WhatsApp como estratégia de marketing: como fazer corretamente?

Abordagens eficientes, como notificações interativas por WhatsApp, e o cuidado com a proteção de dados tornam a experiência do cliente no aplicativo completa

Tempo de leitura: 3 minutos

21 de julho de 2022

O WhatsApp é peça-chave na estratégia de marketing

Na corrida pela adesão de novos canais digitais para relacionamento com clientes, o WhatsApp se tornou uma das opções mais importantes no mercado brasileiro. São quase 147 milhões de contas no país, sendo que 96% dos brasileiros utilizam o aplicativo como meio predileto para troca de mensagens, de acordo com dados do Statista. Diante deste cenário, o canal se torna importante não apenas para a comunicação, mas para a estratégia de marketing das empresas.

Como afirma André Terra, SaaS Business Director LATAM da MessengerPeople by Sinch, “o WhatsApp é a ponte entre o online e o offline para as companhias”. Ao permitir transmissão rápida de informações importantes e diálogo aberto com o cliente, a ferramenta gera uma aproximação tão valiosa quanto a física. O executivo traz o exemplo da VIA, empresa de comércio varejista com mais de mil lojas, que lançou o WhatsApp em 2020 e, atualmente, realiza um quinto dos negócios digitais pelo canal.

Os números não mentem e a efetividade do WhatsApp como estratégia de marketing e comunicação não pode ser ignorada pelas empresas. Mas, como fazer uso correto da ferramenta na prática? Saber utilizar as possibilidades de produção de conteúdo e fazer abordagens com intensidade e timing corretos é essencial para que a venda ocorra pelo canal.

Terra explica que, com a plataforma MessengerPeople by Sinch, é possível construir uma experiência do consumidor 360º, passando pelo marketing, atendimento e indo até a comercialização em si. Algumas abordagens realizadas a partir do WhatsApp Business API tornam isso possível.

Abordagens eficientes para o marketing no WhatsApp

1. Notificação informativa (também conhecida como newsletter) via WhatsApp

estratégia de marketing whatsapp

Na estratégia de marketing, conteúdos compartilhados no WhatsApp se destacam

Com conteúdo útil e interessante, a newsletter construída para ser enviada pelo aplicativo de mensagem impulsiona o comércio conversacional e registra altas taxas de abertura e cliques (click-through-rate, CTR, em inglês), sem contar o feedback rápido. Em alguns cases de clientes da MessengerPeople by Sinch, a taxa de abertura alcançou 90% e o CTR 25%.

“Pela newsletter no WhatsApp, as empresas conseguem enviar ofertas especiais e informações ou notícias importantes. Em comparação com as comunicações por e-mails, que não são lidas ou acabam em spam, esse formato de notificação chega nas telas de bloqueio do celular dos clientes e registram melhores resultados”, afirma Terra.

“É importante personalizar o máximo possível as mensagens para enviar aos usuários o que realmente interessa. Durante o processo de assinatura da newsletter, deve ser questionado os principais interesses do cliente e usar os dados para segmentação”, completa.

Vale ressaltar que o formato foi retirado do WhatsApp em 2019 e relançado em 2021. Ele passou a ser pago e, por meio do formato API, permite a utilização ou criação de diversos templates.

2. Campanhas de engajamento e sorteio

A estrutura do WhatsApp também permite a criação de sorteios ou outros formatos de engajamento. “Em vez de depender de páginas de registro separadas, o cadastro pode ser feito diretamente pelo aplicativo. É o exemplo de muitas rádios, que utilizam a funcionalidade e se tornam mais convidativas à participação do cliente”, explica o executivo.

3. Campanhas de clik-to-chat e click-to-WhatsApp

Como forma de manter o canal de comunicação aberto e incentivar o feedback, as empresas podem adicionar um botão “enviar mensagem” nos anúncios veiculados em redes sociais como Facebook e Instagram, ou até no Google. O clique levará diretamente ao início de uma conversa com a marca no WhatsApp.

“Essa solução é útil se o objetivo é, por exemplo, coordenar pedidos ou agendamentos, dar início a uma consultoria direta, conduzir pesquisas simples ou até gerar leads via chatbot”, detalha o executivo.

Proteção de dados: um cuidado necessário

Não são todas as versões do WhatsApp que estão de acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Terra conta que nas versões do WhatsApp Pessoal e do WhatsApp Business, o aplicativo acessa e processa dados e metadados da lista de contatos. Com o WhatsApp Business API isso não acontece e a proteção das informações é total.

“Também é importante garantir o registro fácil e seguro dos assinantes da newsletter, por meio de um duplo opt-in. Na MessengerPeople, o cliente aceita as normas de proteção de dados da empresa e dá o segundo opt-in enviando a mensagem inicial predefinida para a newsletter no chat do WhatsApp”, finaliza Terra.

Quando se trata de experiência do cliente e efetividade da estratégia de marketing, o WhatsApp pode ser um ótimo aliado das empresas, desde que bem planejado e empregado. Para entender mais a fundo o uso do aplicativo de mensagens em campanhas, vale conferir o guia completo preparado pela MessengerPeople.




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS