Democratização e sustentabilidade: a dinâmica da experiência oferecida pela Privalia

Maior outlet online do Brasil, a Privalia concentra suas ações no ESG e entrega uma experiência de valor para os clientes

Tempo de leitura: 2 minutos

3 de agosto de 2022

Maior outlet online do Brasil, a Privalia concentra suas ações no ESG e entrega uma experiência de valor para os clientes

A indústria da moda tem um alto volume de produção: são 9 bilhões de novas peças por ano, ou seja, em média 42 por pessoa. Apesar de muito do que é confeccionado ser comercializado – só em 2021 o setor têxtil registrou faturamento estimado de R$ 194 bilhões (Abit) –, outra parte tem como destino os estoques ou até mesmo o lixo. Nesse momento, entra o trabalho da Privalia, que dá um novo destino para as roupas e fomenta democratização do acesso à elas.

Maior outlet do Brasil, a Privalia é uma empresa de tecnologia no varejo que, a partir de uma plataforma, comercializa saldo de estoque e peças fora de coleção, as chamadas off season. Mais de 1500 marcas nacionais e estrangeiras são vendidas com até 85% de desconto.

“Temos como proposta de valor ajudar a indústria e oferecer oportunidade de compra aos consumidores. Proporcionamos uma experiência de compra exclusiva, no modelo flash sales. Na prática, buscamos ter uma relação de apoio e extensão com as marcas parceiras, para que vendam os estoques remanescentes em uma plataforma consolidada e segura, com mais de 17 milhões de clientes cadastrados. Para os clientes finais, isso acaba sendo uma ferramenta de democratização e acesso às melhores marcas do mercado”, afirma Fernando Boscolo, CEO da Privalia.

Dessa forma, a partir do preço, das marcas oferecidas e de valores como transparência, agilidade, confiança, lealdade e sustentabilidade, o outlet online impulsiona as vendas e mantém um share of wallet recorrente.

ESG como princípio

Quando se trata da sigla ESG, o “E” de envaironmental (meio ambiente, em portugês) e o “S”, de social, já estão fortemente ligados às principais atividades da Privalia. Afinal, além de ocorrer a inclusão e democratização do acesso às roupas, peças que poderiam ter como destino o descarte são comercializadas. Em todo o mundo, o lixo têxtil se tornou um problema, com toneladas de roupas em aterros sanitários, o que representa um perigo para o meio ambiente.

Mas as ações da Privalia não param por aí. “Fazemos a compensação de 100% do carbono emitido no centro de distribuição, localizado em Extrema, Minas Gerais. Além disso, bicicletas e furgões elétricos são utilizados nas entregas e há o incentivo ao uso de embalagens com componentes sustentáveis”, conta Boscolo.

Outra frente é a da moda circular, na qual a Privalia tem uma parceria com a @Cansei_vendi, que atua no mercado de luxo de Second Hand, fazendo a moda girar e ofertando para a ampla base de clientes a oportunidade de ter um item de luxo de marcas como Chanel, Louis Vuitton, Louboutin, Valentino, Balenciaga, entre outras, com até 85% de desconto.

Na questão de responsabilidade social, a empresa busca apoiar os clientes. “Na pandemia, por exemplo, abrimos um espaço exclusivo na plataforma para dar suporte a pequenos e médios empreendedores, com o objetivo de auxiliá-los a manter o fluxo de caixa e escoar os produtos”, diz Fernando.

Com tudo isso e a partir da diversidade da equipe – 51% dos cargos de liderança da empresa são ocupados por mulheres –, a Privalia gera uma experiência de valor para os clientes-empresa e para os clientes finais.




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS