Brasileiros querem simplificar uso dos cartões de crédito?

Daniel Cária, sócio-fundador e CEO da Vanq, comenta sobre a iniciativa da fintech de unificar uso dos cartões de crédito

Foto: Shutterstock

A Vanq, uma fintech mineira, prepara-se para lançar no início deste segundo semestre a operação piloto do serviço de unificação e gestão simplificada de uso dos cartões de crédito. O foco é atender a pessoas que utilizam três ou mais cartões e que desejam diminuir a quantidade de cartões na carteira, simplificando o controle sobre seus gastos.

“No Brasil, existem aproximadamente 14 milhões de pessoas que utilizam três ou mais cartões de crédito”, afirma Daniel Cária, sócio-fundador e CEO da Vanq. “Essas pessoas mudaram de comportamento, querem mais controle sobre sua vida financeira e diminuir a quantidade de cartões na carteira. Viemos trazer a elas não apenas esses benefícios, mas também garantir uma camada adicional de segurança para suas operações diárias”, garante.

O serviço será prestado por meio de um aplicativo que agrega todos os cartões do usuário, além de um cartão físico e digital para compras off-line e online.

“A operação com o cartão Vanq será igual ao que o usuário faria se utilizasse seus cartões de crédito normais. Mas terá a vantagem de conseguir andar com apenas um cartão na carteira, acompanhando os gastos de todos seus cartões em um único aplicativo, além de rastrear e obter insights sobre seus hábitos de consumo, passando a ter uma visão 360 graus do seu mundo financeiro”, acrescenta.

O perfil básico do usuário interessado é formado por jovens entre 20 e 35 anos, profissionais liberais e empreendedores, adeptos de novas tecnologias e que utilizam quatro ou mais cartões de crédito.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

É possível reduzir o uso dos cartões de crédito

Daniel Cária explica que o cliente da Vanq poderá escolher em tempo real, via aplicativo, para qual cartão de crédito as compras feitas serão direcionadas ou programar o uso dos cartões por período, de forma que o valor da compra será sempre direcionado para o cartão com melhor prazo de pagamento.

Todas as compras realizadas em estabelecimentos comerciais ou pela internet passam a ser feitas com o cartão Vanq, que fará automaticamente a transferência do valor para o cartão indicado pelo cliente, sem nenhum custo adicional.

A operação também garante ao cliente a manutenção de todos os benefícios dos cartões cadastrados no aplicativo, como milhas, pontos e serviços. Entre as facilidades que o aplicativo oferece estão os dashboards, que facilitam a visualização dos extratos dos vários cartões ou, ainda, fazer a gestão das compras nos cartões de crédito por perfil de despesa (restaurantes, assinaturas de streaming, escola, etc.).

“Com a Vanq, não é mais necessário carregar vários cartões de crédito na carteira ou na bolsa. Um cartão, uma senha e o dobro da segurança”, frisa o CEO.

Para garantir tudo isso, o cartão Vanq físico não ostenta o número impresso e atua como um firewall financeiro, protegendo os dados dos cartões originais. No caso de perda ou furto, esse cartão não poderá ser utilizado sem a senha e os cartões originais do cliente permanecem seguros em casa.

Captação de recursos e parcerias

A empresa já captou R$ 3 milhões e vai voltar ao mercado ainda este semestre para novas rodadas de captação, com objetivo de alavancar a operação. O investimento inicial financiou a estruturação básica da operação e foi suficiente para começar o teste piloto que deve envolver cerca de 200 usuários, selecionados entre os mais de 30 mil usuários que já se cadastraram na lista de espera da startup com interesse de utilizar o cartão.

Segundo Daniel Cária, o teste piloto funcionará como uma prova de conceito e servirá para a realização de ajustes no aplicativo e na operação. O CEO acredita que o público potencial deva crescer expressivamente assim que o aplicativo passar a incluir também cartões de débito, vale-refeição, alimentação entre outros em sua plataforma.

“Nesse início, teremos a operação apenas com cartões de crédito, mas, aos poucos, incluiremos outros tipos de cartões de pagamento. O objetivo da Vanq é agregar todos os cartões utilizados pelo usuário para, efetivamente, simplificar, conectar e organizar sua vida financeira”, pontua.

A companhia não fez parceria com os bancos para construir o unificador financeiro, porque sua tecnologia não interfere e nem impacta, de forma alguma, na relação que o usuário possui com as instituições financeiras e com as operadoras de cartões de crédito.

Ela preserva todo o modelo de negócio dos bancos, das instituições financeiras e, também, das bandeiras com seus clientes, sem nenhum tipo de interferência. A relação do usuário com seu banco ou com operadora de cartão não muda em absolutamente nada.

Além disso, depois de mais de dois anos em negociação, a arquitetura da tecnologia foi validada e a empresa está em fase final de implantação junto a uma das maiores bandeiras de cartões de crédito, com presença internacional.

“Já fomos aprovados em todas as etapas de certificação e, em breve, os cartões Vanq serão disponibilizados ao público. Por questões de compliance da operadora, ainda não fomos autorizados a divulgar qual bandeira é, mas podemos adiantar que o cartão será amplamente aceito nos estabelecimentos comerciais, no Brasil e no exterior”, revela o CEO.

O novo modo de pensar em economia

Cada dia que passa, são adotadas mais soluções financeiras, incluindo o uso dos cartões de crédito. Essa fragmentação financeira traz consigo alguns inconvenientes, como, por exemplo, ter de andar com vários cartões na carteira ou na bolsa e acessar múltiplos aplicativos para acompanhar e entender os gastos.

Foi pensando justamente na experiência do cliente, e com foco em simplificar essa complexidade de gerenciar múltiplas soluções financeiras, que a Vanq nasceu.

“Construímos nossa tecnologia para oferecer uma experiência mais simples e eficiente para quem utiliza múltiplos cartões, pois conectamos todos os cartões em um só”. O user experience será idêntica à que ele realiza ao utilizar normalmente seus cartões de crédito”, afirma Daniel Cária.

A meta prioritária da empresa é prestar um excelente serviço ao usuário naquilo que se propõe a fazer: simplificar o uso de cartões e a vida financeira. Para o futuro, existem planos para disponibilizar outros serviços no aplicativo.

“Nosso real valor está em ser uma plataforma de centralização de dados em um mundo financeiro cada vez mais fragmentado. Queremos simplificar e organizar a forma como as pessoas lidam com o dinheiro e faremos isso por meio de uma tecnologia, que agrega uma camada de unificação e proteção aos meios de pagamento, além de simplificar e facilitar o controle dos gastos”, finaliza.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente


+ Notícias

 O fenômeno dos Clientes Visa pagando com a criptomoeda e seus desfechos para o mercado

A tensão digital e o lado obscuro da inclusão financeira




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS