Procon SP notifica Paypal por oferta de cupom de R$ 50

O Procon São Paulo notificou a Paypal sobre a oferta de vouchers no valor de R$ 50. Existe a suspeita de que o famoso “jeitinho brasileiro” tenha desencadeado o problema. Entenda

Foto de Karolina Grabowska no Pexels

Não é de hoje que empresas passam por maus bocados com a oferta de cupons de descontos distribuídos na internet – e que resultam em uma reação de órgãos de defesa dos consumidores.

No ano passado, o Magazine Luiza enfrentou a ira de clientes que não conseguiram acessar a oferta de vouchers no valor de R$ 1 mil. No fim, a Magalu ofereceu mais cupons. Antes, em 2018, o Uber também teve problemas com a oferta de descontos no valor de R$ 300 e também precisou se explicar com os seus consumidores.

Na semana passada, o mesmo problema ocorreu com a empresa de meios de pagamentos Paypal do Brasil Serviços de Pagamentos Ltda. Na semana passada, o Procon São Paulo notificou a empresa após consumidores se queixarem na internet de uma oferta de cupom de desconto de R$ 50 para compras qualificadas por meio do meio de pagamento. Mas o que aconteceu?

Link

Na tarde da última quinta-feira (16), um link promocional distribuía vouchers de R$ 50 para clientes, novos e antigos, utilizarem em uma compra com PayPal. Em tese, bastaria um único clique para receber. O crédito poderia ser usado em diversas lojas e apps que aceitem a forma de pagamento, como Uber, Rappi, Nuvemshop, Ingresso.com. Shein e Steam, até o último dia do ano.

No entanto, nem todo mundo conseguiu o cupom e os clientes foram às redes sociais reclamar da companhia.

Em nota, o Procon informou que a empresa deverá explicar qual a política e procedimento adotados para disponibilização do crédito de R$ 50 e, também, sobre a oferta estar indisponível em seu site, uma vez que indicava validade até 31/12/2021.

A empresa tem até o dia 29 de dezembro para responder ao Procon-SP.

Irregularidade ou não?

Embora ainda seja prematuro apontar a culpa da empresa, o Procon-SP informou que o PayPal pode ter cometido três violações ao CDC: propaganda enganosa, violação da boa-fé objetiva e prática abusiva. Caso a resposta da empresa confirme ferir os direitos do consumidor, ela pode ser multada em até R$11 milhões (2% do faturamento).

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

Em nota, o Paypal confirmou que houve uma falha na companha de cupons. “O PayPal encontrou uma falha em sua campanha de cupons que afetou alguns clientes e está investigando o assunto. Esta campanha está disponível apenas para clientes qualificados que receberam a comunicação do PayPal por e-mail. A empresa informa também que está colaborando com as autoridades brasileiras para esclarecer a situação”, disse a empresa.

Brincadeira?

Sites como o portal Tilt, do UOL, especularam o possível motivo da falha citada pela. E, ao que tudo indica, ele estaria relacionado ao “jeitinho brasileiro”.

Cada pessoa tinha acesso a um único voucher, ou seja, cada cadastro poderia resultar em único desconto de R$ 50. No entanto, alguém teria descoberto uma falha no cadastro: aparentemente, seria possível utilizar o mesmo CPF em diferentes contas.

Verdade ou não, a reportagem teria recolhido depoimentos de pessoas na internet que supostamente juntaram R$ 1000 mil em vouchers em um único  CPF. A prática, claro, é ilegal. No fim, a história rendeu alguns bons pares de memes.


+ Notícias

“O ilícito é lucrativo para as empresas”

Anatel aprova a obrigatoriedade de identificação de chamada no telemarketing ativo




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS