Companhias aéreas apostam em experiência diferenciada com “carros voadores”

Parcerias internacionais estão possibilitando nova oferta de eVTOL, ou carros voadores elétricos, no Brasil a partir de 2025 e prometem novos rumos para o mercado

Foto: Divulgação Lilium

Imagine o seguinte cenário: um feriado prolongado em uma cidade de grande tráfego automotivo como São Paulo. No lugar do costumeiro trajeto no trânsito até o litoral, você tem a possibilidade de usar um veículo aéreo elétrico. Parece interessante? Futuramente, o quadro se tornará realidade aqui no Brasil a partir da ascensão dos “carros voadores”. Isso porque as companhias aéreas brasileiras estão investindo no eVTOL (veículo elétrico de pouso e decolagem vertical).

::::::::::::: Para mais conteúdos como este, assine a newsletter da Consumidor Moderno :::::::::::

No último mês, a Azul anunciou uma parceria com a empresa alemã Lilium, especializada nesse tipo de aeronave. “A Lilium oferece o modelo ideal para que a Azul ofereça ligações entre centros econômicos, regiões metropolitanas, cidades turísticas, condomínios residenciais e aeroportos em um raio de até 250km, levando até seis clientes”, explica John Rodgerson, presidente da Azul.

Segundo a empresa, a parceria pode ter um valor total de até US$ 1 bilhão e inclui uma frota de até 220 aeronaves da Lilium. A companhia alemã foi fundada em 2015 e pela primeira vez vai operar fora do seu mercado na Europa e Estados Unidos. A marca reforça que é uma forma completamente inovadora de experiência para os clientes, baseada em conforto e conectividade. “Como fizemos no mercado doméstico brasileiro desde a nossa fundação, estamos ansiosos para, novamente, criar um mercado totalmente inovador nos próximos anos”, lembra o executivo.

A Gol também anunciou a formação da sua própria frota de veículos aéreos, formada pelas aeronaves VA-X4 eVTOL, fabricadas pela companhia britânica Vertical Aerospace, consideradas um dos modelos de taxi aéreo mais avançados da atualidade. O fornecimento dos veículos será pela empresa irlandesa de leasing Avolon. Eles podem transportar até quatro passageiros junto ao piloto, chegando a uma velocidade máxima de 320 km/h.

De olho no futuro

Os “carros voadores” são apontados como o novo salto tecnológico das companhias aéreas. Por serem elétricos, garantem que não seja emitido carbono e são modelos mais conectados. Ambas as empresas pretendem disponibilizar a opção a partir de 2025, ampliando sua malha aérea com opções exclusivas para o eVTOL.

Fique por dentro das novidades sobre CX, assine já a newsletter da Consumidor Moderno!

No Brasil, a Embraer também tem a sua própria linha de aeronaves elétricas, desenvolvida pela Eve. A companhia tem aproximadamente 435 carros voadores a serem entregues até 2026 para cinco empresas de fora (Ascent, Blade, Flapper, Halo e Helisul).

A brasileira pesquisa já há alguns anos novas possibilidades de mobilidade urbana, visando soluções inovadoras para as cidades do futuro. Essa é uma preocupação crescente levando em consideração a saturação das vias de tráfego terrestre. Em 2019, a Consumidor Moderno acompanhou de perto esses estudos apresentados no SXSW quando a divisão EmbraerX ainda vislumbrava as reais possibilidades dos carros voadores, bem como a criação de sua malha aérea.

A expectativa das companhias aéreas é que os clientes estejam abertos à novidade, principalmente pela praticidade. “O Brasil é um dos maiores mercados do mundo para helicópteros e acreditamos que esse projeto possa revolucionar esse segmento e a mobilidade no Brasil nos próximos anos”, finaliza Rodgerson, da Azul.


+ Notícias

Os novos caminhos da mobilidade: um design para o futuro

Tramontina investe em realidade aumentada para melhorar a experiência do e-commerce

 






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS