Experiência

Aplicativo de saúde conecta consumidor com o SUS

Saúde sempre foi um tema delicado no Brasil. Pensando em trazer mais oportunidades e melhorias para esse mercado, a plataforma Nido acaba de lançar um aplicativo para conectar de forma gratuita a população que utiliza o Sistema Único de Saúde (SUS).

O aplicativo visa promover o bem-estar e a praticidade para o consumidor, clínicas, médicos e todos os profissionais que passam a contar com um meio oficial e integrado para oferecer seus serviços à população.

A iniciativa, pioneira no país, por meio de acordos com Consórcios Intermunicipais e Secretarias Municipais de Saúde, conecta o cidadão de algumas localidades do Brasil com o SUS. O usuário consegue pelo app solicitar o agendamento de exames e consultas sem precisar sair de casa e enfrentar filas. O poder público, por sua vez, passa a ter uma ferramenta de comunicação direta com o cidadão, busca ativa para ações de saúde preventiva, além de uma visão completa e abrangente da demanda local.

Saúde privada a preços mais acessíveis

Além do atendimento público de saúde, o usuário do aplicativo Nido também passa a ter acesso à uma rede de parceiros da Nido que oferece os mais diferentes serviços de saúde e bem-estar. Segundo a  instituição, os preços são mais acessíveis do que um plano de saúde privado convencional costuma cobrar.

Para os profissionais credenciados, a Nido informa que o recebimento é ágil com zero burocracia e inadimplência, além de telemedicina, receituário digital certificado, distribuição eletrônica de exames, prontuário eletrônico e agenda integrada.

Nordeste e Sudeste serão os primeiros a receber a plataforma

Segundo o CEO da Nido, Marcelo Tartaro, as operações da empresa têm como foco inicial os estados da Paraíba, Pernambuco, Minas Gerais e São Paulo, com a intenção de serem ampliadas para todo o Brasil a médio prazo.

João Pessoa, capital da Paraíba, já conta com as operações junto ao sistema privado de saúde e parcerias estratégicas com órgãos como o Conselho Regional dos Corretores de Imóveis (CRECI-PB), além do credenciamento de profissionais do setor privado no ABCD paulista e na região do Alto Tietê.

App da Nido – Foto: Nido Divulgação

“Estamos bastante otimistas em relação ao setor público, pois já estamos presentes em Santo Antônio do Amparo e Candeias, em Minas Gerais, além de outras 37 cidades localizadas São Paulo e Minas Gerais organizadas em Consórcios Intermunicipais, em processo de formalização”, diz Marcelo. “Nossa intenção é levar a Nido a cidades de diferentes portes e culturas, para conhecermos as necessidades de cada localidade e consolidarmos uma visão mais ampla da saúde no país”, completa.

Marcelo também ressalta que, segundo a Estratégia de Saúde para o Brasil do Governo Federal, nos próximos anos a Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS) deverá estar estabelecida e reconhecida como a plataforma digital de inovação, informação e serviços de saúde para todo o Brasil.

“Isso traz benefícios para todos, promovendo a troca de informações entre os pontos da Rede de Atenção à Saúde, permitindo a transição e continuidade do cuidado nos setores público e privado. Nosso objetivo é contribuir com a comunicação, integração e digitalização no atendimento do cidadão”, avalia Marcelo.

Leia mais: A jornada complexa e custosa dos planos de saúde para o consumidor

Quanto custa para ter acesso à rede privada?

Para utilizar os serviços oferecidos dentro do SUS, o aplicativo é de uso gratuito tanto para o município parceiro quanto para o cidadão. Para ter acesso à rede de profissionais da saúde privada, existem planos individuais e empresariais a partir de R$21,50, com cashback mínimo de 5% nos serviços contratados na plataforma.

Assine a nossa newsletter e receba as principais notícias da experiência do cliente  


+ Notícias

10 aprendizados do sistema de saúde após 2 anos de pandemia 

Problemas com planos de saúde surgem com a gravidade da doença, segundo advogada

Marcelo Brandão

Marcelo Brandão é jornalista e produtor de conteúdo no Grupo Padrão.

Postagens recentes

Insatisfeita, Geração Z quer mudar cultura corporativa por dentro

Confira 10 empregos mais bem avaliados pela Geração Z e diferenças para os mais velhos

7 horas ago

Quais são as marcas mais admiradas pelos clientes

Pesquisa da Ibevar/FIA elencou as marcas mais admiradas pelos consumidores brasileiros e também por colaboradores

8 horas ago

Como os líderes podem incentivar o trabalho em equipe de qualidade

Segundo especialista da Fundação Dom Cabral é preciso investir em comunicação e criar um ambiente…

8 horas ago

Planos de saúde: como fica os tratamentos fora do rol da ANS?

Tribunais autorizam tratamentos fora do rol da ANS, apesar de decisão do STJ; PL ainda…

10 horas ago

A Avianca e a meticulosa arte de arruinar sua viagem em seis passos

Confira o relato da colunista Evelyn Rozenbaum sobre uma experiência decepcionante com a Avianca, em…

10 horas ago

10 anos de League of Legends: CEO da Riot Games comenta estratégia de CX da marca

Saiba como a gigante dos jogos online trabalha a experiência do usuário em todas as…

11 horas ago

Esse website utiliza cookies.

Mais informação