Comportamento

Como a Lu do Magalu se tornou a maior influencer virtual do mundo

Quase 6 milhões de seguidores no Instagram, 15 milhões no Facebook, 1,3 milhão no Twitter, sem contar YouTube, TikTok e outras redes, somando mais de 31,2 milhões seguidores no total. São números de fazer inveja a qualquer influencer, eles só têm uma diferença: pertencem a um avatar, a Lu do Magalu.

A influencer virtual e agora rosto da Magazine Luiza foi eleita como a mais seguida do mundo pelo levantamento The Most-Followed Virtual Influencers of 2022, feito pelo site Virtual Humans. Ela está a frente de nomes clássicos, como Barbie e Minnie Mouse, e outros mais modernos, como Nobody Sausage, animação 3D de salsichas, e CB, mascote da concorrente Casas Bahia.

Segundo o levantamento, estes influencers digitais alcançam hoje três vezes mais engajamento na média do que sua versão humana. O que explica esse fenômeno?

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

Lu do Magalu, estratégia de marca

Criada em 2003 pelo atual CEO da Magazine Luiza, Frederico Trajano, a Lu do Magalu surgiu como um recurso para ajudar na experiência de compra do consumidor no varejo digital, que começava a despontar na época. Ainda que tenha crescido e construído uma comunidade própria, até hoje é ela a responsável por dialogar com os clientes da varejista em toda a jornada de compra e relacionamento.

O gerente sênior de redes sociais do Magalu, Pedro Alvim, atribui a relevância que a personagem alcançou a uma boa estratégia, que envolve “muito trabalho e investimentos assertivos”.

“O sucesso e a evolução da Lu caminham junto ao sucesso da própria marca do Magalu, inclusive nas redes sociais. A preocupação com a narrativa consistente, materialização dos valores e posicionamentos da marca, assim como a coragem para liderar conversas importantes na sociedade foram fundamentais para a construção da comunidade e relevância da Lu como personalidade notória e influenciadora”, explica.

Hoje, a influencer digital atua como vendedora ao falar de produtos e serviços, mas também se tornou porta-voz da marca, posicionando-se em temas que vão desde moda e cotidiano a questões sociais.

Influencer virtual é influencer versátil

Ao citar motivos porquê alguém deveria seguir a Lu do Magalu nas redes sociais, Pedro Alvim não economiza na lista: além de dicas e ofertas para aproveitar na loja varejista, a Lu mobiliza as pessoas em prol de causas importantes.

“Ela traz pautas como o empoderamento das mulheres, antirracismo e pró-LGBTQIAP+. Você também pode se deparar com ela dançando e participando de alguma trend no TikTok, jogando algum game ou fazendo a cobertura do lançamento de algum produto em algum evento importante”, diz. Tudo isso sem deixar o atendimento ágil aos clientes de lado.

Conheça o Mundo do CX

A versatilidade e as grandes capacidades de adaptação estão no cerne das vantagens de ter um avatar como face de uma marca. O gerente sênior reforça que há uma atenção constante aos movimentos culturais e sociais para identificar a avaliar se a personagem deve participar ou não de tais tendências.

O que gera a decisão final, no entanto, é o quanto cada oportunidade está alinhada com a visão da marca Magalu. “A Lu vai evoluindo, como fez nas duas últimas décadas, junto com a marca, acompanhando inclusive os avanços tecnológicos e sociais”, comenta o gerente.

Fenômeno rentável

A Lu do Magalu não é só um fenômeno mundial por seu número de seguidores e sua comunidade engajada. De acordo com um levantamento do site Onebuy Tablets, a influencer virtual tem potencial de gerar US$ 16,4 milhões de receita por si só. Mais uma vez, ela se posiciona no topo da lista entre os avatares.

O alcance e a relevância acabam atraindo diversas oportunidades que, até pouco tempo atrás, só humanos poderiam conseguir. É o exemplo do feat entre a Lu do Magalu e a Anitta, em um clipe lançado para anunciar a chegada da Magalu no Rio de Janeiro; ou a revista Vogue no início deste ano, que trouxe a influencer como uma das estrelas de capa.

Lu do Magalu é capa da Vogue de janeiro | Foto: Reprodução

Todo esse contexto faz com que a Lu do Magalu tenha sua “carreira” gerenciada nos mínimos detalhes. “Por meio do MagaluAds, vertical de advertising do grupo, nos organizamos para atender essas demandas, administrar os contratos e a carreira da Lu. Além disso, adaptamos a estratégia de criação de conteúdo de acordo com o público específico de cada plataforma, de cada contexto”, fala Pedro Alvim.

A Lu do Magalu não esquece seu aniversário

Porta-voz da marca e presente nos diversos canais de relacionamento com o cliente – desde as páginas de produto no site e aplicativo às redes sociais e contato por WhatsApp – a Lu do Magalu, mesmo sendo um personagem digital, consegue transformar a experiência do cliente mais próxima e empática. Um exemplo é que a influencer não só cumpre o papel de manter os consumidores informados de suas compras, mas está presente em datas especiais, como aniversário ou Natal, enviando mensagens individuais aos clientes.

Para o gerente sênior das redes sociais, Pedro Alvim, são ações deste tipo que ajudam a construir empatia emocional e cognitiva com as pessoas, que formam então essa comunidade engajada em torno dela e da marca.
“Ela é autêntica, inclusive na consciência de que ela é virtual. Ela brincar com isso nas narrativas, tentando mimetizar a realidade humana em diversas situações e contextos, entre outras estratégias, é o que leva à sua relevância”, arremata.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente


+ Notícias

O seu BOT fala como eu? A influência da regionalização

É o fim dos cookies. O que promete entrar no lugar deles?

Carolina Vieira

Postagens recentes

Insatisfeita, Geração Z quer mudar cultura corporativa por dentro

Confira 10 empregos mais bem avaliados pela Geração Z e diferenças para os mais velhos

7 horas ago

Quais são as marcas mais admiradas pelos clientes

Pesquisa da Ibevar/FIA elencou as marcas mais admiradas pelos consumidores brasileiros e também por colaboradores

8 horas ago

Como os líderes podem incentivar o trabalho em equipe de qualidade

Segundo especialista da Fundação Dom Cabral é preciso investir em comunicação e criar um ambiente…

9 horas ago

Planos de saúde: como fica os tratamentos fora do rol da ANS?

Tribunais autorizam tratamentos fora do rol da ANS, apesar de decisão do STJ; PL ainda…

10 horas ago

A Avianca e a meticulosa arte de arruinar sua viagem em seis passos

Confira o relato da colunista Evelyn Rozenbaum sobre uma experiência decepcionante com a Avianca, em…

10 horas ago

10 anos de League of Legends: CEO da Riot Games comenta estratégia de CX da marca

Saiba como a gigante dos jogos online trabalha a experiência do usuário em todas as…

12 horas ago

Esse website utiliza cookies.

Mais informação