Americanas S.A. avança em ESG com letramento racial

O compromisso antirracista da Americanas S.A. abordará 100% da companhia; iniciativa está em linha com o pilar social em ESG, somada a outras ações

Tempo de leitura: 3 minutos

3 de agosto de 2022

Foto: Pexels

Aplicar conceitos ESG dentro das organizações é muito mais que inserir diretrizes para movimentar olhares de investidores ou simplesmente acompanhar um tendência de mercado. Praticar, de fato, iniciativas que coloquem o consumidor e colaboradores nessa agenda é o que transforma o mindset de uma empresa que realmente busca ação e evolução na agenda ESG.

Americanas S.A. é uma dessas companhias que entende a importância concreta de ações sociais e humanas dentro da agenda ESG. O Movimento pela Equidade Racial, (MOVER), um projeto independente, do qual diversas companhias fazem parte, inclusive a Americanas é uma das plataformas que projeta a companhia no avanço em seu compromisso antirracista, por exemplo.

Já a parceria com o Instituto Identidades do Brasil (ID_BR) – organização sem fins lucrativos, pioneira no Brasil e 100% comprometida com a aceleração da promoção da igualdade racial, fez com que mais de 40 mil colaboradores e colaboradoras da companhia trilhassem um letramento racial voltado para os desafios do varejo.

Letramento racial será aplicado pelo ID_BR aos mais de 40 mil colaboradores e colaboradoras em todos os estados do País

Como funciona o letramento racial das Americanas S.A

O curso fará parte do onboarding de novos profissionais e também contemplará a alta liderança da companhia, incluindo o C-Level, a operação de lojas e centros de distribuição, e todas as áreas administrativas.

A iniciativa está em linha com o pilar social da estratégia ESG da Americanas S.A. e se soma a outras ações para a promoção da diversidade e da equidade racial.

Ao ingressar na formação de letramento, a Americanas S.A. adere à primeira etapa do Selo Sim à Igualdade Racial, chamada Compromisso. Nela, as empresas reforçam o compromisso de empresas e organizações com a equidade racial.

O primeiro curso aplicado será o “ABC da Raça”, com foco em uma abordagem didática sobre raça, racismo, etnia, cultura preta e também sobre a importância do respeito à diversidade e de iniciativas e ações antirracistas no mercado de trabalho e no dia a dia.

Serão formadas diversas turmas, que contarão com a participação de membros da diretoria, reforçando a intenção de fortalecer a cultura antirracista em todas as esferas da companhia. A trilha engloba ainda a criação de novos grupos de afinidade, cartilhas e treinamentos com foco em áreas específicas, como Comunicação e Marketing, entre outras.

“O início do letramento dos nossos associados e associadas é um marco na nossa trajetória ESG e um passo importante em direção à companhia e à sociedade que queremos ver no futuro. Temos o comprometimento de contribuir com a formação de uma cultura antirracista em todas as esferas do negócio, do corporativo à operação, e combater as desigualdades estruturais e institucionais diretas e indiretas em nossa sociedade”, explica Milena de Andrade, diretora de Gente e Gestão da Americanas S.A.

Leia mais: Falta experiência do cliente na agenda ESG

Iniciativa fomentará estudo sobre a realidade racial da Americanas S.A

A companhia explica que este processo de letramento também irá auxiliar na realização de um estudo para identificação da realidade racial da Americanas S.A. e, posteriormente, na criação de metas afirmativas atreladas à temática.

“Queremos que todos se entendam em seus lugares e identidades, e assumam para si e no coletivo a responsabilidade da criação de uma sociedade menos desigual” –  Milena de Andrade, diretora de Gente e Gestão da Americanas S.A.

Para a fundadora e diretora executiva do ID_BR, Luana Génot, essa iniciativa deve impactar todo o mercado. “Quando uma empresa como a Americanas S.A se levanta pela igualdade racial, todos se levantam junto com ela. O papel do ID_BR tem sido apoiar as organizações a se erguerem de forma mais afirmativa e proativa em prol da diversidade e inclusão. Uma jornada que certamente influenciará outras empresas”, avalia Luana.

Conheça o Mundo do CX 

Uma jornada ampla de diversidade e inclusão

Dessa forma, a Americanas S.A. se posiciona como uma empresa comprometida em tornar o ambiente corporativo cada vez mais inclusivo e diverso. Um movimento tem como ambição a coalizão de empresas e instituições para criar 10 mil posições para negros em cargos de liderança até 2030.

Além disso, o MOVER fomenta entre seus colaboradores a adesão ao Wakanda, grupo de afinidades criado pela comunidade negra da companhia com o propósito de ser uma ferramenta efetiva para a população negra e aliados no mundo corporativo.

A Americanas também é uma das integrantes do Um Milhão de Oportunidade (1MiO) – iniciativa liderada pelo UNICEF e que tem como meta gerar um milhão de oportunidades de acesso à educação de qualidade, inclusão digital, formação profissional e vagas de emprego para jovens em situação de vulnerabilidade.

Ao todo, a companhia já contratou mais de 7 mil jovens em situação de vulnerabilidade pelo projeto. Para acelerar nesta agenda de diversidade, a Americanas S.A. prevê também formar e contratar mulheres em funções ligadas à tecnologia e liderança na área.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente 


+ Notícias

Bolhas de conteúdo no TikTok e o caminho para engajamento nas redes

Onde está o C (consumidor) na agenda ESG no Brasil? 




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS