267 anos: Burger King lança campanha de conscientização de gênero

A rede lançou um tempo de espera de 267 anos para pedidos de delivery, equivalente ao tempo pelo qual as mulheres terão de esperar para receber salários iguais aos dos homens

Foto: Reprodução Burger King

A equidade salarial é um dos assuntos que muita gente interpreta como “encerrado”. Afinal, é um pouco inimaginável pensar que, ainda hoje, as mulheres recebam um salário inferior aos homens mesmo executando a mesma função. Mas, infelizmente, essa é uma pauta necessária porque a diferença existe. E o Burger King encontrou uma maneira criativa de alertar seus consumidores a questionar essa realidade.

Na última quinta-feira (10), a rede de fast food deu um tempo estimado de entrega muito superior ao comum em seus serviços de delivery: 267 anos. A quantidade de espera deixou muitos consumidores confusos, mas tudo fazia parte da campanha de conscientização contra a desigualdade salarial. Isso porque, segundo Global Gender Gap Report de 2021, esse é o tempo que levará para que as mulheres alcancem um salário equivalente ao dos homens.
A ação envolveu diversos influenciadores, entre eles, o repórter Evaristo Costa, o cantor Rael e a cantora e atriz Negra Li para comentar o combate à desigualdade salarial e de gênero.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente 

As mulheres na luta por um salário justo (e o papel do Burger King nisso tudo)

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as mulheres chegam a receber até 23% a menos que os homens ao executarem as mesmas funções e nos mesmos cargos em empresas brasileiras. E vale destacar que o mesmo indicador revela que somente 34,7% dos cargos de liderança brasileiros são ocupados pelo gênero feminino. Reverter isso, como mostra a propaganda do Burger King, é um papel de todos.

Assim, a propaganda veio com o intuito de conscientização e os influenciadores trouxeram um debate relevante sobre o assunto. O intuito, afirma a marca, foi espalhar esse conhecimento nas redes sociais, posto que a maior parte das pessoas não compreende o quanto essa estatística é injusta com o gênero feminino e o quanto ainda precisa ser feito para que ela mude.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente 

Para trazer ainda mais dados sobre o assunto, o Burger King criou uma página na internet feita para esclarecimento de dúvidas, que traz mais informações sobre a desigualdade salarial — e como combatê-la.


+ Notícias

Ele está cada vez mais próximo: McDonald’s anuncia entrada no metaverso

Burguer King traz seu pior pesadelo em ação publicitária de Halloween 




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS