7 dicas para usar o social analytics a favor do varejo na Black Friday

Especialista destaca as vantagens do uso da estratégia próximo à data

Foto: Pexels

A 38 dias da Black Friday, já é possível dizer que o varejo trabalha a plenos pulmões para adequar seus processos para a data, tanto para organizar a logística quanto para dar início à estratégia de vendas. Com a promessa de um alto faturamento, os varejistas estão bastante otimistas para o evento, visto que o ano passado se mostrou bem promissor, mesmo durante a pandemia: os pedidos da data representaram 4% do faturamento total do e-commerce, conforme mostram os dados da Neotrust.

Nesse período que se aproxima da data, começa a surgir nas empresas uma série de planejamentos para incentivar as vendas. E, para começar a observar o mercado e se preparar para ele, uma das estratégias é usar o social analytics para aumentar as vendas, que garante a análise de dados a partir das redes sociais.

Leia mais: A Black Friday mais omnicanal da História

Para Paulo Pereira, CEO da Desbrava Data, as empresas podem tirar uma série de proveitos do uso do social analytics para impulsionarem as vendas na Black Friday. Ele destaca, assim, seis dicas para estar mais preparado para a data e aumentar o faturamento. Confira:

Aposte no Marketing de Influência

O sucesso de vendas com influenciadores não é balela: uma série de empresas já tem usado o marketing de influência para promover o produto em uma campanha contínua que, a curto prazo, já se revela bastante eficiente.

“Por meio de ferramentas de análise de conteúdo e desempenho nas redes sociais, marcas e lojas podem entender quais influenciadores engajam mais sua audiência, têm maior poder de persuasão e mais fit, tanto com o seu produto, quanto com o seu público”, explica o CEO.

Usar essa estratégia para promover produtos e deixá-los presentes na mente do consumidor, especialmente nos dias que antecedem a Black Friday, pode ser uma boa estratégia.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre os principais debates do universo do CX

Certifique-se das tendências e acompanhe-as em tempo real

Uma boa estratégia para garantir as vendas na Black Friday é estar atento às tendências do momento, uma vez que os consumidores por vezes esperam a data para consumirem determinados produtos em alta. Para isso, é necessário estar atento e é possível reconhecer essas tendências nas redes sociais.

“Essa é uma das mais importantes entregas que fazemos aos nossos clientes. Com isso, eles conseguem identificar quais serviços ou produtos podem ser ofertados – por meio de uma promoção, anúncio especial ou publicação com link para a loja virtual – buscando atender a demanda declarada pelo público por meio de interações, likes, comentários e compartilhamentos”, explica Pereira.

Saiba onde investir para impulsionar as vendas

Já se sabe que boa parte dos consumidores procura por produtos e ofertas nas redes sociais. Dessa forma, estabelecer um planejamento dentro das plataformas pode ser uma excelente estratégia de venda.

“Mesmo para quem não deseja usar a opção de loja virtual na rede social, elas são poderosas ferramentas para fazer publicidade e gerar conteúdo com foco em conversão de vendas, como promoções, condições especiais, frete grátis, descontos, entre outras possibilidades, direcionando o tráfego para a página de venda do produto ou serviço”, argumenta o CEO.

Tenha um planejamento de marketing digital

É por meio do social analytics que os varejistas conseguem, muitas vezes, antecipar tendências e oferecer um produto que tem mais probabilidade de gerar receita. Dessa forma, é fundamental que o marketing digital da marca esteja alinhado com o resultado dos dados.

“Fica mais fácil gerar conteúdo reafirmando a necessidade do produto ou serviço e destacando as vantagens e dores que ele resolve, para que, durante o período de oferta, as pessoas já estejam desejando adquiri-lo”, aponta o executivo.

Como está a performance das páginas?

Analisar o desempenho da página próximo à Black Friday também é uma maneira eficiente de saber se os consumidores já estão interessados em algum produto. Além disso, por meio da análise dos dados, é possível reconhecer o perfil desse cliente de forma mais prática.

“Essa análise no durante permite, inclusive, a tomada de decisão sobre ajustes que podem ser feitos enquanto os conteúdos e as campanhas ainda estão no ar”, complementa Pereira.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre os principais debates do universo do CX

Cuidado com os erros na Black Friday

É comum que, durante a data, alguns erros aconteçam no meio do caminho — o que demanda também mais cuidados. Assim, nada melhor para garantir acertos do que a testagem de todos os processos.

“Vários desses erros são, inclusive, passíveis de punição segundo o Código de Defesa do Consumidor. Além da questão legal e do respeito aos clientes, esse tipo de prática coloca em risco a reputação do negócio e os resultados pretendidos com as estratégias planejadas para a data”, conclui o executivo.


+ Notícias

5 dicas para fidelizar o cliente após a Black Friday

Prepare seu e-commerce: a Black Friday está próxima!




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS