Brasileiro está comprando mais em 2022

Pesquisa mostra como, quanto e onde o brasileiro gastou mais no primeiro trimestre de 2022; cartão de crédito é o meio de pagamento mais usado no país

Foto: Pexels

Ao que tudo indica a alta de preços não tem assustado o brasileiro, que passou a gastar mais no primeiro trimestre de 2022. É o que aponta a pesquisa realizada pela Trigg com 5.376 pessoas, entre os dias 11 e 18 de abril.

O estudo mostra que 71% dos brasileiros fizeram mais compras esse ano em relação a 2021 e quase 80% pretendem continuar comprando neste mesmo ritmo ou até mais nos próximos meses.

A pesquisa tem como objetivo entender onde os brasileiros pretendem gastar e de que maneira. E embora em um cenário de inflação, o levantamento constatou que as pessoas aumentaram as compras e pretendem comprar mais ao longo do ano.

Crédito ou débito? Pagamento tem sido o cartão de crédito

Para 69% dos entrevistados, a principal forma de pagamento tem sido o cartão de crédito, seguido pelo PIX, com 21%. Além disso, 82% diz ter notado um uso maior do cartão de crédito comparado a 2021.

“Temos observado uma tendência maior das pessoas usando o crédito para compras de rotina, como no supermercado, restaurante, farmácias e mercearias. Até então o cartão era usado para compras de maior valor agregado e, agora, passou a ser o principal meio de pagamento do brasileiro”, afirma o CEO da Trigg, Wellington Alves.

Para Wellington, hoje é possível entender como a democratização do crédito tem sido importante na vida da população. “Na Trigg estamos sempre focados em oferecer vantagens para os clientes que usam o nosso produto, seja com cashback em todas as compras, seja por meio das nossas ações de educação financeira para o melhor uso do crédito”, completa o CEO da Trigg.

Brasileiro tem preferência pelas lojas físicas

Outra mudança é a preferência pelas lojas físicas, 53%, reforçando a tendência de saída maior de casa para as compras.

A média de consumo tem sido, para 22% dos entrevistados, entre R$ 1500 a R$ 3000 e, para 21%, mais de R$ 3000. A prioridade na lista de consumo tem sido: Alimentação, Educação e Eletrônicos e Tecnologia.

Dos pesquisados, 97% perceberam um aumento significativo nos preços e os setores da Alimentação (89%), Roupas e Sapatos (30%) e Saúde (29%).

Outro dado que chama a atenção é que para mais da metade das pessoas (53%) o que mais atrai na hora de comprar é a facilidade no pagamento ou maior parcelamento no crédito (sem juros), seguido por promoções (47%) e frete mais barato ou grátis (46%).

Leia mais: Como o frete pode ser um aliado do aprimoramento do CX?

E com a intenção de compra em alta, a previsão para as próximas datas comemorativas também segue esse ritmo: 67% pretende comprar no Dia das Mães, 58% no Natal e 55% na Black Friday.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente


+ Notícias

Mulheres são maioria no universo digital 

Serviços de mensageria se fortalecem como meios de pagamento 




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS