O streaming a todo vapor: 81% dos brasileiros compram produtos anunciados nas plataformas

Estudo mostra que essa nova modalidade de entretenimento já é favorita para mais da metade dos brasileiros e ultrapassou a TV tradicional

Foto: pexels

Que os aplicativos de streaming têm conquistado o coração dos brasileiros, a maior parte das pessoas já sabem. Afinal, não é à toa que a Netflix, Disney +, HBO Max, Amazon Prime Video e tantos outros possuem tantos usuários. Mas surpreende saber que a maior parte dos brasileiros é inclusive influenciado pelos anúncios nos streamings também.

De acordo com o relatório Rakuten Wiki, 81% dos espectadores do Brasil compram produtos ou serviços após verem anúncios no streaming de maneira geral. O numero é 10 pontos percentuais maior que a média global (71%).

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da Consumidor Moderno

“Toda e qualquer campanha que envolva o streaming precisa ser criada com uma visão omnichannel e de forma integrada a estratégias de mídia mais amplas. Por isso é tão importante que os planos de mídia direcionem o reconhecimento da marca da maior tela da casa para a palma da mão do espectador, e vice-versa”, explica Luiz Tanisho, vice-presidente da Rakuten Advertising no Brasil.

O poder da publicidade dentro dessas plataformas

Um ponto interessante destacado pelo report é que os anúncios são inclusive conectados a outros dispositivos de acesso à internet. Ou seja, a maior parte dos espectadores assiste ao entretenimento dentro dessas plataformas com smartphones em mãos e o utilizam, após a visualização da propaganda, para realizar compras.

Em média, mostra o estudo, 59% dos brasileiros usam o celular enquanto assistem à serviços de streaming. Mais de 80% destacaram, inclusive, que navegam na web enquanto consomem seus conteúdos de entretenimento no streaming, o que também influencia e muito nas compras feitas durante o uso dessas plataformas.

Leia mais: TikTok, empreendedorismo e conexão: o conteúdo é o caminho

Isso também destaca oportunidades interessantes de interação entre dispositivos. Um anúncio visto no streaming pode ser, por exemplo, reforçado em um smartphone. E a própria propaganda pode se conectar ao dispositivo e facilitar todo o processo de compra por meio de um QR Code.

“As estratégias de publicidade na TV conectada precisam levar em conta o poder do contexto. Isto porque os usuários de streaming de vídeo escolhem ativamente o que estão assistindo de acordo com algumas variáveis, a exemplo do seu próprio humor. Dessa forma, a colocação inteligente de anúncios em serviços de vídeo on demand melhora o contexto em que a propaganda é vista”, complementa o vice-presidente.

O streaming já é um caminho sem volta

Outro dado que chama a atenção é que os serviços de streaming já são muito mais populares do que alguns anos antes, à frente até mesmo da televisão aberta. Segundo o relatório, o streaming já supera a TV tradicional para 56% dos brasileiros — outro número acima da média global, de 41%.

Assim, explica o vice-presidente, mais do que nunca, é hora de repensar a forma como os anúncios são feitos nessas plataformas para que eles continuem a converter vendas sem um incômodo maior. “Para ter sucesso em ações de publicidade focada em VOD (Video On Demand), é necessário planejar uma publicidade que ressoe, colocando a marca no centro dos momentos em que o público está engajado”, afirma Tanisho.

Com cada vez mais adesão, esses serviços têm inclusive disputado um espaço interessante com as TVs a cabo. E a tendência é que se tornem cada vez mais populares.


+ Notícias

Alto consumo de streaming de vídeos indica futuro promissor do formato

O cinema do futuro: o streaming pode mudar a maneira como se consome filmes? 




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS