Investir na logística omnichannel é garantia de agilidade e um CX de qualidade

Investir na logística omnichannel é a melhor alternativa para quem deseja conquistar e fidelizar o público-alvo e melhorar a experiência do cliente

Foto: Pexels

Você já deixou de comprar algum produto pela internet por causa do valor do frete? E já desistiu de adquirir algo que queria muito porque o prazo de entrega era muito longo? Independentemente da sua resposta, já deu para notar que a logística é um dos grandes desafios dos negócios virtuais e físicos, não é mesmo?

Conciliar os pedidos dos clientes com o estoque disponível não é uma tarefa fácil, já que pode haver não só o encalhamento das mercadorias por falta de consumidores, como também a falta de produtos por conta do alto volume de pedidos.

Agora, com a pandemia e a migração das empresas para o mundo virtual, os clientes ficaram ainda mais exigentes e a busca por marcas que ofereçam rapidez nas entregas cresceu consideravelmente.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

Entrega rápida e frete grátis atraem consumidores

De acordo com o relatório Global Consumer Insights Pulse Survey, elaborado em 2021 pela gigante em consultoria, PwC, 49% dos brasileiros levam em consideração a entrega rápida na hora de escolher uma marca. Além disso, 36% dos clientes apontam a disponibilidade em estoque como fator crucial para a confirmação da compra online.

O frete grátis também se tornou o queridinho do público brasileiro, de acordo com um estudo desenvolvido pela Opinion Box em 2021. O relatório, inclusive, afirma que 52% dos compradores admitem que a entrega gratuita é um dos principais fatores que influenciam na finalização da compra e na fidelização do cliente.

Mas como agilizar a entrega do produto sem encarecer o valor do frete? De acordo com o CEO da CargOn, logtech com expertise em logística, Denny Mews, é possível aprimorar o planejamento na gestão de estoques e melhorar o atendimento ao cliente através da chamada “logística omnichannel”.

Logística omnichannel é a grande aposta para 2022

“A logística omnichannel garante ao cliente a possibilidade de comprar tanto online como offline, de experimentar off e comprar on, de buscar o produto numa dark store ou em um centro de distribuição, por exemplo”, inicia o empresário, que acrescenta: “o grande ponto da logística omnichannel é permitir que as pessoas transitem entre os mundos on e off e escolham onde desejam retirar a mercadoria, de acordo com sua rotina diária”, explica o líder da CargOn.

Muitas empresas varejistas já têm aderido a estratégia da logística omnichannel e investido na diversificação das opções de entrega, conforme aponta um estudo realizado pela Linx Digital, empresa do ramo de tecnologia no varejo.

A pesquisa, voltada para a análise da Black Friday em 2021, revelou um crescimento de mais de 80% na quantidade de marcas omnichannel e um aumento de quase 30% no número de encomendas omnichannel, se comparados ao ano anterior.

Comunicação entre estoque e vendas deve ser constante

Para a diretora da Prohall, e-commerce de produtos estéticos, Shalisa Boso, há ainda outras alternativas para aprimorar o planejamento do estoque e garantir uma experiência do cliente de qualidade. “Acredito que para fazer a logística se tornar a nossa aliada na empresa, é necessário sempre saber qual será a demanda de pedidos de cada produto, para que o controle de qualidade tenha em mente o quanto ele deve possuir em estoque para expedir os pedidos realizados pelos clientes”, explica a gestora.

“Umas das melhores táticas e mais simples de se aplicar, está na comunicação entre o setor comercial de vendas e setor de estoque, mantendo as informações de quais produtos haverá maior porcentagem de venda. Automaticamente, faz com que o estoque já esteja totalmente preparado para os futuros pedidos”, argumenta Shalisa Boso.

Plataformas digitais prometem facilitar a gestão de estoque

Por fim, o CTO da logtech GTI Plug, Eduardo Maia, traz à tona a importância das plataformas digitais como alternativas para otimizar o setor logístico, melhorar o CX e impulsionar o fluxo de vendas em todas as etapas de produção.

“Existem diversas plataformas e soluções no mercado que se dedicam a logística. No caso da ‘dark stores’ (centros de distribuição), por exemplo, as ferramentas tecnológicas tendem a centralizar as informações dos diferentes canais e a oferecer uma visão ampliada de todo o processo de compra e venda, que vai do pedido do cliente até a entrega da mercadoria”, pontua Eduardo Maia.

Assim, é possível catalogar os itens disponíveis nos estoques e em todos os centros de distribuição, controlar o fluxo de entrada e saída de mercadorias e evitar as compras de materiais que tendem a encalhar em determinadas épocas do ano.

E você, já conhecia alguma dessas estratégias de logística? Então se liga nessa matéria sobre a logística omnichannel que preparamos para você!

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente


+ Notícias

Sua empresa tem o valor do frete competitivo? Saiba o que levar em consideração

Omnichannel: integrando diferentes canais de comunicação




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS