Aplicativo para condomínio conquista Millennials

Reserva de espaços comuns, notificação e outros serviços podem ser feitos pelo aplicativo de maneira prática, rápida e segura; para a nova geração, a digitalização impulsiona a experiência e novos mercados

Imagem: apepê

Millennials e agora a nova geração de consumidores (Z) buscam cada vez mais agilidade e conveniência também fora da internet. Hoje, a digitalização de serviços e produtos ganha espaço em outros setores da sociedade impulsionada pelos hábitos desse público.

A vida em condomínios de apartamentos, por exemplo, é um deles. Com todas as suas regras es protocolos esse convívio também vêm sendo modificada pelos hábitos digitais das novas gerações. Prova disso, vem da Pesquisa DataZAP+, que apontam que 18% das pessoas que procuram por um apartamento em São Paulo são os Millennials. Moradores que buscam por boas experiências, bem-estar e inovações que proporcionem mais agilidade e economia de tempo em suas residências.

Aplicativo para condomínio é a cara da nova geração

De olho em todo esse cenário, o aplicativo apepê, já conta com mais de 13 mil usuários – majoritariamente na faixa etária entre 25 e 45 anos –, que optam por serviços digitalizados e mais ágeis para auxiliar o seu dia a dia no lar.

“São jovens que conquistaram recentemente a sua independência financeira ou, então, novos casais que não querem perder tempo com ferramentas de gestão de condomínio que mais atrapalham do que auxiliam. Eles querem resolver suas atividades no seu tempo e da melhor forma”, conta Carlos Castro, CEO do apepê.

aplicativo

Telas com algumas das funcionalidades do aplicativo apepê. Imagem: apepê

Vantagens do aplicativo

Para Castro, a vantagem do aplicativo está em proporcionar uma nova experiência de morar e de se relacionar com as regras e serviços de um condomínio. O executivo explica que diferentemente de outros aplicativos de condomínio existentes no mercado, essencialmente básicos para emissão do boleto da taxa condominial e visualização das contas, o apepê traz mais praticidade e facilidade para demandas essenciais no dia a dia.

Por exemplo, reserva e agendamento de espaços comuns, de acordo com as regras de cada condomínio, notificações sobre entrega de mercadorias e correspondências, chat com moradores, mural digital, aviso de visitantes direto com a portaria… tudo sem compartilhar o número de seu celular. “No app temos um feed de notícias e chat privado sem a necessidade de passar o seu número de celular”, explica Castro sobre algumas das funcionalidades e a segurança do aplicativo.

O aplicativo também dá a oportunidade do condomínio inserir outros serviços que a companhia trabalha como armários inteligentes (para entrega de correspondências e mercadorias), mini mercado e vending machines, tudo para ser acessado e pago pelo ecossistema do app.

Para Castro, a pandemia mudou os hábitos da sociedade e também como as pessoas estão trabalhando, o que impactou diretamente a maneira como elas agora querem ser relacionar com os serviços do local onde moram. “Em geral, os usuários do apepê trabalham de forma híbrida e precisam do seu momento de concentração, por isso, a comunicação precisa ser assertiva entre moradores e funcionários”, conclui.

Nova geração busca serviços fora da esfera tradicional

Certamente os millennials e geração Z continuarão em busca de serviços com essa pegada digital e que tragam praticidade para suas vidas. As empresas, marcas e outras áreas do convívio dessas gerações terão que se adaptar. Bantechs, Healthtechs, são alguns dos exemplos de modelos de serviços disruptivos que se adaptaram a essa tendência e conquistaram esses novos consumidores.

A popularização das carteiras digitais e das criptomoedas também já estão abrindo novos mercados e novas empresas saem em busca de conquistar essa preferência e necessidade dos novos consumidores por um novo modelo de comércio eletrônico.

Tecnologia e dados são hoje combustíveis para novos negócios e estarão presentes cada vez mais no cotidiano das novas gerações, seja para suas transações com marcas, produtos ou serviços. Essa jornada, que vai desde a pesquisa até o relacionamento com diversos setores (e novos, como é o caso de condomínios), tudo está sendo impactado pela digitalização. Ou seja, para uma transação e relacionamento perfeitos com a nova geração de consumidores serão as plataformas digitais que manterão sua marca ou serviço vivo no cotidiano desse público.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente 


+ Notícias

Meios de pagamento: consumidor é quem define o que utilizar 

O que podemos aprender com empresas que cresceram na pandemia? 

 




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS