, Renault e Ford. Assim, nota-se que o mercado está em expansão no País.

“Esse crescimento na procura por aluguel de carros é uma tendência forte que identificamos. É comum o uso de veículos alugados para trabalho ou para atuar como motorista de aplicativo, por exemplo”, explica Rafael Consoni, gerente de vendas e financeiro da Similarweb.


+ Notícias

O que gera atração em programas de assinatura?

Renault lança serviço de carro por assinatura com preço chamativo




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS