Como a Realidade Aumentada está revolucionando o mercado da beleza

Esqueça os mostruários das lojas e aquela sensação horrível de experimentar batom com um cotonete: os provadores virtuais chegaram ao mundo dos cosméticos!

A pandemia da Covid-19 levou ao fechamento de lojas físicas em todo o mundo, e acelerou o processo de digitalização do consumidor. Nunca compramos tanto online, e a tendência é que o varejo virtual continue crescendo. Para se destacar nesse cenário, o mercado da beleza está inovando e investindo em Realidade Aumentada.

Isso porque implementar uma operação de e-commerce realmente eficiente, capaz de atrair e fidelizar o consumidor, pode ser especialmente desafiador em algumas áreas. Uma delas é a de cosméticos, em que tradicionalmente os clientes gostam de testar os produtos antes de comprar. Mas como fazer isso online?

Um novo jeito de experimentar

A cada dia, novas soluções surgem para trazer um novo nível de experiência para os clientes, que combinam os benefícios das lojas físicas com a comodidade das lojas virtuais. Uma delas, que tem ganhado cada vez mais espaço no mercado da beleza, é a Realidade Aumentada.

A Realidade Aumentada consiste na combinação do vídeo em tempo real dos usuários com sobreposições digitais para criar novas experiências, se encaixando perfeitamente com a necessidade da indústria da beleza de oferecer ao cliente a possibilidade de experimentar quantos produtos quiser, antes de fazer sua escolha final.

“O nível de realismo de maquiagem, cílios postiços e tintura de cabelo virtuais é absurdamente alto, sendo praticamente impossível dizer se em um vídeo ou foto, os elementos aplicados no rosto da pessoa são reais ou não. Além disso, toda essa experimentação acontece em tempo real, e está disponível via web ou nas redes sociais, o que facilita muito o acesso e as integrações com plataformas de e-commerce”, afirma Marcos Trinca, Head e XR da More Than Real.

Marcas globais de beleza já estão oferecendo uma série de novas experiências com essa tecnologia. A experiência virtual da Sephora, por exemplo, permite que os compradores experimentem combinações inteiras de diferentes produtos. A Clinique, por sua vez, fornece uma análise individualizada de cabelo e pele com base em vídeo em tempo real, fornecendo, assim, recomendações personalizadas de produtos.

Como as recomendações e o impacto do produto são apresentados da maneira mais personalizada e imediata, ele atua como um impulso poderoso, aumentando significativamente a probabilidade de compra. “Ficou fácil para os consumidores ter certeza que os produtos ficam bem em seus rostos, pois a tecnologia demonstra isso de maneira realista. Tudo é testado digitalmente e a compra se consolida por algum dos canais digitais, de maneira muito mais rápida”, diz Trinca.

Leia também: Quais tendências de beleza se consolidaram em 2020? 

Digitalização, comodidade e fidelização

Segundo dados divulgados pela Euromonitor Internacional, nos próximos cinco anos, as três principais tendências globais no mercado de beleza e cuidado pessoal serão norteadas por posicionamentos éticos, atributos orgânicos e naturais e, é claro, pelo engajamento digital.

Além de toda a comodidade para os consumidores, a Realidade Aumentada também permite que o varejo colete uma grande quantidade de dados sobre seus clientes. Dessa forma, as marcas podem, cada vez mais, sugerir novos produtos e até mesmo dar dicas de beleza personalizadas.

As gerações Y e Z – os chamados “nativos digitais” – são o principal alvo dessa indústria. A gigante L’Oréal, por exemplo, está usando RA para fortalecer suas plataformas digitais e interagir com os jovens. De acordo com a empresa, esse envolvimento colaborou para um aumento de até 50% das receitas de vendas de produtos online em algumas regiões.

Trinca explica que, com a Realidade Aumentada, os consumidores podem utilizar a câmera não apenas no modo “selfie” para experimentar produtos. Com a câmera traseira do celular, é possível projetar as embalagens de maneira hiper realista, tendo uma percepção assertiva de tamanho e quantidade e podendo, inclusive, ler os rótulos. “Para as empresas, oferecer esta tecnologia significa uma única coisa: conversão”, resume.


+ Notícias 

Os impactos do distanciamento social nas tendências de consumo

Localizador omnichannel ajuda consumidores na busca por produtos






ACESSE A EDIÇÃO DESTE MÊS:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS