Renner cria linha de roupas para público gamer com produção 100% digital

Inspirada no PlayStation 5, os dez modelos utilizaram o máximo de tecnologia para produção digital e sustentável

Tempo de leitura: 2 minutos

13 de julho de 2022

Foto: Renner

Era inovação na indústria têxtil que vocês queriam? Pois recebam: a Renner acaba de lançar a primeira coleção de roupas para o público gamer, inspirada no PlayStation 5, criada de forma 100% digital. O lançamento vem como uma aposta na “moda phygital”, mas também se estabelece enquanto aproximação com a comunidade gamer.

O ponto interessante é que as roupas foram desenvolvidas com a modernidade da indústria 4.0 e os criadores usaram até mesmo ferramentas 3D para trazê-las ao mercado.

“A Renner vem acelerando o trabalho de desenvolvimento digital de coleções a partir da tecnologia 3D. Este lançamento representa mais um projeto inovador que começa no online e mantém a conexão com o mundo físico, com o objetivo de aprimorar cada vez mais nosso processo de criação de produtos e a jornada do cliente”, diz a diretora de Estilo da Lojas Renner, Fernanda Feijó.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

Roupa phygital: para vestir no digital e no físico

A coleção, de estilo streetwear, é toda inspirada no PlayStation 5. O processo de produção foi digital, em colaboração com Raphael Pereira, estilista responsável por grandes rappers brasileiros, e o designer Cairê Moreira. E essa não é a primeira linha da Renner feita de forma digital, mas se consagra como a primeira dentro do Universo Renner Play — espaço da marca dedicado aos gamers.

Conheça o Mundo do CX

Ao todo, a coleção conta com dez modelos, entre eles calças, moletons, camisas e bermudas. Estão à venda no e-commerce na marca e apenas em duas lojas físicas paulistas, no Shopping Center Norte e no Morumbi Shopping.

Como foi feita a produção na Renner?

De acordo com a marca, essa coleção se utilizou de computação gráfica aplicada a manequins digitais, a partir do escaneamento de corpos reais, para que o fitting pudesse ser analisado e aprimorado no detalhe. Ferramentas para produção em 3D fizeram parte de todo o processo, inclusive para as provas digitais.

Os tecidos também foram testados digitalmente, a partir de simulações hiper-realistas de vestibilidade. Por meio dessa tecnologia, foi possível escolher a cor e até mesmo a textura das peças sem tê-las em formato físico durante o processo de produção.

Leia mais: A experiência da cabeça aos (literalmente) pés; entenda nova estratégia de CX da Renner

Essa jornada, além de trazer uma rapidez inédita para o lançamento das peças, também reduz ao máximo o uso de amostras físicas e, por consequência, torna todo o processo o mais sustentável.

Vale destacar que a Renner foi a primeira varejista a vender produtos PlayStation no Brasil, em 2017, e em 2021, a marca criou um Hub de Moda Digital, que é formado por um time multidisciplinar. Os lançamentos visam trazer o máximo de inovação a cada modelo e são feitos em parceria com designers e estilistas relevantes no mercado, com foco na diversidade.


+ Notícias

Renner terá 80% de seu consumo elétrico sustentável até o fim de 2021

Gamificação como estratégia de venda: conheça a loja virtual da Renner no Fortnite 




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS