Desinchá: o chá das celebridades entrega o que promete?

Marketing de influência e relacionamento com o consumidor fizeram o produto ser sucesso de vendas. Nutróloga explica se ele realmente exerce efeitos benéficos

Desinchá: o chá das celebridades entrega o que promete?

Até quem não é fã de chá ficou, no mínimo, curioso com o lançamento do Desinchá no final de 2017. O produto apareceu no perfil do Instagram de influenciadores digitais fitness como Gabriela Pugliesi, Bella Falconi e Rodrigo e Beta, levando a uma inevitável associação: a do chá com o emagrecimento, ou pelo menos com uma vida saudável.

No pacote de celebridades que divulgaram o Desinchá ainda estão Bruna Marquezine e, mais recentemente, Manu Gavassi e Rafa Kalimann. A dupla de ex-BBBs “Ranu” até divertiu os fãs em uma live patrocinada pela empresa e batizada de “Ranuchá” em 2020.

A soma desse poderoso marketing de influência à preocupação com a experiência do cliente até o pós-venda e ao incentivo do hábito de tomar chá e levar uma vida mais leve fez com que a empresa fizesse sucesso logo de início. Já no primeiro ano, foram 1,2 milhão de chás vendidos. Hoje, a marca possui 2,1 milhões de seguidores em seu perfil do Instagram e diversas marcações espontâneas diariamente, ou seja: parte da divulgação é feita pelos consumidores, por vontade própria e porque gostam do produto.

Apesar da fama, será que o Desinchá funciona mesmo?

Que o produto faz sucesso não há como negar, mas será que o chá das celebridades entrega o que a propaganda promete? Segundo informações do site do Desinchá, ele pode ser um aliado do emagrecimento, uma vez que contém apenas ingredientes naturais, é zero calorias e não possui glúten nem lactose. Porém, caso a perda de peso e redução de medidas seja um objetivo específico do consumidor, a empresa recomenda o acompanhamento nutricional e uma rotina de exercícios físicos.

Assim, se for levada em conta a brincadeira do nome com o verbo “desinchar” e o que ele promete nas embalagens e nas mídias oficiais, sim, o Desinchá funciona! A nutróloga Patrícia Cavalcante, especialista em Medicina Preventiva e Emagrecimento da Clínica Horaios, explica que as fórmulas usadas em cada produto têm diferentes funções. “Na fórmula do primeiro Desinchá lançado, o Dia, há diversas ervas que ajudam bastante na questão de retenção hídrica, que atuam melhorando e aumentando a diurese, principalmente o alecrim, sálvia e carqueja”.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Gabriela Pugliesi (@gabrielapugliesi)

Contudo, a nutróloga avisa que é necessário equilíbrio no consumo. Tomar vários Desinchás todos os dias não garante que o resultado será melhor. “Alguns chás possuem alto teor de cafeína e podem deixar a pessoa agitada e interferir na qualidade do sono. É interessante consumir tudo com moderação e equilíbrio”. Enquanto o Desinchá Dia colabora com a diminuição da retenção de líquidos e dá mais energia, o Desinchá Noite ajuda a relaxar.

“A fórmula do Desinchá Noite tem na composição melissa, que há milhares de anos é utilizada como uma planta para ajudar na melhora da qualidade do sono, assim como erva-doce, jasmim e sálvia – todos eles têm essa ação potencial. Então sim, é uma opção excelente de uma forma ‘natural’ de tentar melhorar tanto o processo de retenção hídrica quanto a qualidade do sono”, explica Patrícia Cavalcante.

Em vez de chá, Desinchá vende novas experiências na rotina

Toda a publicidade em cima do produto é relacionada a uma vida mais gostosa e saudável. E para unir esses dois adjetivos, os criadores selecionaram as ervas e as proporções certas para entregar benefício e sabor. Com isso, incentivar o comportamento de consumir o produto se tornou mais fácil.

“O chá é a segunda bebida mais consumida no mundo, porém no Brasil não temos esse hábito. Para nós, ele remete a algo que nossas avós preparavam quando não estávamos bem. Na Desinchá, estamos mudando essa visão. Em uma pesquisa recente, descobrimos que mais de 50% dos nossos clientes não consumiam chá antes de nos conhecerem e hoje já adotaram esse hábito como parte da rotina”, conta a gerente de operações do Desinchá, Joanna Gazzinelli.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Bruna Marquezine (@brunamarquezine)

A pegada do hábito saudável deu certo e além dos chás Dia e Noite, o Desinchá lançou outros produtos, como o Desincoffee, Desin Gummy Hair & Skin Glow e o Desin Gummy Vit D3 Sunshine, além de novos sabores de chás. Para fidelizar o cliente, Joanna Gazzinelli explica que a empresa dá total importância à experiência de compra e consumo, atentando-se a detalhes que são o diferencial do produto. “Queremos que os clientes fiquem surpresos e satisfeitos em cada ponto de contato que temos. Você percebe esse cuidado seja lendo os textos das nossas embalagens ou entrando em contato pelos nossos canais de atendimento”, diz.

A embalagem com 60 sachês, por exemplo, possui um tipo de calendário em que o consumidor pode marcar todos os dias que o chá foi consumido, como um estímulo à criação do hábito, além de mensagens descontraídas que promovem a aproximação.

O discurso de proximidade e saúde precisa ser alinhado com o que as celebridades que carregam o nome do Desinchá divulgam em suas redes sociais. Por isso mesmo, existe o cuidado na seleção desde de quem vai ganhar os famosos “recebidinhos” (brindes enviados pelo Correio) até quem vai virar embaixadora da marca.

“Para a escolha das influencers, levamos em conta a mensagem que ela(e) passa/inspira, engajamento dos seguidores, número de seguidores e profissionalismo. O marketing de influência é muito importante para nós, pois nos possibilita passar nossa mensagem a um número maior de pessoas. Porém, investimos muito tempo também construindo conteúdo de valor nas nossas redes sociais. Estamos presentes em todas as principais: Instagram, Facebook, Youtube, Tik Tok, Pinterest, Twitter”, destaca a gerente de operações.

Mas por que escolher esse chá?

Se a ideia já passou pela sua cabeça, sim, é possível fazer uma misturinha de ervas em casa semelhante ao Desinchá. “A combinação junta os benefícios de diversas plantas, então é sempre melhor usá-las juntas do que apenas um chá isolado. Não precisa ser uma combinação industrializada, você pode fazer a mesma combinação em casa. Mas usar um chá que tem cidró, erva-doce, hortelã, melissa e jasmim, por exemplo, vai ter um efeito melhor do que tomar apenas o chá de melissa à noite”, avisa a nutróloga.

A principal vantagem de optar pelos chás de saquinho, contudo, é a praticidade. “É super possível brincar em casa e fazer combinações agradáveis ao seu paladar, mas quando você compra um produto já pronto, que você pode carregar na bolsa, levar em uma viagem, entra a questão da praticidade. Sabemos que muitas vezes, na nossa rotina, se formos pegar um pouquinho de uma erva em um potinho, um pouquinho de outras, colocar a água pra ferver, preparar tudo, corremos o risco de deixar de manter o hábito, e com um saquinho pronto ali é muito mais fácil”, completa Patrícia Cavalcante.


+ Notícias

Entenda a estratégia em escolher influenciadoras como embaixadoras de marcas

Foodtechs, empreendedores e as mudanças de hábitos alimentares na pandemia






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS