O reajuste dos planos individuais poderá ser dois dígitos, diz diretor da ANS

A afirmação é de Paulo Rebello, diretor-presidente da ANS, e que participou de A Era do Diálogo deste ano

Foto: Shutterstock

Durante participação em A Era do Diálogo deste ano, Paulo Rebello Júnior, diretor-presidente da ANS, opinou sobre um tema que será conhecido no início de maio, muito provavelmente na próxima semana: o tamanho do reajuste dos planos de saúde individuais. A expectativa é de um aumento recorde, superando inclusive a marca registrada pela agência de 13,57% e que foi registrada em 2016.

Segundo ele, o reajuste de 2022 o será bem diferente do que ocorreu em 2021, quando a ANS definiu não um aumento, mas um desconto de 8,19%. “De fato, há uma sinalização de que esse reajuste vai ser positivo”. Mas de quanto seria esse aumento?

Leia também: Planos de saúde: a hora do novo individual

Recorde

O Banco BTG Pactual aposta em um reajuste de 15%, o que superaria com folga o recorde de 2016. O Instituto de Estudos da Saúde Suplementar (IESS), entidade ligada aos planos de saúde, afirma que o percentual será de 18%.

Diálogo

Paulo Rebello, o diretor-presidente da ANS

Paulo não citou um percentual, mas aposta em algo na casa dos dois dígitos. “Pode ser que seja em dois dígitos. Em 2020, houve uma baixa sinistralidade (uso do plano) e a fórmula (de cálculo do reajuste) capturou isso, tanto que no ano seguinte, em 2021, o reajuste foi negativo (menos 8,19%). Obviamente, no ano passado, a sinistralidade foi um pouco maior comparado a 2019, ou seja, antes do período pré-pandêmico. Nesse sentido, é natural que tenhamos um reajuste positivo”, afirma.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente  

A Era do Diálogo 2022

banner AED

Perdeu algum momento de A Era do Diálogo de 2022? Veja a nossa cobertura especial do evento AQUI.

Não perca a próxima edição da Consumidor Moderno com a entrevista completa com o diretor-presidente da ANS.


+ Notícias

Conheça o novo decreto do SAC

A jornada complexa e custosa dos planos de saúde para o consumidor




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS