Como a rede Marisa conseguiu reduzir o prazo de entrega em até 30%?

Além de um prazo de entrega menor, a rede também reduziu o custo do frete em 18%

Foto: Divugalção rede Marisa

Uma das grandes dificuldades do e-commerce sempre foi a conciliação entre o tempo de compra e o prazo de entrega. Cada vez mais os consumidores tendem a escolher varejos mais ágeis, com uma exigência ainda maior: entrega barata (ou gratuita) e no menor tempo possível. Essa demanda crescente fez com que a rede Marisa reduzisse seu prazo de entrega em até 30%.

O meio encontrado para agilizar todo o processo de entrega foi o conceito logístico das dark stores — lojas fechadas ao público para uso do e-commerce, que funcionam como estoque e ponto de distribuição. Com a adoção desse recurso, as entregas passaram a ser ainda mais rápidas, uma vez que as distâncias percorridas acabam sendo menores.

“As dark stores são operações fundamentais na nossa estratégia de omnicanalidade que mira na experiência e comodidade da cliente que pode escolher o melhor canal para as suas compras. Esse movimento está alinhado aos planos da Marisa de se tornar a plataforma da mulher”, afirma Rafael Rocha, diretor de logística e engenharia da Marisa.

Agilidade na entrega para sair à frente do mercado

Em 2021, a rede Marisa teve um aumento expressivo no faturamento do e-commerce. De acordo com a empresa, o crescimento foi de 67,3% no comparativo anual, o que trouxe a necessidade de melhorar o sistema de entregas. Com a chegada das dark stores, além da velocidade de entrega, houve também uma redução de 18% no custo do frete.

Em grandes capitais, o uso das dark stores é bastante incentivado. Por estarem mais próximas da casa dos clientes, elas trabalham de forma mais efetiva e eficiente no processo todo de entrega, desde a separação ao envio do produto. É também por isso que há uma significativa redução no tempo que o produto leva para chegar: como são um centro de distribuição próximo, o processo nos correios ou transportadoras é agilizado.

“A primeira dark store da Marisa, instalada no Centro de Distribuição de Itaquaquecetuba, começou a operar em fevereiro deste ano para atender, inicialmente, o estado de São Paulo. Estamos crescendo em uma média de 25% ao mês. Portanto, em menos de seis meses, o que era um teste se mostrou muito eficaz, tanto para a cliente que tem mais comodidade e menos prazo de entrega, quanto para a companhia, demonstrando o sucesso da operação”, explica Rocha.

Com foco na capital paulista, a rede pretende estender o projeto das dark stores também para Minas Gerais, que abriga boa parte dos clientes da Marisa, até o final do ano. Em 2022, o objetivo é expandir para a Bahia e o Rio de Janeiro.

Vale destacar que a dark store da Marisa em São Paulo funciona das 6h às 00h todos os dias, exceto aos domingos.


+ Notícias

Magazine Luiza será responsável pelo setor de tecnologia das Lojas Marisa

Marisa lança sutiã especial para mulheres mastectomizadas






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS