TikTok pagará por direitos autorais aos artistas por meio do Ecad

O anúncio foi feito na última quarta-feira (28) e a porcentagem não foi divulgada

Foto: Tiktok

 Com tamanha fama, o TikTok foi responsável pelo sucesso de inúmeros artistas e hits. Julgue quem puder, mas as dancinhas enriqueceram o mundo da música e, a partir de agora, elas terão ainda mais lucro: a rede social chinesa anunciou um acordo com o Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad) que garantirá um pagamento por direitos autorais a artistas, compositoras e editoras musicais.

A proposta veio tanto para enriquecer a experiência dos usuários da rede quanto para fornecer um meio justo de utilização de músicas dentro da plataforma. E vale destacar que o TikTok também pretende efetuar um pagamento retroativo quanto ao uso das canções feito antes do acordo.

“Essa primeira parceria entre o Ecad e o Tik Tok é mais um importante passo para a indústria da música no Brasil e para os autores e artistas no nosso país. Este acordo não poderia chegar num momento mais oportuno para compositores e artistas, que agora precisam mais do que nunca dessa renda digital. O Ecad vem trabalhando duro para fechar acordos importantes como esse”, explica a superintendente executiva do Ecad, Isabel Amorim.

Hits viram sucesso por causa do TikTok

Embora nem a rede social e nem o Ecad tenham divulgado a porcentagem estabelecida durante a negociação, a média do mercado costuma ser de 12% das receitas de cada plataforma. A associação divulgou que cada contrato com artista terá condições próprias.

É importante ressaltar que o pagamento pelos direitos autorais não terá diferença para os usuários, que continuarão usando as músicas da plataforma normalmente — inclusive com possíveis alterações nos áudios e mixagens, bem comuns na rede social.

Além de agregar valor às músicas, o TikTok tem possibilitado aos artistas uma gama ainda maior de sucesso em todo o mundo, visto que a rede social atinge inúmeros países. Assim, é comum ver vídeos de usuários russos, indianos, estadunidenses, canadenses, franceses, italianos, chineses e japoneses ao som de algumas das músicas famosas por aqui, especialmente do gênero sertanejo e funk carioca.

Ainda que o anúncio com o Ecad seja inovador para a plataforma, esse não foi o único contrato firmado para cessão e pagamento por direitos autorais praticado pelo TikTok. Em 2020, a plataforma também assinou algo semelhante com a Sony Music Entertainment para artistas internacionais famosos.


+ Notícias

Pirataria: consumidor sem direitos e crime de receptação

Marcas no TikTok: como usar a rede social do momento ao seu favor






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS