Aducation: uma nova maneira de se comunicar que une publicidade e educação

Para especialista, a estratégia de Aducation pode aumentar o engajamento dos clientes e transformá-los em defensores de sua marca

Foto: Shutterstock

Na internet, a publicidade tradicional pode acabar perdida em meio a tanto conteúdo. Aliás, essa é a palavra da vez: nos últimos anos, o marketing de conteúdo assumiu espaço entre as estratégias mais comuns a serem utilizadas pelas empresas na Internet. Assim, além de oferecer um produto ou serviço, as marcas passaram a usar informação para atrair e conquistar clientes. Agora, um novo formato vem surgindo: o Aducation, que une conceitos de publicidade com os de educação a fim de trazer os consumidores para mais perto e oferecer muito mais do que um item, mas toda uma experiência educacional e informativa em torno da empresa.

O termo Aducation vem da junção de duas palavras: Advertising (propaganda) e Education (educação). Como o nome sugere, o formato une os conceitos de publicidade com informação para que as marcas ofereçam ao público muito mais do que um produto, mas também um conteúdo de valor que agregue na vida desse cliente, levando informação a eles.

Para Carolina Godoy, head de transformação digital e líder de projetos na Equilibrium Latam, empresa que trabalha com health marketing, o formato é um dos que prometem mais resultados para o futuro, pois deixa um pouco de lado a publicidade tradicional e abre espaço para conteúdos mais relevantes ao consumidor.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais discussões e tendências de CX

E isso vai de encontro com a mudança de consumo das pessoas. Uma pesquisa feita pela Edelman em 2019 já mostrou que os brasileiros evitam propagandas tradicionais, enquanto esperam que as marcas assumam um papel mais claro na sociedade.

Um relatório mais recente, o Edelman Trust Barometer 2021: Confiança, o Novo Capital da Marca mostra exatamente isso: 72% dos brasileiros afirmam se sentir mais atraídos por ‘marcas focadas em fazer do mundo um lugar melhor’. Assim, o Aducation consegue atingir esse público, que espera mais das empresas enquanto abre mão da publicidade nua e crua.

Dessa maneira, a head de transformação digital da Equilibrium explica que o Aducation é uma evolução das propagandas e do marketing de conteúdo. “Precisamos ter em mente a estratégia de funil de marketing. O Aducation é uma maneira de nutrirmos o meio do funil, gerando engajamento e conteúdo de valor”, explica. Além disso, o formato também vai de encontro com o que a especialista chama de “era do propósito de marca”, em que as pessoas passam a valorizar cada vez mais o papel das empresas na sociedade, como contribuem com a vida das pessoas e quais seus valores.

Por que o formato tem potencial

A construção de uma marca forte e com propósito claro são dois dos principais potenciais dessa nova maneira de fazer o marketing e a publicidade, segundo a head de transformação digital. “Com o Aducation, as empresas conseguem criar um propósito de uma marca mais palpável e transformar consumidores não apenas em fãs, mas em seus embaixadores. Acredito que o principal benefício é esse: a valorização da marca”, explica.

Além desses, Carolina Godoy já havia listado alguns outros pontos que tornam o Aducation um formato cheio de benefícios e potenciais em um artigo seu. São eles:

● Entrega de conteúdo aprofundado sobre os produtos, tornados-se referência;
● Cria uma comunidade em torno do tema;
● Contribui com o reforço institucional da marca;
● Gera mais métricas;
● Deixa o propósito da empresa claro, assim como sua função na sociedade;
● Fomenta defensores da marca, que a seguem pela troca existente que vai além do produto.

Aducation na prática

“Vamos a um exemplo: imagine um consumidor de uma marca de snacks saudáveis que os compra para tentar viver sempre em forma. Se essa marca criar uma plataforma com tutoriais, dicas de nutricionistas, cursos (pois eles têm começo e fim e podem até gerar uma certificação, que é outro tema importante dependendo do seu público alvo) e não mais dicas soltas no Instagram, estamos falando de outro nível de conteúdo e comunicação aqui”, exemplifica Carolina Godoy.

Segundo ela, quando uma empresa oferece de graça um conteúdo que as pessoas pagariam por ele, os clientes entendem aquilo como uma informação de alto valor, e passam a buscar a empresa ou marca quando precisam de algo.

Para saber o que esse consumidor realmente deseja saber, a especialista afirma que o conceito do marketing de conteúdo segue sendo importante: é preciso olhar para as dores dos clientes e suas necessidades. “É preciso pensar em como a marca ou empresa pode resolver aquilo, criando um conteúdo que de alguma forma se relaciona com o produto também”, explica. “Quando uma marca encontra esse caminho, sobre qual a dor que quer solucionar, cresce no conceito, no coração e na fidelidade daquele consumidor”, complementa.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais discussões e tendências de CX

O Aducation pode ser implementado em diferentes tipos de empresas e, por ajudar na construção de seu branding, os resultados são diversos. Por exemplo, se uma marca de itens de bebês realiza pesquisas, divulga informações científicas ou até faz um evento gratuito para informar famílias sobre temas de seu interesse, as pessoas passam a enxergar aquela empresa como referência naquele assunto dentro do mercado.

A própria Equilibrium Latam, empresa em que Carolina Godoy trabalha, apresenta um projeto nesse formato, a Academia da Nutrição, em que as marcas têm espaço para comunicação com nutricionistas, além de conteúdos sobre o assunto.

“As marcas não vendem mais só produtos, elas vendem experiências. Isso muda muita coisa. Geralmente estamos falando de indústrias que são focadas em produção e venda de algo físico e não de prestação de serviços. Mas quem entender que a prestação de serviços, por meio da Educação, é a nova forma de comunicar, vai sair na frente”, afirma a líder de projetos de Aducation na Equilibrium Latam.


+ Notícias 

O consumidor hackeado é um motor de disrupção

Vendas saudáveis: como atrair o cliente sem reduzir drasticamente o valor da mercadoria?




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS