Um prêmio contra experiência do cliente pirateada

Um dos maiores legados de uma marca é a oferta de uma experiência do cliente inesquecível. A pirataria afeta essa percepção e precisa ser combatida

Crédito: Pixabay

No último ano, a Secretaria da Receita Federal apreendeu pouco mais de R$ 3,034 bilhões em produtos com os mais variados tipos de problema, inclusive pirateados. Desse montante, pouco mais de 34% eram cigarros e similares ou mais especificamente R$ 1,130 bi.

No entanto, esses esforços ainda parecem incipientes, muito embora sejam louváveis. De acordo com Fórum Nacional contra a Pirataria e Ilegalidade (FNCP), o Brasil perdeu em 2020 cerca de R$ 287 bilhões para o mercado ilegal.

É claro que essa não é uma guerra contra o comércio de produto pirata não é exclusiva do Brasil. Tal prática se tornou recorrente em qualquer democracia de mercado do mundo, o que inevitavelmente leva a seguinte conclusão: o consumidor não pode aceitar produtos de origem, no mínimo, duvidosa.

Mas será que o cliente realmente conhece os malefícios de comprar produtos pirateados e que resultam, entre outras coisas, em uma experiência do cliente falsificada?

Prêmio

A compra de um iPhone falsificado afasta o consumidor da experiência de pós-venda da marca. Ou ainda adquirir  um fone de ouvido falsificado da marca Beats ou Sony “furtam” do consumidor a verdadeira e inesquecível jornada musical proporcionada por um produto original.

É preciso valorizar ações que fomentem o combate à pirataria por meio da educação. Pensando nisso, o Conselho Nacional de Combate à Pirataria (CNCP), vinculado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, abriu inscrições para a edição 2021 do Prêmio Nacional de Combate à Pirataria (PNCP). Interessados podem se inscrever até o dia 5 de novembro.

experiência-do-cliente

O prêmio reconhece acadêmicos, organizações públicas e privadas que se destacaram no combate à pirataria e na proteção aos direitos de propriedade intelectual.

Este ano, o PNCP terá três categorias: educacional, econômica e preventiva. Os projetos serão avaliados de acordo com critérios relacionados aos impactos e benefícios à sociedade e ao consumidor; inovação e criatividade; planejamento e coordenação; potencialidade de exemplo e motivação. Não é permitida a participação em mais de uma categoria.

As inscrições para o PCNP 2021 poderão ser realizadas no período de 20 de setembro a 05 de novembro de 2021, exclusivamente por meio do formulário eletrônico AQUI.

Os documentos necessários em complemento à participação deverão ser enviados ao e-mail do CNCP: cncp@mj.gov.br, também até o dia 05 novembro.






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS