Startup desenvolve solução B2B para gestão eficiente de combustível

Baseada na inteligência de dados, tecnologia facilita processos de cotação e negociação para negócios que dependem de altas quantidades de combustível. Conheça

Startup desenvolve solução B2B para gestão eficiente de combustível

O combustível é um recurso essencial para diversos negócios no Brasil e no mundo. Sua flutuação, inclusive, impacta diretamente o bolso do consumidor final. A percepção desse quadro levou dois engenheiros a desenvolver uma plataforma de gestão de compra baseada em dados. A Combudata permite processos de cotação, fornecendo informações detalhadas aos compradores.

Fundada em 2019 por Daniel Collela e Vinicius Donin, a ferramenta deve ganhar força perante o quadro atual de alta dos combustíveis. Em 2021, o setor acumula nove momentos de aumento e acumula alta de 27,5%, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A plataforma é baseada na análise de notas fiscais das empresas que possuem abastecimento interno e compram diesel com TRRs (transportador-revendedor-retalhista) ou distribuidoras. Assim, os usuários conseguem acessar os elementos que compõem o preço, incluindo todas as margens envolvidas.

“Com inteligência de custeio, a ferramenta mostra o que está por trás da condição comercial oferecida pelo fornecedor, qual a qualidade dessa proposta e se o cliente está fazendo uma boa compra”, explica o cofundador Daniel Collela. A meta é, em breve, também incluir abastecimento externo e gestão de margem para gasolina e etanol.

Expansão e resultados

Outra aposta da startup para 2021 é um marketplace que reúne fornecedores e compradores, facilitando o contato, o Combumarket. A ideia é trazer competitividade para as negociações e aproximar as partes, aproveitando a grandeza do mercado. Só em 2020, o consumo de diesel foi de 57,4 bilhões de litros no Brasil, de acordo com a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Para as empresas que dependem da logística, o custo do combustível é muito importante na composição do preço do serviço. “O combustível chega a ser responsável por de 30% a 40% dos custos de uma empresa de transporte de carga, por exemplo”, lembra Collela.

Atualmente, a startup atende principalmente empresas de transporte de carga e passageiros e atua nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste do país. A MobiBrasil, um cliente com frota de 960 ônibus, chegou a economizar R$ 1 milhão entre julho de 2019 e janeiro de 2020.

Os resultados chamam a atenção do mercado e assim a Combudata vê um caminho de crescimento à frente. No ano passado, recebeu um aporte de R$ 2,8 milhões, liderado pelo fundo Canary.


+ Notícias

Lojas Renner afirmam que não houve vazamento de dados no ataque cibernético

Bitcoin é impulsionado por especulações e investimento mais seguro






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS