Realidade aumentada: a Geração Z adora o comércio imersivo

Relatório do Snapchat revela que a Geração Z do Brasil está interessada em usar realidade aumentada para fazer compras; conheça 4 motivos que comprovam isso

Tempo de leitura: 3 minutos

7 de julho de 2022

Foto: Pexels

A realidade aumentada realmente transforma a experiência de compra? Um estudo recente do Snapchat revela que para a Geração Z, sim.

O relatório do Snapchat “Geração Z em 2022: Cultura, comércio e conversas no Brasil”, mostra que a geração Z está adaptada a essa tecnologia e revela alguns aspectos-chave desse sucesso das compras com auxílio da realidade aumentada com a nova geração de consumidores.

Vale lembrar que as medidas de distanciamento social durante a pandemia aceleraram o crescimento do e-commerce e de soluções tecnológicas. Experiências de provador virtual usando realidade aumentada – já lançadas e meio esquecidas, voltaram com força.  Some a isso, a chegada do metaverso e o seu apelo imersivo, e passamos a ter um mercado cada vez mais ávido por tecnologias como impulsionadoras de uma nova experiência de compra.

Nesse caminho, o relatório do Snapchat aponta 4 motivos que fizeram a realidade aumentada crescer no interesse de jovens consumidores.

Conheça o Mundo do CX

Geração Z e experiências de compra online nunca antes vistas

1. Uma tendência global para as novas gerações

O estudo do Snapchat mostra que 93% dos jovens entre 13 e 24 anos estão interessados em usar realidade aumentada para suas compras. Alcance já é impressionante: mais de 100 milhões de pessoas no mundo atualmente fazem compras usando realidade aumentada, segundo dados da Deloitte. Além disso, 80% dos entrevistados acreditam que realidade aumentada facilitará suas vidas.

2. Não apenas lentes, mas experiências interativas

Realidade aumentada permite que as marcas ofereçam experiências de compra online nunca antes vistas e essa tecnologia coloca o consumidor de volta no centro da experiência de compra. Qualquer pessoa com acesso a um smartphone pode interagir, experimentar e comprar produtos usando uma lente simples.

Um dos casos mais bem-sucedidos dos últimos tempos foi a Christian Dior lançar seus novos modelos de tênis B27 e permitir que Snapchatters os experimentassem a partir de suas câmeras de celular usando realidade aumentada. Essa lente gerou 2,3 milhões de visualizações orgânicas, impulsionando as vendas para o site da Dior.

3. Criar uma conexão direta entre a marca e seu público

Mas não se trata apenas de vendas. Não há limite para o que realidade aumentada pode fazer. Desenvolvedores e marcas estão cada vez mais criativos para interagir com seus públicos de forma única, inspiradora e divertida.

Para você ter uma ideia do alcance, o estudo do Snapchat relata que 72% da Geração Z interage com as marcas digitalmente mais agora do que antes da pandemia. A capacidade de criar conexões é uma qualidade altamente valorizada pelos consumidores modernos. 65% dos adolescentes e jovens adultos dizem que usar lentes ou filtros de realidade aumentada permite que eles se sintam mais conectados às marcas.

4. Uma experiência de compra personalizada

Uma das aplicações mais surpreendentes da realidade aumentada no comércio vem das marcas de maquiagem. O relatório do Snapchat revela que 90% dos Gen Z’ers estão interessados em usar lentes de realidade aumentada para experimentar maquiagem. Existe experiência de compra mais personalizada do que experimentar batom usando o celular no modo selfie? Esse uso de realidade aumentada já está sendo adotado por marcas como MAC, Kaja e Dior.

O relatório também aponta que os jovens da Geração Z não têm medo de mudanças e estão dispostos a experimentar, alterar suas tradições e modificar aspectos de sua aparência ou aparência. Para esse fim, eles são 2,6 vezes mais propensos a comprar de marcas que oferecem experiências de compra imersivas. Além disso, eles são 1,4 vezes mais propensos do que os Millennials e a Geração X a usar a realidade aumentada em aplicativos sociais para ajudá-los a comprar.

Isso ocorre porque 65% dos entrevistados pelo Snapchat dizem que as experiências de realidade aumentada parecem mais pessoais. Em outras palavras: um “provador” virtual de um produto pode deixar os consumidores confiantes o suficiente para comprá-lo.

GENz

Comércio está mudando e isso é “culpa” da Geração Z

É fato que o comércio está mudando, pois a Geração Z busca experiências sociais e divertidas, mesmo na hora de fazer compras. Ainda segundo o relatório do Snapchat, 71% dos jovens dizem que são mais propensos a prestar atenção a um anúncio que incorpora realidade aumentada.

Um exemplo de alta interação foi a “pop-up store” da American Eagle, que digitalizou várias peças de seu catálogo, criando literalmente uma loja virtual que gerou 2 milhões de dólares em vendas.

Os dados do Snapchat revelam o alcance real das marcas hoje: o uso de lentes de realidade aumentada em seu aplicativo continua aumentando: são mais de 6 bilhões de interações diárias e 200 milhões de Snapchatters em todo o mundo.

Para Max Rivera, Global Commercial Expansion da Snap Inc., a realidade aumentada tem o poder de melhorar o ambiente ao nosso redor e mudar a maneira como o experimentamos. “O que estamos vendo é que o que começou como uma forma divertida de se comunicar e compartilhar, se tornou uma das ferramentas mais inovadoras que as marcas têm hoje à sua disposição para se conectar com seus públicos. É um novo mercado para negócios e as empresas que experimentam isso estão na vanguarda”, explica.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente


+Notícias

Estudo aponta quais redes sociais influenciam “millennials” e “zennials” na hora da compra

Metaverso pode repetir os mesmos erros das redes sociais? 




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS