Como preparar seu e-commerce para o aumento de tráfego da Black Friday e Cyber Monday 2020

Weslei Ferreira fala sobre como proteger seu e-commerce de invasores durante Black Friday e Cyber Monday 2020

Projetar cenários é algo que fazemos com frequência no mercado da tecnologia. Mas o aumento de tráfego gerado pela pandemia do COVID-19 superou nossas expectativas, com um crescimento massivo no consumo de banda larga via internet. O isolamento gerou também uma explosão no volume de compras pela internet graças às mudanças de hábito do consumidor e muitas pessoas realizaram, pela primeira vez, uma compra online.

De acordo com dados do índice MCC-ENET – desenvolvido pelo Comitê de Métricas da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net), em parceria com o Movimento Compre & Confie – as vendas online de junho de 2020 foram 110% maiores em comparação ao mesmo período do ano passado. As compras de supermercado diretamente pela internet também subiram. De acordo com um levantamento do Think With Google Brasil, 51% desses clientes dizem que pretendem continuar com este hábito mesmo após o isolamento.

Segurança

Esse crescimento digital, entretanto, atraiu também a atividade dos hackers. Em 2019, os varejistas foram alvo de mais de 10 bilhões de tentativas de roubo de credenciais (informações de login dos clientes), de Bots procurando contas que pudessem hacker para cometer fraudes, um mercado alvo lucrativo para os atacantes. Os invasores estão se tornando cada vez mais eficazes na exploração de qualquer falha para conduzir ataques.

Os ataques Ddos vêm crescendo exponencialmente nos últimos meses, deixando milhares de sites indisponíveis ou fora do ar. Para garantir que sua loja online opere sem dificuldades durante a alta nas vendas é necessário possuir barreiras de defesa que ajudem o seu site a se manter ativo e sem afetar a experiência do consumidor.

Existem muitas medidas que as equipes de segurança podem tomar para interromper esses ataques em preparação para a Black Friday. Ficar de olho nas falhas de autenticação e considerar soluções de gerenciamento de BOTs para interromper a ação dos BOTs nos terminais de autenticação do site, inspecionar rigorosamente parceiros novos e existentes para que eles não tragam falhas para o seu site, revisar códigos-fonte aberto para vulnerabilidades e adotar tecnologias que monitoram o comportamento do navegador do lado do cliente para detectar ameaças.

Economia de gastos e consumo reprimido

Mais do que o comportamento dos consumidores, o fator econômico também tem papel importante na Black Friday deste ano. Muitas pessoas estão economizando por conta da instabilidade e incerteza gerada pela pandemia, e por isso, esperam as melhores oportunidades de pagamento e descontos para finalmente fechar uma compra. Por isso, a oferta e a concorrência entre as marcas aumentou. Segundo os dados da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo, de janeiro a maio deste ano o setor de e-commerce cresceu 60%, e representa hoje 5,8% do varejo brasileiro. A expectativa é que esse percentual chegue a 8% até o fim do ano.

Os varejistas precisam encontrar formas e soluções que lhes permitam continuar a oferecer uma experiência on-line atraente e confiável para seus clientes, o mais próximo possível da experiência real de loja física. Ter vídeos e imagens de seus produtos em alta qualidade, é uma das melhores maneiras de manter os usuários engajados e sem prejudicar sua experiência. Por este motivo, é preciso garantir que seu e-commerce esteja preparado para receber a grandes quantidades de acessos e ao mesmo tempo, otimizado para que todo o conteúdo carregue perfeitamente e em poucos segundos, oferecendo uma boa experiência ao consumidor.

Prepare-se para o que está por vir

No ano passado, o faturamento durante o período da Black Friday e Cyber Monday chegou a R$ 3,2 bilhões nesses dois dias, num desempenho 25% maior que o registrado em 2018. E as previsões são que esse ano seja ainda maior. Independentemente do tipo de e-commerce com que você trabalha, chegou a hora de arregaçar as mangas, fortalecer o background do seu website e preparar as melhores ofertas para conquistar clientes em uma das maiores temporadas de compras do ano.

Todo varejista deve garantir que está bem equipado para lidar com altos níveis de tráfego para reduzir dificuldades técnicas e ter um plano de recuperação vigente para proteger as transações dos clientes e seus dados pessoais. Implementar soluções para otimização de imagens e vídeos, evitando tempo de inatividade e garantindo uma alta taxa de conversão, é o diferencial que as marcas devem investir.

Vale ainda ressaltar a importância da otimização para plataformas mobile e app. Segundo relatório da Pipz Plataform, em 2019, 35% das compras online foram feitas através de um smartphone, e esse ano a expectativa é que esse número seja ainda maior. Os e-commerces precisam estar preparados para oferecer a mesma qualidade de navegação, imagens e login que oferecem no desktop, para que as vendas por essas plataformas aconteçam de forma igualmente eficaz.

Procure parceiros de confiança para criar um ambiente seguro, rápido e amigável para garantir boas compras. Afinal, esta é uma a melhor oportunidade para mostrar o melhor do seu negócio a novos e atuais clientes.


Por Weslei Ferreira, Field Marketing Manager Brasil na Akamai Technologies


+ NOTÍCIAS

Empatia: habilidade fundamental dos novos tempos

PIX: clientes podem cadastrar chave a partir de hoje; veja como aderir


 






ACESSE A EDIÇÃO DESTE MÊS:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS