ESG

Simplicidade e humildade: os caminhos para tornar a agenda ESG acessível a todos

Estamos em uma crise climática e a inação não é uma opção. Vale a pena refletir: e se reformularmos a relação entre mudança climática e prosperidade econômica? O que parece um custo hoje tende a se tornar investimento no futuro. Nesta sessão, vamos ver como os líderes de um amplo ecossistema de negócios poderão induzir uma transformação econômica baseada em zero emissões, como parte da agenda ESG das empresas. Isso exigirá reimaginar, reinventar e redesenhar muitas das experiências do dia a dia, bem como a forma como as empresas e as economias operam.

Claro que a NRF 2022 não podia deixar de abordar esse tema. Um painel reuniu Kate Hardin, Diretora Executiva do Centro de Pesquisa para ER&I da Deloitte e ao CEO e Diretor de Sustentabilidade da IKEA nos EUA, Javier Quiñones, para entender como podemos conduzir a questão das mudanças climáticas, econômicas e sociais tangíveis no varejo. É uma oportunidade excelente para entender qual o custo econômico da ação versus a inação; assimilar insights-chave sobre como abordar a mudança global; e também como o varejo pode navegar no ecossistema climático, adotando uma abordagem sistêmica.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

Agenda ESG: reduzindo a pegada de carbono de maneira eficiente

Com uma cultura muito voltada para valorizar a humildade, a integração e exploração racional das matérias-primas, a IKEA trabalha com a ideia de sustentabilidade há mais de 20 anos, a partir de iniciativas simples. A empresa sempre pensou que nada deveria ser desperdiçado, para ajudar a vida de muitas pessoas. Na IKEA, a sustentabilidade faz parte da essência do negócio e sempre procurou adotar ideias simples que sinalizam exemplos e contribuem para criar e reforçar continuamente a ideia de que o cuidado com o planeta pode ser acessível. Em 2017, as lojas da rede eliminaram as lâmpadas incandescentes e iniciaram a busca por equipar os espaços com energia limpa.

Segundo o executivo, a concepção das mercadorias também procura assegurar o mínimo de impacto ambiental. Há projetos de cozinhas desenhados com materiais inteiramente reciclado. Javier destaca que é importante reduzir as pegadas de carbono e ao mesmo tempo oferecer produtos com bom design duráveis e que possam ser inseridos na economia circular.

Kate Hardin observa que não se adota uma postura sustentável sem um custo. Até que ponto esse custo não torna os produtos e serviços da rede inacessíveis? Javier Quiñones destaca que a sustentabilidade está integrada ao pensamento e ação da liderança e no DNA da empresa: “É a coisa certa a fazer e sem uma agenda social e sustentável cria-se barreiras para o seu crescimento. Você terá menos consumidores e menos talentos dispostos a trabalhar com você”, afirmou.

A expectativa e a visão da IKEA é eliminar as pegadas de carbono integralmente no mundo todo. É um sonho, mas a IKEA está dedicada a fazer o que lhe cabe sem recuos. A rotina da empresa envolve fazer as coisas, performar, tomar decisões tendo a variável sustentável como parte de toda a estratégia. “Nosso objetivo é desmistificar a ideia de que a sustentabilidade é inalcançável. É sempre sobre começar, persistir, acreditar. Estamos nessa corrida para o zero (zero pegadas de carbono emitidas pela humanidade) porque é fundamental, uma jornada que temos de percorrer juntos”, completa o executivo.

Mas qual o papel dos governos nesse processo? A responsabilidade foi terceirizada para empresas e pessoas? Segundo Javier, o último documento da COP 26 é de boa qualidade, parece justo e está em linha com a ideia macro de ajudar pessoas, incluir os desamparados e invisíveis e escutar a todos. “É importante ter um plano, ter KPIs, ver e ouvir as pessoas, e saber que iremos errar. E temos que aprender com os erros, não somos donos da verdade, apenas estamos aprendendo como deixar nosso planeta melhor”. Em sua opinião, o fator principal é ter disposição para falar com as lideranças políticas para que se sensibilizem realmente com a questão da sustentabilidade e a tornem acessível para o máximo de pessoas.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente


+ Notícias

Guia para antecipar imprevistos do caminho: as ideias da CEO da Best Buy

Dias de euforia ou de adversidades: perspectivas para 2022

Jacques Meir

Jacques Meir é publicitário e diretor-executivo de Conhecimento do Grupo Padrão

Postagens recentes

O que o setor de moda e beleza está preparando para o metaverso?

Iniciativas de grandes players do mercado já estão em estágio avançado

13 horas ago

Na Via, o varejo se transforma em ponto de experiências

Na Via, tecnologias, omnicanalidade e novos serviços impulsionam experiências e satisfação dos clientes; confira os…

14 horas ago

Tendências da Inteligência Artificial nos negócios e na sociedade

Vinte anos atrás a Inteligência Artificial (IA) era coisa de filme. Agora, ela não só…

14 horas ago

Sala Ágil: conheça uma das apostas do Bradesco para a solução de demandas com o consumidor

Durante A Era do Diálogo deste ano, Nairo Vidal, diretor e ouvidor do banco, falou…

16 horas ago

Milhares de sites olham os seus dados antes de você clicar em “enviar”

Um levantamento mostra que milhares de sites olham as informações dos usuários durante o preenchimento…

19 horas ago

Experiência do colaborador: dados aproximam gestores de liderados e aumentam produtividade

Olhar para a experiência do funcionário é essencial para entregar um produto ou serviço diferenciado…

23 horas ago

Esse website utiliza cookies.

Mais informação