Lucro do Carrefour Brasil sobe 75% no segundo trimestre

Varejo, Atacadão e e-commerce impulsionaram resultado de R$ 713 milhões no período. Varejo alimentar é beneficiado pela pandemia, assim como as vendas online

Ajudado pela pandemia do novo coronavírus, o Carrefour Brasil viu as vendas e o lucro acelerarem no segundo trimestre, puxados pelo e-commerce. Entre abril e junho, as vendas consolidadas do Grupo totalizaram R$ 17,6 bilhões, um crescimento de 18,3% (exceto gasolina), em relação a igual período de 2019. O grupo reportou uma expansão de 75% no lucro líquido ajustado em igual comparação, saltando para R$ 713 milhões.

De carona na quarentena, o resultado do e-commerce foi um dos destaques no período, alcançando R$ 918 milhões. As vendas online de alimentos saltaram 377% entre abril e junho, enquanto os não-alimentos cresceram 65%. Em conferência com analistas na terça-feira, 28, o vice-presidente de Finanças, Sébastien Durchon, pontuou que o as vendas online do grupo alcançaram em três meses o mesmo resultado dos últimos três anos.

A empresa, inclusive, se prepara para lançar uma nova plataforma, ainda no segundo semestre deste ano.

A participação dos canais online já representa 39% das vendas de eletrodomésticos e 7,7% das vendas de alimentos do varejo. São Paulo e Curitiba chamam atenção pela participação nas vendas online de alimentos em junho: 14% e 19% de taxa de penetração respectivamente.

ATACAREJO AJUDA PEQUENOS NEGÓCIOS E ELEVA LUCRO

O Atacadão, rede de atacarejo do grupo, também avançou em sua estratégia digital e lançou seu e-commerce, que inclui uma operação de marketplace. A plataforma ajudou pequenos empreendedores em momento de contenção de despesas. Com isso, as vendas brutas atingiram R$ 11,8 bilhões, um crescimento de 13,5% na comparação com o segundo trimestre do ano passado.

Segundo os executivos do grupo, o bom resultado é reflexo de iniciativas como a Semana do Comerciante, realizada em junho. No período, as vendas em mesmas lojas cresceram 8,6% (exceto gasolina), o melhor nível já registrado pela companhia desde a abertura de capital do grupo, em 2017.

Carrefour

Fotos: Divulgação Carrefour

VAREJO CRESCE MAIS DE 30%

De abril a junho, as vendas do Carrefour Varejo (exceto gasolina) atingiram R$ 5,5 bilhões, um crescimento de 30,3% na comparação cm o segundo trimestre de 2019. O modelo hipermercados cresceu 2,4 pontos percentuais na participação de mercado, ampliando seu market share.

A venda de alimentos no varejo teve alta de 16,2%. Campanhas promocionais bem-sucedidas, congelamento de preços dos produtos de marca própria e forte desempenho do e-commerce alimentar são alguns dos motivos apontados pelos executivos para o bom desempenho no período.

As vendas não-alimentares cresceram ainda mais: 52,3%, puxadas tanto pelos canais físicos quanto online. Dentro do segmento, as categorias têxtil e eletrodomésticos cresceram mais de 60% no trimestre.  Para os executivos, a localização dos hipermercados favoreceu as compras durante o período de isolamento.

Em nota, o CEO do Carrefour Brasil, Noël Prioux, destacou o desempenho “espetacular” mesmo em meio a um ambiente desafiador causado pela continuidade da pandemia de Covid-19.

“As vendas e a rentabilidade tanto no varejo quanto no Atacadão aumentaram fortemente em dois dígitos e as nossas operações de e-commerce apresentaram crescimento impressionante. Esses resultados atestam a relevância de nossa estratégia omnicanal e a força crescente de nosso ecossistema”, disse o executivo.

RESULTADO DO BANCO FICA ESTÁVEL

O faturamento total do Banco Carrefour alcançou R$ 7,9 bilhões, resultado considerado estável em relação ao ano passado, o que reflete sua política de crédito para limitar os riscos de inadimplência.

Com o conhecimento adquirido em relação ao comportamento dos consumidores, a companhia retomou seletivamente a aprovação de crédito e, em junho, mostrou forte melhoria, com 12,7% de expansão do faturamento na comparação anual.

Carrefour desenvolve cartilha de boas práticas em combate à COVID-19

Pandemia traz mudanças no consumo e nas finanças pessoais

Marca própria ganha preferência do consumidor






ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS