Responsabilidade nas tragédias: o que as companhias brasileiras têm feito por Petrópolis?

Conheça a ação de algumas das empresas que estão atuando para auxiliar as famílias que perderam tudo na maior tragédia do município

Foto: Ricardo Moraes | REUTERS

Quando tragédias acontecem, é de se esperar que a principal ajuda monetária e de infraestrutura venha por parte do Governo. No entanto, sobretudo por uma questão cultural, é comum que pessoas físicas ou mesmo empresas se unam em uma força-tarefa para arrecadar doações e maneiras de ajudar quem mais precisa nesses momentos. E isso tem acontecido em Petrópolis (RJ), após a tragédia que já é considerada a mais trágica do município.

Isso porque, na última semana, as chuvas causaram um dano irreversível: deslizamentos de terra na cidade deixaram ao menos 178 mortes na cidade de Petrópolis, conforme apontam os mais recentes dados do Corpo de Bombeiros. Ainda há 110 pessoas desaparecidas, que seguem buscadas pelas autoridades responsáveis.

Em busca de oferecer um respiro a quem perdeu tudo, uma série de pessoas passaram a recolher doações que ajudassem os cariocas a reconstruir suas vidas. E as empresas, nesse caso, também vêm atuando para reduzir os danos da tragédia. Confira, a seguir, alguns destaques na atuação de marcas que estão recolhendo doações ou realizaram campanhas a ações ligadas à Petrópolis.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente 

iFood e a Ação da Cidadania

Petrópolis 1

Foto: Reprodução iFood

Para contribuir com as doações aos moradores de Petrópolis, o iFood fez uma parceria com a ONG Ação da Cidadania e passou a recolher todo o dinheiro recebido de usuários do aplicativo para a região. Ao fazer um pedido, a plataforma disponibiliza uma página na qual é possível escolher um valor para doar, acima de R$ 2,00.

Em nota, a empresa destaca que apoia ações de combate a fome desde 2017 e tem o intuito de ajudar os atingidos pela tragédia. “O iFood, que desde 2017 apoia as ações de combate à fome da Ação da Cidadania, vai reforçar esse movimento de solidariedade e enviar à ONG as doações que forem feitas pelo aplicativo no momento da finalização do pedido. Quem quiser colaborar vai poder contribuir de forma fácil e segura: quando fizer um pedido, basta doar a partir de R$ 2 no carrinho, na hora de finalizar a compra”.

Ao todo, a parceria do aplicativo já arrecadou cerca de 107,7 mil cestas básicas, distribuídas para 2.100 instituições em todo o país, que beneficiaram mais de 4 milhões de pessoas em situação de insegurança alimentar.

Leia mais: Para anunciar emissão de CO2, iFood cria floresta digital em campo de futebol

Operadoras de telefonia

Após as chuvas da região, algumas operadoras de telefonia se propuseram a oferecer soluções gratuitas aos moradores de Petrópolis. A Claro Net e a Vivo foram duas das empresas que promoveram ações em prol dos atingidos pela tragédia: a primeira promoveu bônus gratuitos a seus clientes, ao passo que a segunda enviou unidades de geradoras móveis à região.

Os bônus da Claro são relativos sobretudo a pacotes de internet, inclusive para clientes pré-pagos ativos e sem créditos, com o objetivo de comunicação com familiares e centrais de apoio. “O bônus tem validade de 7 dias e oferece 1GB que pode ser utilizado também em aplicativos de mensagem, buscando auxiliar nas comunicações emergenciais necessárias nesse momento”, destaca a operadora em nota.

Já a Vivo esclarece que as unidades móveis foram instaladas para compensar possíveis falhas de energia. “Lamentamos profundamente a tragédia em Petrópolis, na região serrana do Rio de Janeiro. A Vivo já enviou à cidade unidades de geradoras móveis, para ajudar a manter os possíveis impactos nas antenas por falta de energia devido à catástrofe local”, completa a operadora.

Leia mais: Claro, Vivo e Tim arrematam os principais lotes do 5G. Brasil terá nova operadora de telecom

Energia elétrica e água

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Enel Brasil (@enelbrasil)

Como a tragédia não apenas deixou mais de uma centena de mortos, mas também destruiu a maior parte dos postes de luz e fios de energia, a Enel também começou a providenciar ações solidárias. Ao todo, a empresa aumentou em oito vezes o número das equipes destinadas a trabalhar no município de Petrópolis e também anunciou que realizará a doação de 400 cestas básicas, bem como 400 geladeiras para moradores que perderam todos os bens.

“Também vamos apoiar o município com doações, cestas básicas, kits de higiene e disponibilizar algumas lojas em outros municípios como ponto de coleta de arrecadação”, destacou em nota a presidente da Enel Distribuição Rio, Anna Paula Pacheco.

Além da Enel, a companhia Águas do Rio também está contribuindo com ajuda aos moradores do município. Além de enviar uma carreta de água mineral à cidade, a corporação também informou que está recebendo doações de alimentos e produtos de higiene, assim como roupas, calçados e utensílios úteis.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente 

Centros de doação para Petrópolis

Algumas outras empresas estão colhendo arrecadação de alimentos, produtos de higiene, roupas e utensílios necessários ao momento. São elas: Firjan, Drogarias Pacheco, Drogaria Venâncio, Cervejaria Noi, BR Marinas e Supermarket.

Vale destacar que a ajuda a essas tragédias faz parte da Agenda ESG da maior parte das corporações do País e reforça o compromisso de torná-las verdadeiras agentes de transformação em prol da sociedade. No caso brasileiro, uma parte considerável dos consumidores tem olhares atentos à atuação das empresas com relação a casos sociais, e as tragédias, como a de Petrópolis, estão entre os casos de destaque. O consumidor moderno já espera um posicionamento mais solidário — e define sua percepção de compra a partir dessas ações.


+ Notícias

Humanidade: tragédia no Nepal une tecnologia e solidariedade

Redes sociais: aliadas das populações na hora da tragédia 




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS