A Experiência é phygital: RV Digital lança rede de pontos de venda modernizados

O RV Point vem como uma iniciativa de unir a jornada física à digital

Foto: Pexels

Com a chegada do ambiente digital e o crescimento enérgico do e-commerce, novas maneiras de lidar com as vendas têm surgido. Uma delas, não necessariamente nova, são os pontos de venda (PVDs), importantes especialmente para pequenos comércios. Afinal, mesmo que uma parcela expressiva da população esteja bastante investida no universo de compras online, ainda há um apelo pelas lojas físicas para uma série de fatores que o digital não alcança. Em linhas gerais, a experiência phygital — física e digital — está em alta.

Foi pensando nisso que a RV Digital, empresa de transações eletrônicas que conecta consumidores a pontos de venda, lançou o RV Point, um programa desenvolvido em parceria com varejistas de todo o País para a criação de centros de conveniência modernos e multisserviços, de maneira a revolucionar a experiência de compra. A ideia, portanto, é modernizar alguns dos pontos já existentes nos estados para meios de pagamentos, bem como otimizar as ofertas de diversos produtos e serviços para uma maior gama de recargas do mercado nacional.

“É fundamental que os varejistas busquem a constante inovação na experiência oferecida às pessoas – não apenas no ambiente virtual, mas também dentro do estabelecimento comercial. A melhoria da interação dentro da loja é fundamental para aumentar o envolvimento e engajamento do consumidor com o varejista, ampliando assim sua percepção de conveniência e valor para o público. Vale destacar que aproximadamente 90% das compras no Brasil (pesquisa da E-bit, em 2020) são feitas em lojas físicas, o que demonstra a importância de se seguir inovando nessa ponta do comércio”, salienta Marcos Colen, Superintendente comercial da RV Digital.

Um novo jeito de pensar a experiência phygital

Por meio de uma nova experiência phygital, que unirá o apoio do ponto de venda à tecnologia fornecida pela RV Digital, haverá um intenso benefício aos lojistas e, consequentemente, também ao consumidor. “Esse conceito é perfeito para atender às expectativas das pessoas, trazendo design prático e intuitivo, novas ferramentas digitais e mais eficiência às lojas”, explica Colen.

O executivo destaca, ainda, que a rede de centros de conveniência RV Point terá unidades de diversos tamanhos e variedade de produtos, mas respeitará a parceria com os varejistas quanto aos locais e a identidade visual de cada unidade. “Queremos apoiar os lojistas, renovando todo o layout e estrutura das lojas com a marca RV Point e, assim, levar o que há de melhor para as pessoas”, completa.

A ideia central, explica Colen, é expandir os pontos de venda para que os clientes possam ter acesso a uma experiência que pode ser tanto física quanto digital, ou uma mistura de ambos os casos — visto que boa parte dos comércios parceiros tem um forte negócio no e-commerce. “Vamos integrar e apoiar os PDVs parceiros, desde a repaginação da estrutura física dos locais até a implementação de novos produtos e serviços financeiros, como a venda de seguros e área especial para pagamentos. Tudo isso, além de todo o portfólio de recargas para celulares, games, streaming, transportes, aplicativos de delivery e plataformas de conteúdos que já disponibilizamos”, destaca.

Hoje, a RV Digital já atende mais de 150 mil estabelecimentos ativos no Brasil. Com o lançamento do RV Point, a intensão é que esse número cresça ainda mais e beneficie varejistas e consumidores. “Com essa solução, estamos caminhando para atender ainda mais os pontos de venda, com suporte em todas as etapas de seus negócios. Os estabelecimentos ganham mais, ao contar com mais recursos para a venda dentro de suas lojas, e os consumidores também ganham, com uma loja mais moderna e fluída”, conclui.

Assine a newsletter da Consumidor Moderno

Uma atualização que tem a cara do consumidor moderno

Essa modificação nos pontos de venda poderia ser vista como um “extra” alguns anos atrás. Hoje, ela se mostra como mais importante que apenas um componente de encantamento: faz parte de uma exigência do consumidor.

Em um momento no qual a tecnologia gira em torno de todas as ações tomadas pelo cliente — especialmente após os 19 meses de confinamento —, ter um ambiente que trabalhe com o físico e o digital já não é algo “a mais” e sim uma necessidade. Parte da jornada hoje precisa estar no digital, mas ainda há um crédito importante do físico que não será tão facilmente substituído. Dessa forma, ações de modernização são muito bem-vindas e, assim, indicativos de uma nova forma de consumir.


+ Notícias

Experiência phygital: como a tecnologia impacta o mercado de beleza e bem-estar

Webinar CM + Zebra Brasil: Varejo phygital: o fim das fronteiras e a transformação infinita






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS