Black Friday: veja tendências para vender mais

Termômetro de consumo indica que Black Friday será melhor que nos anos anteriores. Saiba como aproveitar melhor!

Tempo de leitura: 2 minutos

5 de agosto de 2022

Foto: Pexels

Mal começou o segundo semestre e empresas já se planejam para a Black Friday. A data gera expectativa de aquecimento das vendas em um cenário desafiador, com menor capacidade de consumo pela inflação alta, juros elevados e desemprego.

Segundo um estudo divulgado pelo grupo Globo, metade das pessoas entrevistadas disseram que a vida financeira em 2021 e início de 2022 piorou. Isso fez com que cortassem ou diminuíssem gastos.

Assine nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

Essa queda no consumo impactou principalmente gastos com lazer, moda, infraestrutura do lar e delivery, de acordo com o levantamento conduzido pela Behup, realizado em maio de 2022 com 2 mil pessoas.

Segundo semestre cheio de datas

Mas a variação de vendas do comércio no primeiro semestre deste ano também aponta crescimento, já que conta ainda com importantes datas comemorativas. Logo ali está o Dia dos Pais, além da Black Friday em novembro e uma atípica Copa do Mundo no verão.

Leia Mais: Legado Black Friday 2021 e oportunidades para datas de fim de ano

A Copa do Mundo é um dos eventos que é uma oportunidade para as vendas. Pelo menos 56% dos entrevistados querem comprar algo por causa do Mundial, e 72% têm a intenção de aproveitar as promoções da Black Friday para isso.

Otimismo e cautela para a Black Friday

Para 62% dos consumidores o segundo semestre será melhor que o primeiro. A intenção deles é aumentar os gastos em 2022, especialmente com roupas e calçados (34%), alimentos e bebidas (32%), educação (26%) e autocuidado (25%). Esses estão entre os principais segmentos em que a Black Friday se destaca para os consumidores, só atrás de eletrodomésticos, que são tradicionalmente os produtos mais procurados.

A data movimentou em 2021 R$ 4,2 só no e-commerce, com mais de 5,6 milhões de pedidos realizados entre a quinta e a sexta-feira. Segundo uma pesquisa da Nielsen E-Bit, 80% dos consumidores ficaram satisfeitos.

Leia Mais: Prepare seu e-commerce: a Black Friday está próxima!

Vantagens estimulam compra não planejada

Além do aumento no número de consumidores que estão se planejando para comprar algo na Black Friday ou nos dias que antecedem a data, vale a pena as empresas investirem em chamar a atenção do cliente em potencial.

Vantagens e facilidades são os principais motivos que levaram à compra não planejada em 2021. Dentre elas, frete grátis, descontos de mais de 50% e entrega rápida foram os principais motivos que levaram os consumidores que só estavam dando uma olhadinha a encher o carrinho.

Estes são os mesmos motivos que levam à desistência. E a crítica em algumas redes sociais de que a data, para algumas empresas, não passa de BlackFraude.

Conheça o Mundo do CX

E-commerce conquistou seu lugar

O e-commerce conquistou seu lugar como ambiente favorito para as compras dos brasileiros, apesar de um reaquecimento no comércio físico. Mas se a empresa tem dúvidas de onde deve estar na Black Friday, a resposta ideal é: em ambos.

Para 71% dos entrevistados pela BeHup, a experiência omnichannel é o melhor formato. Para isso, vale apostar em facilidades apresentação da varidade de produtos, o item mais valorizado das lojas físicas. Também em opções de comodidade pick up store e organizar a cadeia logística para acelerar a entrega com o formato ship from store. Além de, claro, personalizar a comunicação com o cliente em seu canal preferido, seja ele site, whatsapp, redes sociais e até mesmo o jurássico telefone.


+ Notícias

Troca e reembolso definem decisão de compra para 95% dos brasileiros

E-commerce eleva venda de bebidas para Dia dos Pais




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS