Quais fatores podem reduzir a produtividade no trabalho?

Algumas práticas da pandemia podem influenciar negativamente no desempenho das tarefas diárias; saiba o que pode ser feito para evitar

Uma das características mais valorizadas pelas empresas em seus colaboradores é a produtividade – realizar as tarefas com agilidade e qualidade. Porém, com a chegada da pandemia, houve uma grande mudança na rotina, trazida, principalmente, pelo trabalho remoto. Na nova realidade, manter a eficiência no dia a dia e se adaptar aos novos formatos da empresa pode ser uma tarefa difícil.

A psicóloga Carla Guth explica que a produtividade pode ser afetada por uma série de fatores e, para entender o que de fato está influenciando, é preciso olhar o contexto e fazer uma autoanálise. Neste momento em especial, a especialista lista práticas comuns que podem estar afetando o desempenho.

Falta de organização

Uma pesquisa realizada pelo Centro de Inovação FGV-SP com 464 trabalhadores em home office mostrou que 56% deles encontram uma dificuldade grande ou moderada para equilibrar as atividades profissionais e pessoais. Para Carla, isso pesa bastante na eficiência do trabalho.

“Se você não organiza a rotina, divide os afazeres diários em pequenas tarefas, determina hora para realizar cada um deles, deixa espaço para pausas estratégicas, o seu dia acaba sendo completamente tomado. Pessoas que não se organizam bem estão toda hora apagando pequenos incêndios e não conseguem manter o foco. A base para manter um alto nível de produtividade no trabalho é ter foco e, para isso, é preciso estar no momento presente, realizando uma tarefa de cada vez”, explica.

A dica da especialista é dividir as tarefas e colocá-las no papel. Além da organização, o ato de concluí-las e riscá-las da agenda traz um sentimento de felicidade, o que pode contribuir com a produtividade.

Estipular momentos de pausa no trabalho pode melhorar a produtividade. Foto: Pexels.

Ausência de hábitos saudáveis

Durante o período dentro de casa, muitas pessoas passaram a relatar problemas com insônia, exercícios físicos negligenciados e mudanças na alimentação – há quem esteja comendo mais e quem esquece de se alimentar por estar muito ocupado com o trabalho. Nenhum desses hábitos favorece um bom desempenho nas atividades.

“Quando a gente fala de exercícios físicos, alimentação regrada, sono em dia, estamos falando de bem-estar, que influencia na produtividade e no psicológico. No fim, tudo está ligado. Para trabalhar e produzir, é preciso estar se sentindo bem. Com a pandemia isso se tornou ainda mais importante porque as pessoas estão mais ligadas às sensações”, afirma a psicóloga.

Por isso, separar um período do dia para relaxar, fazer uma atividade física – mesmo que seja leve -, e realizar pequenas pausas no trabalho para almoçar ou tomar um café é muito importante. Cuidar da saúde mental deve ser sempre uma prioridade, já que ela é a base de tudo.

Falhas na comunicação

Com todo mundo trabalhando remotamente, houve um aumento significativo na quantidade de reuniões, bem como das demandas. Mas, se essas informações não são passadas de forma clara, a produção também não será realizada como o esperado. Carla afirma que a vida no home office já está bastante confusa pelas questões do dia a dia e isso só piora se não houver uma comunicação adequada entre gestores e funcionários.

“Todo trabalho pressupõe um feedback, tanto do funcionário para o gestor quanto do gestor para a sua equipe. O funcionário precisa tirar dúvidas com o gestor sobre uma demanda ou validar as prioridades das tarefas, por exemplo. Assim como receber um feedback e entender a questão, o que vai deixá-lo motivado a produzir mais.”

Insegurança

O resultado dos cenários citados acima resulta na insegurança. A psicóloga explica que a situação é como uma “bola de neve”. “A pessoa está com uma demanda grande, estressada, sem ter certeza do que precisa fazer, o que aumeta a sensação de não ter produtividade. Ela está equilibrando vários pratinhos ao mesmo tempo e passa a ter a visão de que não vai conseguir dar conta do recado, isso gera um desconforto que afeta diretamente na motivação e na confiança.”

Para Carla, a melhor forma de reconquistar a produtividade é, primeiro, criar uma boa organização para as tarefas diárias, depois, construir um canal de comunicação com os gestores para entender expectativas e deixar alguns limites claros. Por outro lado, a psicóloga também acredita que as empresas deveriam repensar valores e formatos, como trabalhar e desenvolver o bem-estar dos colaboradores.


+ Notícias 

Como medir produtividade dos funcionários em home office?

Em tempos de hiperconectividade no trabalho, escrever à mão está em alta

Entenda a importância do alongamento no home office


 






ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS